🔴 AÇÃO QUE JÁ DISPAROU 1.200% E AINDA ESTÁ BARATA – VEJA QUAL

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Ex-ministro da Fazenda

Inflação pode ir a 7% com risco de avanço de expectativas de 2022, diz Henrique Meirelles

O atual secretário de Fazenda de SP também destacou que o maior risco para a recuperação da economia brasileira é o fiscal

Inflação Henrique Meirelles
Imagem: Shutterstock

O ex-ministro da Fazenda do País e atual secretário de Fazenda de São Paulo, Henrique Meirelles, admitiu que o cenário de inflação alta pode se tornar permanente, embora o quadro atual resulte de desorganizações da cadeia produtiva em meio à pandemia de covid-19.

Ele destacou que a economia só voltou ao nível do fim de 2019 no primeiro trimestre de 2021 e o que desemprego está elevado, o que deveria indicar uma inflação mais baixa.

Em webinar da Câmara britânica de Comércio e Indústria no Brasil, Meirelles afirmou que o que mais preocupa não é a inflação oficial de 2021, embora esteja alta e possa chegar a 7,0%, mas o avanço das expectativas de 2022.

"O Banco Central vai ter que tomar atitudes firmes para ancorar expectativas de inflação. Tem que fazer o que for necessário. Mas essa ação tem que estar junto com uma mensagem fiscal forte do governo federal de que a situação está sob controle", defendeu Meirelles.

Risco fiscal

O secretário de Fazenda de São Paulo admitiu que a questão inflacionária é um risco para a recuperação da economia após a imunização da população contra a covid-19. "Não podemos perder controle de expectativas de inflação para ter uma retomada organizada."

Meirelles também disse que o maior risco é fiscal, depois dos gastos elevados em 2020 para amenizar os efeitos da pandemia de covid-19. Agora, além do avanço da agenda de reformas e de produtividade, o ex-ministro afirmou que é importante controlar as despesas públicas para crescer mais e melhor.

"É necessário seguir o teto de gastos e avançar em reformas. Seria uma tragédia sair de uma crise de saúde e entrar em uma crise fiscal."

Reforma tributária

E, falando nas reformas, o ex-ministro da Fazenda também afirmou que a situação da reforma tributária está "menos bem definida" após as mudanças na presidência do Congresso.

Ele lembrou que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) dissolveu a comissão especial do tema. O ex-ministro afirmou, no entanto, que o projeto continua andando, embora sem muita definição de como será dividido entre as casas parlamentares.

Também ressaltou que, além da reforma tributária, a reforma administrativa também é importante no âmbito federal, assim como uma agenda de modernização e de produtividade.

Por fim, o secretário citou as iniciativas do Banco Central, como o PIX e o open banking, e do Ministério da Infraestrutura, assim como medidas em São Paulo, dentre elas a concessão da estrada Piracicaba-Panorama, o maior contrato do País, e o plano de uma linha ferroviária para ligar São Paulo e Campinas.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Compartilhe

SE PREPARA

Rock in Rio 2024 abre hoje a venda de ingressos. Veja como comprar sua entrada para o festival e confira o line-up completo

23 de maio de 2024 - 8:59

O festival de música acontecerá entre os dias 13 e 22 de setembro de 2024, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro

LOTERIAS

A máquina de milionários voltou! Lotofácil tem 5 acertadores; Dupla Sena sai para bolão

23 de maio de 2024 - 5:48

A Lotofácil continua fazendo novos milionários pelo Brasil, mas ontem teve companhia; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 42 milhões

A VOLTA DO “DPVAT”

Governo tem folga de R$ 2,5 bilhões para aumentar gastos após “jabuti” no novo DPVAT liberar crédito bilionário

22 de maio de 2024 - 19:16

Com a inclusão dos R$ 15,8 bilhões no PL que retomou o seguro de veículos, o governo agora tem folga em relação ao limite de gastos do arcabouço fiscal

LOTERIAS

Solidão que nada! Lotofácil faz um novo milionário em SP; Mega-Sena acumula e prêmio sobe ainda mais

22 de maio de 2024 - 6:48

Lotofácil continua fazendo novos milionários pelo Brasil; depois de sair na segunda-feira, Quina volta a acumular

Ainda o país da renda fixa

Investidor prefere renda fixa no 1º trimestre mesmo com juros mais baixos – e títulos isentos como LCI, LCA, CRI e CRA foram as estrelas

21 de maio de 2024 - 18:14

Crescimento do volume alocado em títulos de renda fixa isenta se destacou ante o desempenho de ações e fundos mais arriscados; poupança perdeu participação no volume investido pela pessoa física

PIB PER CAPITA

Qual é o país mais rico do mundo segundo o FMI — e não são os EUA nem a China

21 de maio de 2024 - 11:18

Veja os 10 primeiros lugares do ranking do FMI de países mais ricos do mundo, que considera o PIB per capita, e onde está o Brasil

Títulos públicos

Como títulos como o RendA+ e o Educa+ poderiam ajudar na prevenção e nos reparos de desastres climáticos como os do Rio Grande do Sul

21 de maio de 2024 - 9:30

“Pai” do Tesouro RendA+ defende que títulos públicos voltados para a aposentadoria e a educação podem ser usados para o governo captar recursos para investir em infraestrutura em um cenário de mudanças climáticas e até mesmo viabilizar doações

LOTERIAS

Lotofácil, Quina e Lotomania começam semana fazendo milionários por todos os lados; será que você está entre eles?

21 de maio de 2024 - 5:48

Aconteceu de tudo no rateio da Lotofácil, da Quina e da Lotomania; Mega-Sena corre hoje valendo R$ 37 milhões

LOTERIAS FEDERAIS

Em meio a indecisão da Mega-Sena e Quina, Lotofácil faz milionário no mais recente sorteio; veja loterias federais hoje

19 de maio de 2024 - 10:08

Com a Sena não cravada, o prêmio do próximo concurso, a ser realizado no dia 21 de maio de 2024, sobe para R$ 37 milhões

ATENÇÃO, DEVEDOR

Desenrola Brasil: este é o último fim de semana para aderir à Faixa 1 do programa de renegociação de dívidas; veja como

18 de maio de 2024 - 15:38

Dados do Ministério da Fazenda apontam que, até a semana passada, 14,75 milhões de pessoas já haviam renegociado cerca de R$ 51,7 bilhões em dívidas

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar