Menu
2019-04-22T18:37:09+00:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Débito ou crédito

PagSeguro apresenta suas armas na guerra das maquininhas de cartão

Em mais um round na disputa pelo mercado, a empresa do grupo UOL anunciou que vai pagar na hora lojistas que fizerem vendas no cartão de débito ou crédito

22 de abril de 2019
12:46 - atualizado às 18:37
Maquininha da PagSeguro
Maquininha da PagSeguro - Imagem: Reprodução

Na guerra das empresas de maquininhas de cartão que derrubou as taxas cobradas dos lojistas, a PagSeguro decidiu se valer da velocidade. A empresa do grupo UOL anunciou que vai pagar na hora os lojistas que usarem as maquininhas da empresa nas vendas no débito ou no crédito.

Em geral, o dinheiro das vendas feitas no débito cai na conta do lojista em um dia. No crédito, as empresas de maquininhas levam até 30 dias para fazer o pagamento.

A mudança anunciada pela PagSeguro, que possui 4,1 milhões de vendedores ativos, é válida a partir do dia 1º de maio. As taxas serão de 1,99% no débito, 4,99% no crédito à vista e 5,59% no parcelado, segundo me informou a assessoria de imprensa da PagSeguro.

Estrondo no mercado

O mercado de maquininhas passa por uma forte concorrência. A mais nova rodada de cortes nas taxas teve início com a Getnet, do Santander, que unificou em 2% as taxas cobradas tanto no débito como crédito à vista.

Mas o verdadeiro estrondo aconteceu na quinta-feira passada, com a decisão da Rede, do Itaú Unibanco, de zerar as taxas cobradas dos lojistas que anteciparem os recebíveis das vendas realizadas com cartão de crédito à vista. A medida colocou em alerta o Cade, órgão de defesa da concorrência.

O Banco Safra, que atua no segmento com sua maquininha SafraPay, seguiu o Itaú e foi além, ao zerar a taxa na antecipação também nas vendas realizadas no parcelado do cartão de crédito, nas vendas até R$ 50 mil por mês para clientes com faturamento até R$ 50 milhões.

A expectativa agora é saber qual será a cartada da Cielo, controlada pelo Banco do Brasil e Bradesco e líder do setor. A empresa divulga o balanço do primeiro trimestre amanhã, após o fechamento da bolsa.

Ações desabam

A ofensiva na disputa pelo mercado das maquininhas fez estrago nas ações do setor. A Cielo fechou em queda de 7,3% na quinta-feira e hoje recuou mais 2,79% na B3.

Já as ações da PagSeguro, que são negociadas na bolsa de Nova York (Nyse), mostram uma leve recuperação depois do tombo de quase 10% na quinta-feira e hoje subiram 1,58%.

A Stone, empresa independente que ganhou uma fatia de mercado relevante nos últimos anos, foi a mais afetada na quinta-feira, com uma perda de mais de 20% no valor de mercado. Os papéis da empresa, que são listados na Nasdaq, hoje recuaram 2,23%.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

subiu o tom

Maior acionista da Oi pede troca de presidente

Gestora de investimentos GoldenTree Asset Management manifestou preocupação com as finanças da operadora e pediu saída de Eurico Teles

crise no posto ipiranga

Lava Jato ignorou repasse de Guedes em denúncia contra empresa de fachada, diz jornal

Segundo a Folha de S. Paulo, força-tarefa detectou pagamento de R$ 561 mil, mas só acusou outras firmas

sem dinheiro

Receita pode parar sistema de CPF e restituição

Arrecadação de tributos, emissões de certidões negativas, controle aduaneiro e operações de comércio exterior também serão afetados, assim como o envio de cartas de cobrança aos devedores do fisco

de mudança

Governo confirma que Coaf vai para o BC via Medida Provisória

Segundo porta-voz, Coaf será uma “unidade de inteligência financeira” que não perderá o caráter colaborativo com outros órgãos e manterá o perfil de combate à corrupção.

olho na vale

CVM abre inquérito contra executivos da Vale por tragédia de Brumadinho

Investigação é sobre deveres dos executivos em relação a acionistas e investidores; rompimento da barragem matou 248 pessoas

A Bula do Mercado

Mercados em compasso de espera

Expectativa por eventos envolvendo bancos centrais no Brasil e no exterior tende a redobrar postura defensiva dos investidores

Análise

Pode ir se acostumando com dólar mais caro

Fortalecimento do dólar é fenômeno global amplificado por questões locais e crise na Argentina. Disney vai demandar maior planejamento

Apoio declarado

Em podcast, Maia diz que decisão do governo de transferir Coaf para BC é boa

Presidente da Câmara afirmou também que a Casa irá discutir a proposta de autonomia do Banco Central

Seu Dinheiro na sua noite

Belo, recatado e dólar

Foi Edmar Bacha, um dos criadores do Plano Real, quem ensinou a jamais fazer previsões sobre o dólar. É dele a conhecida frase de que a taxa de câmbio foi criada por Deus apenas para humilhar os economistas. Hoje foi um típico dia de humilhação para quem acompanha o mercado financeiro. Mesmo com o noticiário […]

Google e Facebook na mira

Procuradores dos EUA preparam investigação antitruste de gigantes de tecnologia

Investigações devem se concentrar no uso de algumas plataformas de tecnologia dominantes para ofuscar a concorrência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements