Menu
2019-01-08T14:59:08-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Renda fixa

Petrobras vai captar R$ 3 bilhões com emissão de debêntures. Veja as condições

Quer financiar a Petrobras nos projetos de exploração de petróleo do pré-sal, e sem pagar imposto? Confira as condições da emissão de debêntures anunciada pela estatal

8 de janeiro de 2019
13:06 - atualizado às 14:59
Plataforma de petróleo da Petrobras
Imagem: Ag. Petrobras

Quer financiar a Petrobras nos projetos de exploração de petróleo do pré-sal, e sem pagar imposto? A estatal pretende captar pelo menos R$ 3 bilhões de investidores no mercado de capitais com uma emissão de debêntures. Mas poderá emitir mais papéis se a procura do mercado for muito grande e esse volume pode chegar a R$ 3,6 bilhões.

Em tempos de juros nas mínimas históricas, a emissão da Petrobras pode ser uma oportunidade de você garantir uma rentabilidade extra para o seu portfólio.

Quais as condições?

A Petrobras vai emitir as debêntures em três séries, cada uma com suas próprias condições. Duas delas foram enquadradas na lei que concedeu isenção de imposto de renda para pessoas físicas e investidores estrangeiros.

Na primeira série, o prazo da emissão é de sete anos. A taxa de juros que a empresa pretende pagar aos investidores será, no máximo, equivalente à do título público com correção pela inflação (Tesouro IPCA+) com vencimento em 2026, mais um prêmio de 0,10%.

Digo "no máximo" porque a taxa final dependerá da demanda do mercado. Ou seja, se a procura pelos papéis for muito grande o rendimento das debêntures poderá ser menor.

O mesmo vale para a segunda série, que tem prazo e dez anos e cuja taxa pode chegar a até 0,35% além do rendimento do Tesouro IPCA+ com vencimento em 2028.

Como a Petrobras vai devolver o valor investido apenas no vencimento, quem precisar do dinheiro antes terá de vender as debêntures a outro investidor no mercado secundário. Para ajudar na liquidez dos papéis, a estatal contratou o Itaú Unibanco para fazer o papel de formador de mercado.

A terceira série da emissão não conta com a isenção de IR. Mas é a única com remuneração pós-fixada. A estatal pretende oferecer uma rentabilidade de até 110,5% do CDI para os papéis, que terão prazo de vencimento em sete anos.

Quando posso investir?

O período de reserva das debêntures da Petrobras ocorre de 17 a 30 de janeiro. A definição das condições da emissão, incluindo a taxa de juros que será paga aos investidores, ocorrerá no dia seguinte, dia 31. A oferta é coordenada pelos bancos Itaú BBA, BB-Banco de Investimento, Bradesco BBI, Citi e Santander.

Do total da emissão, 10% será destinado ao público de varejo, o equivalente a pelo menos R$ 300 milhões. Isso significa que, se a demanda for maior, poderá haver rateio e você poderá receber menos do que reservou.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Quais os riscos?

Quando você aplica em uma debênture, está sujeito ao risco de crédito da empresa. Ou seja, se o emissor dos títulos não pagar de volta os recursos que tomou emprestado na data de vencimento você pode perder o valor aplicado.

A oferta da Petrobras recebeu classificação de risco "AA", ou dois níveis abaixo do máximo ("AAA") na escala nacional da Fitch. Isso significa que a agência de rating considera que as chances de um calote da estatal são baixas.

A Petrobras pretende usar os recursos captados com a emissão de debêntures nas atividades de exploração e avaliação na área dos blocos de Franco, Florim, Nordeste de Tupi e Entorno de Iara. Eles fazem parte do contrato de cessão onerosa firmado entre a estatal e a União. Outra parte do dinheiro será usada no desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural nos campos de Búzios, Itapu, Sépia e Atapu.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: Mais um corte na Selic. Será o último?

Os repórteres do Seu Dinheiro comentam o novo corte de 0,5 ponto na Selic e discutem os próximos passos do BC em relação à taxa de juros

Ação sobe forte

Investidor vê fraude contábil na Via Varejo como parte da “faxina” da nova gestão

Apesar do prejuízo que pode chegar a R$ 1,4 bilhão no balanço do quarto trimestre, as ações da companhia (VVAR3) registram forte alta hoje na bolsa

Última forma

Agora que o governo voltou atrás, saque aniversário do FGTS ficou mais vantajoso

Há mais ou menos um mês eu publiquei aqui no Seu Dinheiro uma matéria sobre em quais situações o saque aniversário do FGTS valeria a pena. Trata-se de uma nova modalidade de saque do fundo de garantia em que o trabalhador pode escolher receber uma parte dos seus recursos depositados no fundo uma vez por […]

IPO À VISTA

Bahia pretende abrir capital da Embasa em 2020 e arrecadar de R$ 4 bi a R$ 5 bi

Segundo ele, o tema já está sendo discutido com bancos nacionais e internacionais, como Banco do Brasil, Caixa e Santander

enfim uma trégua

China e EUA fecham ‘fase 1’ de acordo comercial

País presidido por Trump deve retirar tarifas sobre produtos chineses em fases; novas tarifas previstas para entrar em vigor no dia 15 não mais serão levadas adiante

não vingou

Joint venture entre Biolab e Eurofarma encerra atividades

Idealizada em 2012, Orygen não conseguiu colocar seus projetos de desenvolvimento de medicamentos em parceria com laboratórios públicos em pé

Voltou atrás

Governo recua e não vai mais distribuir 100% do lucro do FGTS a trabalhadores

Medida só valeria para a distribuição de lucros a partir deste ano, a serem pagos no ano que vem.

Mercados hoje

Turbulências e acordo entre EUA e China: o Ibovespa tem uma sexta 13 cheia de sustos

China e Estados Unidos anunciaram o fechamento da primeira fase de um acordo comercial, mas a falta de detalhes mais concretos deu um tom de anticlímax ao desfecho. Como resultado, os mercados têm uma sessão instável

em são paulo

Natura conclui maior instalação de painéis solares orgânicos

Foram colocados 1.580 painéis numa área de aproximadamente 1.800 metros quadrados, capazes de gerar 201 KWh por dia, segundo a companhia

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta sexta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements