Menu
2019-05-07T20:27:15+00:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco) e “Abandonado” (Geração).
Balanço

Petrobras tem lucro de R$ 4 bilhões no primeiro trimestre, queda de 42%

O resultado da estatal ficou abaixo das projeções, cuja média apontava para um lucro de R$ 5,309 bilhões, mas balanço sofreu ajustes para se adaptar a normas contábeis internacionais

7 de maio de 2019
20:00 - atualizado às 20:27
Petrobras
Imagem: shutterstock

A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 4 bilhões no primeiro trimestre deste ano. Trata-se de uma queda de 42% em relação ao mesmo período de 2018.

O resultado da estatal ficou abaixo das projeções do mercado, cuja média apontava para um lucro de R$ 5,309 bilhões, de acordo com a Bloomberg.

Mas vale destacar que o balanço da Petrobras sofreu uma série de ajustes para se adequar às normas contábeis internacionais (IFRS). As mudanças envolveram a forma como a empresa contabiliza os contratos de arrendamento mercantil (leasing) de suas plataformas e embarcações usadas na exploração de petróleo.

Sem considerar itens especiais e as mudanças contábeis no balanço, o lucro da Petrobras seria R$ 5,142 bilhões, uma queda bem menor, de apenas 5% - ainda assim abaixo da estimativa.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da companhia foi de R$ 27,487 bilhões. Trata-se de um aumento de 7% na comparação com os três primeiros meses de 2018.

A mudança contábil também afetou a dívida líquida da Petrobras, que encerrou março em R$ 372,2 bilhões, um aumento de R$ 103,4 bilhões em relação ao fim do ano passado. Com isso, a relação entre a dívida e o Ebitda da companhia deu um salto de 2,34 vezes para 3,19 vezes no trimestre.

Sem considerar esse efeito, o endividamento da Petrobras teria encerrado o primeiro trimestre em R$ 266,3 bilhões, ou 2,37 vezes o Ebitda.

Produção

A produção de óleo e gás da Petrobras alcançou 2,460 milhões de barris de barris de óleo equivalente por dia (boed), queda de 4% na comparação com os últimos três meses de 2018.

A estatal atribuiu a redução à usual concentração de paradas de manutenção no primeiro trimestre. "A expectativa é de crescimento da produção no 2T19, à medida que os novos sistemas avancem no processo de ramp-up", informa a empresa, no relatório que acompanha o balanço.

A projeção da companhia é atingir uma produção de petróleo e gás natural de 2,8 milhões de barris de óleo equivalente (boed) neste ano, sendo 2,3 milhões de boed de petróleo no Brasil.

Dinheiro no bolso

Além do balanço, a Petrobras anunciou o pagamento de juros sobre o capital próprio aos acionistas de R$ 1,304 bilhão. O valor equivale a R$ 0,10 por ação ordinária (ON) e preferencial (PN). Quem tiver os papéis da estatal no dia 21 de maio terá direito aos proventos. O pagamento será realizado em 5 de julho.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

De volta aos cofres da União

Caixa deve devolver R$ 3 bi ao governo

Recursos contribuirão para reduzir a dívida pública. A devolução refere-se ao dinheiro recebido pelos bancos durante o governo petista para reforçar seu capital

Pauta avançou no Congresso

Reforma tributária resultará em bom texto mesmo com mudança em comissão, diz Appy

Segundo Bernard Appy, a proposta de reforma tributária pode elevar em 10% o potencial de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em um período de dez anos

governo de lado

Senadores já discutem agenda própria

Em almoço realizado nesta quarta-feira, 22, na residência oficial do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), líderes de bancadas avaliaram que o governo está “sem rumo”

Mais mercado, menos bancos

Crédito total no país é de R$ 9,5 trilhões ou 138% do PIB e governo fica com quase metade disso

Banco Central passa a apresentar dados sobre o crédito ampliado, que além das operações feitas no sistema financeiro, agrega títulos públicos, privados e operações externas

Blog da Angela

Se o risco é alto e a articulação deve ser perfeita, entregue-se ao inimigo…

A Nova Previdência será um passo fundamental para o reequilíbrio das contas públicas no médio e no longo prazo. Não é à toa que a reforma da Previdência é considerada a mãe das reformas estruturais que o Brasil precisa fazer

TUDO QUE VAI MEXER COM SEU DINHEIRO HOJE

Ares agitados: o novo jogo do setor aéreo

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

Dia de cautela

Exterior negativo pressiona Ibovespa e dólar; mercado analisa cenário político local

O Ibovespa abriu o pregão desta quinta-feira (23) em queda, com os mercados exibindo um tom de prudência em relação à guerra comercial e à cena política doméstica. O dólar opera em alta

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

fim da lua de mel

Otimismo após eleições acaba e confiança do consumidor recua, afirma FGV

Quanto às perspectivas para os meses seguintes, o indicador que mede o otimismo relacionado à evolução da economia foi o que mais contribuiu para a queda da confiança no mês

Duras críticas

‘Setor privado não investe em ditaduras’, afirma Maia

Declarações ocorreram no dia seguinte à discussão pública com o líder do governo na Casa, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), motivada por críticas ao Legislativo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements