Menu
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Privatização à vista?

Meirelles: Com MP Sabesp arrecada mais com privatização do que com capitalização

Com a capitalização, o ex-presidente do Banco Central e candidato derrotado à Presidência da República nas últimas eleições estima a arrecadação de algo em torno de R$ 5 bilhões, enquanto com a privatização o valor poderia chegar a dois dígitos

11 de janeiro de 2019
19:56
Henrique Meirelles - Imagem: Joedson Alves/Estadão Conteúdo

Se a medida provisória que altera o marco regulatório do saneamento virar lei, o governo de São Paulo vai privatizar a Sabesp e arrecadar muito mais do que se for realizada uma capitalização, a segunda opção para a empresa, segundo o secretário de Fazenda de São Paulo, Henrique Meirelles.

Com a capitalização, o ex-presidente do Banco Central e candidato derrotado à Presidência da República nas últimas eleições estima a arrecadação de algo em torno de R$ 5 bilhões, enquanto com a privatização o valor poderia chegar a dois dígitos, afirmou.

"Em seis meses deve ser definido se a MP vai virar lei ou não, definido isso a Sabesp entra num cronograma acelerado de abertura, de demonstração de interesse das companhias", explicou Meirelles, que prevê a venda da companhia estadual de saneamento básico no segundo semestre.

Ele participou nesta sexta feira, 11, no Rio de Janeiro de evento que reuniu ex-presidentes do Banco Central, para o lançamento da "Coleção Digital História Contada do Banco Central".

Meirelles estima que, "numa visão conservadora", até dezembro os recursos estejam nos cofres do governo de São Paulo. Se for decidido pela capitalização, dos R$ 5 bilhões estimados, R$ 1 bilhão seria injetado na própria empresa e o restante seria destinado aos cofres estaduais.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Dia 18

A caixa transparente do BNDES

Dados sobre tomadores, valores, prazos e taxas já estavam abertos desde 2015

Nada animador

Tesla derrete na bolsa de Nova York após anunciar corte de 7% no quadro de funcionários

Após o anúncio feito pelo CEO da empresa, Elon Musk, através de um email, os papéis da montadora registravam queda de 12% na Nasdaq

Caso Queiroz de volta?

Marco Aurélio Mello dá sinais de que vai rejeitar a suspensão das investigações envolvendo Flávio Bolsonaro

Ministro do STF disse que a “lei vale para todos” e lembrou que, em casos semelhantes, negou seguimento aos processos

Indo pro mercado

Governo de São Paulo anuncia que fundo imobiliário do Estado sairá em março

Segundo o governador João Doria, comercialização do fundo terá início em março deste ano

Nova fase da petroleira

Petrobras anuncia enterro de empréstimos feitos junto aos bancos públicos

Presidente da estatal, Roberto Castello Branco, disse que a petroleira não pegará mais dinheiro com BNDES e Banco do Brasil

Testando a equipe

Por que Davos será decisivo para Bolsonaro?

Sem a presença de Trump, Macron, Macri e Xi Jinping, presidente brasileiro terá um espaço privilegiado no evento

Estreia do novo governo

Discurso de Bolsonaro em Davos defenderá reformas e pilares do liberalismo de Guedes

Apesar do rascunho do discurso já estar pronto, a versão final só deve sair após uma ajudinha de Paulo Guedes

Seu mentor de investimentos

O que você precisa de fato entender na hora de investir seu dinheiro

Nos mercados mundo afora, pouco importa se você é um expert da tecnologia ou das commodities. Na hora H, o que vale mesmo é saber de preço

Ministro da Casa Civil

Para Onyx, família Bolsonaro é vítima de tentativa de desgaste

Vice-presidente do Supremo, ministro Luiz Fux, atendeu a um pedido da defesa de Flávio Bolsonaro e determinou a suspensão da investigação sobre movimentações de Queiroz

Tá ruim? Injeta dinheiro que melhora!

Mercado azedou? A bolsa caiu? Chama o Fed!

Mudança de discurso do Banco Central americano explica boa parte desse rali das bolsas de valores neste começo de 2019. A questão é: isso vai durar?

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu