Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-01-22T10:10:50+00:00
AS NOTÍCIAS QUE VÃO MEXER COM SEU DINHEIRO HOJE

Queijo (suíço) com goiabada

Veja a seleção de notícias do dia do Seu Dinheiro

22 de janeiro de 2019
10:00 - atualizado às 10:10
O Melhor do Seu Dinheiro
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Caro leitor,

Cada vez mais o cenário atual me lembra os anos de 2010 e 2011, quando o Brasil estava na moda entre os grandes investidores. Naquela época, o Brasil estava no topo da lista de investimentos das multinacionais e os ativos brasileiros atraíam dinheiro dos grandes gestores de recursos estrangeiros.

O que estamos vendo agora é uma sequência de grandes investidores colocando o Brasil entre suas apostas para 2019. O país entrou, por exemplo, na mira do bilionário e vice-presidente do conselho da Blackstone, Byron Wien. Todo início de ano ele faz uma lista das dez maiores surpresas que os investidores devem ter. Para ele, o Brasil será uma surpresa positiva.

Tudo isso é muito bom para você. A melhora das expectativas é o primeiro passo para atrair capital de volta ao Brasil e tirar o país do buraco. O dinheiro chega primeiro no mercado financeiro, mas ele, cedo ou tarde, pinga também na tal da economia real. As empresas ganham confiança para desengavetar planos de investimento e contratar. A geração do emprego traz com ela a renda e, consequentemente, o consumo. E, assim, a roda da economia volta a girar.

Mas o que traz esse bom humor? A repórter Bruna Furlani mostra os motivos apontados por Byron para apostar no Brasil e quais são as outras surpresas na lista do veterano dos mercados nesta reportagem.

Queijo (suíço) com goiabada

O grande destaque do dia é o discurso de Jair Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Será às 12h30, no horário de Brasília. A expectativa é de uma sinalização ao mercado de que o novo governo brasileiro vai adotar uma agenda econômica liberal.

O mercado quer ouvir alguma coisa sobre a Previdência. E a população quer alguma explicação sobre as polêmicas envolvendo as movimentações financeiras de seu filho, o senador eleito Flávio Bolsonaro.

O mais provável é que ele faça um discurso genérico pró-mercado, mas sem grandes detalhes. O vice-presidente, Hamilton Mourão, revelou ontem que a reforma da Previdência só será discutida depois das eleições do Congresso. Ou seja, jogou para frente. Leia mais

Um PhD na Petrobras

Depois da troca de governo, as mudanças seguem na Petrobras. A bola da vez é a troca de membros do conselho de administração da empresa, o grupo responsável por aprovar as decisões mais estratégicas da companhia. Ontem foi indicado o nome de Nivio Ziviani para uma das cadeiras do seleto grupo. Ziviani é um nome de peso e possui um extenso currículo acadêmico, além de ser membro da Academia Brasileira de Ciências. Confira aqui os detalhes da indicação.

Calma, meu amigo!

Depois de trazer más notícias ontem, com o menor crescimento em 28 anos, a China tenta dar uma sinal positivo para os mercados. O governo chinês está preparando uma série de medidas para facilitar a entrada de investidores estrangeiros no país. E o foco de Pequim serão em áreas estratégicas como agricultura, serviços, manufatura, educação, saúde e cultura. As medidas podem ser interpretadas como uma forma de o governo chinês recuperar o fôlego perdido com a desaceleração econômica. Saiba mais

A Bula do Mercado: Bolsonaro no centro do palco

As atenções estão voltadas ao Fórum Econômico de Davos, na Suíça, nesta terça-feira. Com a ausência do presidente dos EUA, Donald Trump, da França, Emmanuel Macron e da primeira-ministra britânica, Theresa May, as atenções estarão todas voltadas a Bolsonaro.

Apesar da expectativa ser alta, Bolsonaro, que já está por lá desde ontem, deixou claro que o discurso será breve e direto em busca de novas parcerias econômicas para o Brasil. Se tudo ocorrer como o esperado, o presidente deve adotar uma linha liberal, defendendo a agenda de reformas (principalmente a da Previdência) e dar um roteiro de privatizações em várias áreas, tanto em infraestrutura quanto em energia.

Nos EUA, o shutdown continua na volta do feriado. Nos bastidores, Trump e os democratas parecem ter dado o primeiro passo para voltar a dialogar em busca de um acordo. No Reino Unido, Theresa May continua correndo contra o tempo para chegar a um novo acordo que agrade o Parlamento.

Ontem, o Ibovespa caiu 0,09%, aos 96.009 pontos. Já o dólar teve a quinta alta seguida, avançando 0,21%, aos R$ 3,76. Consulte A Bula do Mercado para saber como devem se comportar bolsa e dólar hoje

Um grande abraço e ótima terça-feira!

Agenda

  • Jair Bolsonaro discursa na abertura do Fórum Econômico Mundial
  • Paulo Guedes faz reuniões no Fórum Econômico Mundial
  • Reino Unido divulga taxa de desemprego em dezembro
  • Argentina e Japão divulgam os resultados das suas balanças comerciais em dezembro
  • BC do Japão inicia reunião de política monetária
  • Balanços 4º trimestre de 2018: Banco UBS, Johnson & Johnson e IBM

*Colaboraram Luis Ottoni e Fernando Pivetti

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

De olho nos valores

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,36% em junho em dez capitais

A pesquisa mostrou que, no mês, todas as dez capitais pesquisadas tiveram alta nos preços médios: Brasília (0,04%), Fortaleza (0,06%), Salvador (0,08%), Porto Alegre (0,16%), Rio de Janeiro (0,18%), Belo Horizonte (0,19%), Curitiba (0,19%), Goiânia (0,22%), Recife (0,38%) e São Paulo (0,68%)

DE OLHO NO GRÁFICO

Bitcoin em nova alta e S&P no sinal amarelo

Fausto Botelho está estupidamente otimista com o bitcoin, que pode ter uma nova onda de valorização. Já o S&P, principal índice americano, pode trazer um terremoto para o resto do mundo

De olho nos próximos recebidos

Preparação de atendimento pela Caixa contribuiu para adiamento de saque do FGTS

Em 2017, para que 25,9 milhões de trabalhadores retirassem R$ 44 bilhões das contas inativas (de contratos anteriores) do FGTS, a Caixa preparou um esquema de atendimento que previu a abertura das agências mais cedo e nos fins de semana no período, que foi de 10 de março a 31 de julho

Entenda o caso

Depois de fixar o preço dos papéis em R$ 1,10 no follow-on, ações da Tecnisa despencam mais de 9%

O mais provável é que a queda vertiginosa esteja associada ao fato de que o papel esteja se ajustando ao preço estipulado na oferta de ações

A hora é agora

Como consultar o seu saldo do FGTS

Medida que injeta até R$ 30 bilhões na economia deve ser anunciada na próxima semana. Saiba como consultar o seu saldo do FGTS

Novidades na prateleira

RCI Brasil, das montadoras Renault e Nissan, passa a oferecer CDB com liquidez diária e rentabilidade de 102% do CDI

A desvantagem é que o valor inicial de aplicação do investimento é um pouco alto. No caso do Banco Sofisa, por exemplo, o valor inicial de aplicação é de R$ 1. Já no Inter e no C6 Bank, a aplicação inicial é de R$ 100

Aos números

Economia com reforma da Previdência após 1º turno fica em R$ 914,3 bilhões

Impacto fiscal ao longo de 10 anos sobe a R$ 933,5 bilhões, considerando aumento CSLL sobre os bancos. MP de fraudes pode render outros R$ 200 bilhões

alteração na agenda

Anúncio sobre FGTS fica para a próxima semana, diz Onyx

Segundo o ministro, as equipes técnicas do Ministério da Economia ainda trabalham em cima dos ajustes necessários

dinheiro na mão

Economistas recomendam sacar recursos do fundo

Aprovada a medida do governo para o saque das contas do FGTS, a orientação dos especialistas é para que os trabalhadores quitem débitos ou invistam

controvérsia

Setor de construção critica liberação de saques do FGTS

Recursos para o trabalhador devem diminuir o total disponível para a construção, o que pode aumentar o déficit habitacional do País, diz vice-presidente de sindicato

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements