Menu
2019-10-04T14:15:55+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Reação aos ataques

Petrobras eleva preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%, de olho no mercado internacional

O anúncio vem após a petroleira ter informado na última segunda-feira (19) que aguardaria mais tempo e que tinha optado por “acompanhar a variação do mercado nos próximos dias e não fazer um ajuste de forma imediata”

19 de setembro de 2019
8:37 - atualizado às 14:15
Petrobras
Imagem: shutterstock

Depois de os contratos futuros de petróleo subirem quase 15% em um só dia por conta dos ataques à refinarias na Arábia Saudita, a alta no preço da commodity vai ser repassada aos consumidores nesta semana.

A Petrobras anunciou ontem à noite (18) que reajustou os valores da gasolina em 3,5% e o do óleo diesel em 4,2% em suas refinarias. A revisão começou a valer a partir da meia-noite de hoje (19).

O anúncio vem após a petroleira ter informado na última segunda-feira (19) que aguardaria mais tempo e que tinha optado por "acompanhar a variação do mercado nos próximos dias e não fazer um ajuste de forma imediata".

No mesmo dia, o presidente Jair Bolsonaro também havia reiterado tal informação e dito que a Petrobras continuaria observando a movimentação do preço da commodity no exterior para se posicionar. A declaração ocorreu após uma conversa com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco.

O reajuste

Mesmo que o preço dos contratos futuros de petróleo do tipo Brent e WTI tenham tido uma queda nos últimos dois dias, a contração não ocorreu na mesma proporção da alta.

Ontem (18), os contratos de curto prazo de petróleo do tipo Brent fecharam o dia em US$ 63,90, uma perda de 1,47%. Já os contratos negociados para novembro do tipo WTI terminaram o pregão cotados em US$ 58,11, uma queda de 2,07%.

Para o consumidor, a alta de preço nas refinarias deve ocorrer em breve. Ao ser questionado pelo jornal "O Estado de S. Paulo", o presidente do Sincopetro-SP, José Alberto Gouveia, disse que a expectativa é de que as distribuidoras, que são responsáveis pela intermediação entre as refinarias e postos de gasolina, entreguem combustíveis com preços reajustados a partir desta quinta.

Mas a decisão de repassar ou não a alta para os motoristas nos próximos dias vai de cada dono de posto. Geralmente, são considerados também outros aspectos, como demanda e concorrência.

“O reajuste vai chegar num dia em que a procura aumenta, numa quinta-feira, quando os motoristas enchem o tanque para o fim de semana”, complementou Gouveia ao jornal "O Estado de S. Paulo".

Posicionamento

A petroleira possui um interesse especial em mostrar ao mercado que não está submetida aos interesses políticos e que consegue ser independente do governo.

Tais atitudes são positivas, especialmente porque mostram maior transparência em termos de governança corporativa e ajudam na atração de investidores interessados em comprar refinarias.

A companhia espera realizar a venda de algumas refinarias conforme consta em seu programa de desinvestimento. A ideia de deixar a Petrobras mais "magrinha" em termos de ativos que não sejam de vital importância para a empresa poderá auxiliá-la na retomada de sua saúde financeira.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

De olho na economia

Armínio Fraga vê ‘obscurantismo’ e ambiente ‘envenenado’ como entraves à economia

Fraga destacou que o Brasil nunca investiu tão pouco na sua história e que para destravar o investimento será preciso dar mais clareza em áreas que vão além da econômica, como “temas de natureza distributiva”

Novidades à vista?

Petrobras negocia potencial consórcio para leilão de pré-sal, diz presidente

Muitas das maiores petroleiras do mundo, entre elas ExxonMobil, Royal Dutch Shell e BP, além da própria Petrobras, estão registradas para participar da disputa, marcada para 6 de novembro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

As duas faces do dólar

No filme “As duas faces de um crime”, o eterno canastrão Richard Gere faz o advogado oportunista que defende um jovem acusado de assassinato. A coisa complica quando ele descobre que o garoto interpretado por Edward Norton sofre de múltiplas personalidades. Eu me lembro do filme toda vez que tento encontrar alguma explicação para o […]

Na gringa

Campos Neto: O que foi prometido está sendo entregue

Em encontros no exterior, presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, passa a mensagem de que existe um plano de reinvenção do país com dinheiro privado

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: O cabo de guerra no PSL

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

Situação delicada

Papéis da Boeing caem 7% em NY com notícia de que companhia pode ter “enganado” FAA

De acordo com o periódico, o piloto Mark Forkner teria reclamado que o sistema conhecido como MCAS, na sigla em inglês, o teria deixado em apuros dois anos antes dos acidentes que tiraram a vida de várias pessoas

Boas novas

Ações da Eletrobras sobem após MME dizer que pode encaminhar PL sobre privatização da empresa até início de novembro

De , a proposta do governo federal para a privatização da Eletrobras ainda é a capitalização, com a diluição da participação da União na holding elétrica

nos eua

Reservas são vistas como seguro e não se fala em mudar isso, diz presidente do BC

Campos Neto mencionou que o que se lê sobre os altos custos para se manter as reservas internacionais no Brasil “não é a realidade” e que nos últimos 15 anos, os custos se igualaram às receitas

no velho continente

Há ‘sinais leves’ de supervalorização dos mercados, diz presidente do Banco Central Europeu

Draghi destaca ainda que o setor financeiro não bancário da zona do euro continua tomando risco, mas pontua que a resiliência do setor bancário permanece “sólida”

entrevista

‘Huck vai deixar de ser celebridade e ser líder?’, questiona FHC

Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) assiste com ceticismo as articulações do apresentador global

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements