Menu
2019-07-05T17:05:39+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
após vazamentos...

Para Moro, é falso dizer que combate à corrupção prejudica a economia

O ministro da Justiça, Sergio Moro, defendeu nesta sexta-feira, 5, a atuação da Lava Jato no combate à corrupção; ele participou de um evento em São Paulo com agentes do mercado financeiro

5 de julho de 2019
13:29 - atualizado às 17:05
shutterstock_1218355114
Sergio Moro - Imagem: Shutterstock

O ministro da Justiça, Sergio Moro, defendeu nesta sexta-feira, 5, a atuação da Lava Jato no combate à corrupção. Ele contestou a argumentação de que a operação foi negativa para a economia, por ter prejudicado empresas investigadas.

"Isso é uma falácia. O combate à corrupção é sempre positivo, sempre vai levar no curto, no médio e no longo prazo para benefícios para a economia", disse o ministro. O ex-juiz também rejeitou a tese de que a Lava Jato quebrou empresas, pois os investigados eram pessoas físicas.

"Os acordos feitos foram feitos com propósito de manter as empresas", disse. Ele ainda sugeriu que os dirigentes de empresas que estejam envolvidos em atos de corrupção busquem preservar as empresas.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O ministro ainda disse que acredita que houve diminuição no uso do caixa 2 para campanhas eleitorais entre de 2014 e 2018, embora tenha reconhecido que é uma "zona cinzenta, difícil de dimensionar". "A percepção geral no mundo político, e na imprensa, é de que houve diminuição de recursos financeiros empregados em campanhas, seja no oficial ou no caixa 2".

O ministro falou durante um evento, em São Paulo, da XP Investimentos - onde foi muito aplaudido pela plateia, formada majoritariamente por agentes do mercado financeiro.

Vazamentos

Na manhã desta sexta-feira, 5, a revista Veja divulgou mais uma leva de vazamentos de mensagens, sugerindo que, quando ainda atuava como juiz federal em Curitiba, Moro teria orientado procuradores da Operação Lava Jato a anexar provas para fortalecer a parte acusatória num processo.

O ministro disse hoje que não tem medo sobre o que eventualmente o site The Intercept Brasil poderá divulgar. Ele disse para que o site apresente todas as mensagens - o que ainda assim "ser eticamente reprovável".

Moro ainda reiterou que, se as mensagens não tiverem adulterações, tem convicção que agiu dentro da legalidade, e voltou a afirmar que não se lembra de mensagens trocadas há dois ou três anos e que um diálogo tirado do contexto ou a inserção de uma palavra pode alterar teor das mensagens.

O ex-juiz também disse que houve um erro de procedimento da revista em não ouvi-lo antes da publicação do texto. "A matéria não dá direito de resposta", afirmou.

Moro 2022?

Moro deixou em aberto a possibilidade de se candidatar a presidente da República, após ser questionado sobre o tema. Mas enfatizou o trabalho feito na Operação Lava Jato. "Percebem que queremos fazer a coisa certa dentro do governo, que queremos avançar", disse.

O ministro disse que faz parte do governo atual e que o candidato do governo para 2022 é Bolsonaro. A jornalista que o questionou inicialmente no evento rebateu que não se referiu em nenhum momento a 2022 na sua pergunta. Moro, então, começou a sua reposta contando que o trabalho como juiz na Operação Lava Jato representou um "engrandecimento institucional".

Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Economia aquecida?

Empresários esperam queda na inadimplência e mais investimentos até o fim do ano

Pesquisa também mostra que 55% das empresas têm a intenção de aportar recursos em novos produtos e serviços, 53% querem dar um upgrade tecnológico e 46% capacitar seus profissionais

Seu Dinheiro na sua noite

O elefante na loja de cristais dos mercados

No seu livro Princípios – leitura obrigatória (ao lado do meu romance Os Jogadores, é claro…) –, Ray Dalio afirma que o importante para quem investe não é prever o futuro, mas captar mudanças no ambiente econômico enquanto elas estão acontecendo. O bilionário gestor do maior “hedge fund” do mundo sabe que é natural os […]

Sete blocos envolvidos

MPF entra com ação para impedir leilão de petróleo ao lado de Abrolhos

MPF na Bahia sustenta que blocos não deveriam ir a leilão sem os devidos estudos ambientais prévios

Papel passado

Bolsonaro sanciona com vetos MP da liberdade econômica

Presidente disse durante a cerimônia de sanção que o governo avalia projeto para incentivar a abertura de empresas

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: A Selic caiu novamente. E agora, como ficam os seus investimentos?

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

A grana tá solta

Governo libera R$ 12,459 bilhões do Orçamento de 2019 e educação leva a maior fatia do bolo

Parte desse dinheiro não poderá ser distribuída livremente já que, do total, R$ 2,6 bilhões vêm das receitas recuperadas por meio da Operação Lava Jato

Tesourada no governo também

Ministério da Economia corta projeção da Selic em 2019 de 6,2% para 5,9%

Projeção para o câmbio médio deste ano passou de R$ 3,8 para R$ 3,9. Já a estimativa para a alta da massa salarial passou de 5,5% para 4,9%

Meio ambiente em jogo

Amazon entra na onda verde e assina acordo ambicioso para combater mudanças climáticas

Como parte do plano, Bezos disse ainda que vai adquirir 100 mil vans de entregas elétricas da startup de veículos elétricos Rivian e que elas vão começar a rodar a partir de 2021

O céu é o limite?

Ações da Braskem disparam na bolsa após notícias sobre venda pela Odebrecht

Construtora teria recontratado a empresa Lazard para dar continuidade às negociações de venda da sua participação na Braskem

Nova tecnologia

Tim prepara novos polos de testes do 5G no Brasil

“Queremos disponibilizar a tecnologia o quanto antes para que os desenvolvedores comecem a projetar aplicações. Quando o 5G chegar, elas já estarão disponíveis”, explicou, em entrevista ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements