Menu
2019-08-15T13:42:28+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
fazendo bonito

Lucro da Natura mais que dobra no 2º trimestre e chega a R$ 66,6 milhões

Números estão no balanço trimestral divulgado pela companhia; ações da Natura já acumulam alta de 45% em 2019

15 de agosto de 2019
13:42
Fachada de uma loja da Natura
Fachada de uma loja da Natura - Imagem: Divulgação

A Natura reportou um lucro líquido contábil, que inclui os efeitos da norma IFRS 16, de R$ 55,9 milhões no segundo trimestre deste ano, desempenho 75,8% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. Excluindo os impactos da regra, o lucro foi de R$ 66,6 milhões, 109,4% superior ao reportado no segundo trimestre de 2018.

A cifra supera estimativas de analistas ouvidos pela Bloomberg, que esperavam um lucro líquido ajustado de R$ 61,767 milhões.

As ações ON da companhia operavam em alta no primeiro pregão após a divulgação dos resultados. Por volta das 13h30, NATU3 eram negociados a R$ 65,18, subindo 1,84%. No ano, a alta é de 45%. Você pode ver detalhes sobre o dia de hoje nos mercados na nossa cobertura.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Ainda em relação aos balanço do segundo trimestre, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) atingiu R$ 557,5 milhões entre abril e junho. O número representa uma alta de 66,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Desconsiderando os efeitos do IFRS 16, o Ebitda foi de R$ 424,7 milhões, alta de 27%.

Já a receita líquida consolidada somou R$ 3,403 bilhões no segundo trimestre, alta de 9,8%. Em bases ajustadas, que exclui os efeitos não considerados como recorrentes ou não-comparáveis entre os períodos, a receita cresceu 7,7%.

Trimestre movimentado

Foi um trimestre movimentado para a Natura. A empresa fechou em maio a aquisição da americana Avon, sua grande rival histórica no mercado de cosméticos.

A companhia americana foi avaliada em US$ 3,7 bilhões (R$ 15 bilhões) na transação, incluindo as dívidas. Já os negócios combinados das duas devem valer aproximadamente US$ 11 bilhões (R$ 44,5 bilhões).

Juntas, Natura e Avon formarão uma gigante com faturamento anual superior a US$ 10 bilhões (R$ 40,4 bilhões, no câmbio de hoje), mais de 40 mil colaboradores e presença em cem países. A empresa será o quarto maior grupo exclusivo de beleza do setor no mundo.

Também nos últimos três meses, a Natura completou 15 anos com o capital aberto na bolsa. A empresa estreou na antiga Bovespa no dia 26 de maio de 2004.

A oferta realizada no Novo Mercado é considerada um marco no mercado de capitais brasileiro e abriu caminho para mais de uma centena de ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) na bolsa brasileira.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

nasce uma gigante?

Anatel discute fusão de AT&T e Time Warner após lobby de Eduardo Bolsonaro

Fusão é defendida pelo presidente americano Donald Trump; filho do presidente iniciou o movimento a favor do negócio depois de ter sido indicado informalmente para a Embaixada nos EUA

saindo do atoleiro

Aviação executiva começa a dar sinais de recuperação após a crise

Executivos de empresas que chegaram a vender menos de cinco aeronaves nos piores anos de recessão afirmam que os seis primeiros meses de 2019 já foram melhores do que todo 2018

dinheiro que entra

Arrecadação em julho soma R$ 137,735 bilhões, diz Receita

Valor arrecadado foi o melhor desempenho para meses de julho desde 2011; resultado veio dentro do intervalo de expectativas de especialistas

olho nos números

Prévia da inflação de agosto tem menor taxa para o mês desde 2010

IPCA-15 variou 0,08%; no ano, o índice acumula alta de 2,51% e, em 12 meses, de 3,22%, informa o IBGE

atenção

Confiança do consumidor sobe em agosto, mas ainda há cautela, diz FGV

Índice de Confiança do Consumidor subiu 1,1 ponto no mês em comparação a julho, chegando a 89,2 pontos

segue a tensão

China promete novamente contramedidas em reação a tarifas dos EUA

Segundo o porta-voz, apesar da decisão do presidente americano, Donald Trump, de adiar algumas das cobranças, as tarifas violaram um consenso entre as potências

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Prudência

Cautela no exterior faz Ibovespa operar em queda; dólar sobe a R$ 4,05

O Ibovespa aparece no campo negativo e volta ao patamar dos 100 mil pontos, pressionado pelo tom de maior precaução que toma conta dos ativos globais

Câmbio

BC vende US$ 550 milhões em leilão à vista de dólar

Com venda integral do lote ofertado, não teremos, hoje, o leilão de swap tradicional. Mercado trocou swap por dólar de verdade

no documento

BCE discutiu pacote de estímulos monetários em reunião de julho, mostra ata

Banco Central Europeu também considerou examinar formas de fortalecer sua orientação futura (“forward guidance”) paras os juros

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements