Menu
2019-08-30T15:01:48+00:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Cartas na manga

Procurando boas ações para investir? O Bradesco BBI recomenda as small caps

Em relatório, o Bradesco BBI pondera que as small caps são opções interessantes por estarem menos expostas às incertezas vistas no mercado internacional

30 de agosto de 2019
15:01
Small caps
As small caps são uma aposta do Bradesco BBI - Imagem: Shutterstock

O mês de agosto foi marcado por um novo acirramento das tensões na guerra comercial entre Estados Unidos e China — e essa situação, é claro, trouxe instabilidade ao mercado de ações no Brasil e no mundo. Mas, apesar das incertezas, o Bradesco BBI destaca que alguns ativos da bolsa continuam atraentes, especialmente as small caps.

Caso você não esteja familiarizado com o termo, as small caps são as ações de empresas de menor capitalização. Em geral, essas companhias são mais expostas à economia doméstica e, assim, tendem a apresentar um bom desempenho com a retomada da atividade local — eu expliquei tudo sobre esses papéis nesta matéria especial.

E, de fato, é essa característica que desperta a atenção do Bradesco BBI: se é verdade que o cenário externo enfrenta turbulências elevadas, também é verdade que as perspectivas para a economia brasileira são mais animadoras. Assim, as small caps aparecem bem posicionadas para aproveitar o momento.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Em relatório assinado pela analista Marina Valle, a instituição diz que cerca de 70% da recente correção vista no mercado acionário brasileiro — o Ibovespa, por exemplo, saiu dos 104 mil pontos em 8 de agosto para o nível de 96 mil pontos no dia 26 — se deve a fatores externos.

"Acreditamos que algumas das incertezas ligadas ao panorama global ainda devem continuar por um bom tempo, o que aumenta a atratividade das ações brasileiras mais ligadas ao mercado doméstico, em detrimento dos nomes com maior exposição ao cenário internacional", escreve a analista.

Com esse cenário em mente, a instituição destaca seis small caps em particular: Cesp PNB (CESP6), CVC ON (CVCB3), Iguatemi ON (IGTA3), Santos Brasil ON (STBP3), Tenda ON (TEND3) e Totvs ON (TOTS3). E há quatro grandes temas que fizeram com que a o Bradesco BBI optasse por essas ações específicas.

Em primeiro lugar, o banco crê que a taxa de juros deve ser mantida em níveis baixos por um período prolongado — a equipe macroeconômica do Bradesco BBI trabalha com um cenário de Selic em 5% ao ano ao fim de 2019. E, nesse cenário, eventuais fusões e aquisições podem ser facilitadas.

Além disso, Valle pondera que empresas dos setores de shoppings centers, concessões rodoviárias, construção civil e utilities são particularmente beneficiadas pelo ambiente de juros baixos — o que dá força ao argumento favorável às ações da Iguatemi e da Tenda.

Um segundo ponto levantado pelo Bradesco BBI é o de que a economia brasileira deve entrar num ciclo de expansão moderado, mas duradouro. Para a analista, a aprovação da reforma da Previdência deve ajudar a dar força ao PIB, mas sem grandes saltos num horizonte de quatro a cinco anos.

"Um ciclo de crescimento mais longo deve ser um fator positivo para as small caps, especialmente as que estão primariamente focadas em setores domésticos", escreve Valle, destacando a CVC e a Santos Brasil como bons exemplos de empresas com esse setor.

A instituição ainda pondera que a aceleração nas privatizações e vendas de ativos tende a ser um fator importante para os setores de óleo e gás, transportes e utilities. "Apesar de esse tema ser mais importante para as large caps, também vemos oportunidades entre as empresas de menor capitalização", diz o banco, destacando a Cesp.

Por fim, as permanência das incertezas políticas também deve influenciar o panorama de investimentos em small caps, já que o governo tem mostrado dificuldades para construir uma base de apoio sólida no Congresso. E, nesse ambiente, os prêmios de risco podem comprimir — o que torna nomes mais defensivos, como a Totvs, uma boa opção.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

tensão

Preços do petróleo disparam após ataques na Arábia Saudita

Duas grandes refinarias da empresa petrolífera Aramco foram atacadas no último sábado, 14; oferta de petróleo no mundo pode sofrer uma queda de até 5%; neste domingo, contratos futuros chegaram a saltar 19%

após ataques

Petroleira saudita diz que pretende retomar um terço da produção até esta segunda

As atividades da Aramco, a estatal saudita, foram interrompidas devido a um ataque contra suas unidades no último sábado 14

guerra comercial

‘O objetivo de Washington é usar bullying e pressão’, diz embaixador da China no Brasil

Para Yang Wanming, comércio entre Brasil e China tende a sofrer no médio e longo prazos; ele diz que a guerra comercial arruinou a confiança do mercado internacional

a hora e a vez da americana

O que a Amazon, de Jeff Bezos, quer no Brasil?

Gigante varejista dos Estados Unidos avança no Brasil com lançamento do serviço Prime, mas o que isso significa para o setor do varejo e a concorrência?

tendência

Marfrig vai exportar carne vegetal para ao menos quatro países

Companhia brasileira anunciou no início de agosto a produção e comercialização de produtos à base de proteína vegetal, numa parceria com a americana ADM

tensão

Ataque à Aramco, na Arábia Saudita, pode afetar 5% da produção mundial de petróleo

Ataques à Aramco ocorrem em meio à escalada das tensões entre os rebeldes houthis, aliados do Irã, com a Arábia Saudita, apoiada pelos EUA

Proteção para a sua carteira

Ao escalar sua seleção de ações, pense duas vezes antes de colocar Vale e Suzano na defesa

As ações das exportadoras Vale e Suzano, clássicas opções defensivas para um cenário de dólar forte, acumulam desempenho negativo no ano, pressionadas pelos preços do minério e da celulose em baixa. Se esses papéis já não têm mais o mesmo apelo defensivo de antes, quais ativos da bolsa podem ocupar o miolo da zaga do seu portfólio?

quem disse que tá ruim?

Novatas de tecnologia na bolsa americana têm desempenho acima do S&P 500 – mesmo levando em conta Uber e Lyft

Levantamento feito por publicação americana leva em conta 13 IPOs de tecnologia deste ano nas bolsas e mostram que os papéis, juntos, valorizaram mais que o S&P 500

tensão

Drones atacam instalações de petroleira na Arábia Saudita

Reivindicado pelos rebeldes houthis que combatem a intervenção saudita no vizinho Iêmen, ataque atingiu duas refinarias da Aramco

oportunidades à vista

Brasil consegue abertura do mercado egípcio para lácteos e Bolsonaro comemora

Produtores brasileiros poderão exportar, já a partir de outubro, produtos como leite em pó e queijos para o mercado egípcio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements