Menu
2019-09-16T11:48:33+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
lá em cima

Em número recorde, Fundos Imobiliários chegam a 1 milhão de cotistas no primeiro semestre

Queda da taxa de juros e sinais de retomada do setor imobiliário ajudam desempenho; atualmente, são 412 fundos imobiliários em todo o País

16 de setembro de 2019
11:48
fundos imobiliários
Imagem: Shutterstock

Os Fundos de Investimento Imobiliário (FII) atingiram a marca recorde de 1 milhão de cotistas no primeiro semestre de 2019. O número foi divulgado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Um dos motivos que ajudam a explicar o desempenho dos fundos imobiliários é a queda dos juros básicos. A taxa Selic no nível mais baixo da história (6% ao ano) e com perspectiva de novos cortes até o fim do ano.

Além disso, os sinais de retomada do setor imobiliário também têm ajudado no desempenho desses fundos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

De acordo com o IBGE, o crescimento acima do esperado, de 0,4% do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre teve uma grande influência da construção. O setor cresceu 1,9% nesse período, puxado justamente pelo segmento de imóveis.

Crescimento

Atualmente, existem 412 fundos imobiliários em todo o País. Juntos, eles acumularam mais de R$ 15 bilhões de captação líquida ao longo deste ano. O número representa um crescimento de 42,85% frente ao volume registrado de janeiro a agosto de 2018.

E o cenário político-econômico se mostra fértil para que os FIIs continuem crescendo. Entre as principais apostas de fundos imobiliários para o mês de setembro, por exemplo, estão o segmento de lajes corporativas. Eles representam  (prédios de escritórios) e de fundos logísticos (centros de distribuição e galpões).

O primeiro, pela baixa vacância e o aumento no preço dos aluguéis. Ambos podem levar a ganhos expressivos de renda e capita.  Em especial quando se fala em empreendimentos de alto padrão nas áreas nobres de São Paulo.

O segundo, porque tem menor volatilidade, devido ao tempo mais curto de construção, o que ajuda a reduzir os riscos.

Soma-se a isso o fato de que as empresas varejistas têm demandado maior espaço de galpões em áreas estratégicas. Essas companhias estão em disputa pelo consumidor no comércio eletrônico.

Mais galpões

"As varejistas estão tentando diminuir o tempo de entrega das mercadorias compradas pela internet. Então, elas têm de usar mais galpões para facilitar as entregas. Isso faz com que os fundos dessas categorias subam", explica Rebeca Nevares. Ela é sócia-fundadora da Ella's Investimentos, consultoria credenciada pela XP Investimentos.

"É um movimento da economia que faz com que os fundos imobiliários acabem tendo uma alta constante."

O Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (Ifix) acumula alta de 13,04% este ano. O indicador mede a rentabilidade de 92 fundos com maior liquidez ou negociação da Bolsa,

Ainda que o resultado esteja abaixo do Ibovespa (principal indicador de desempenho das ações da Bolsa e que tem valorização acumulada de 17,77% em 2019), o Ifix tem sido menos volátil.

Maiores fundos

Os dois fundos de investimentos imobiliários com maior número de cotistas são de bancos. O Kinea Investimentos, do Itaú Unibanco, tem 103.716 investidores. Os dados são da Anbima e correspondem até agosto.

Em segundo lugar está a CSHG Logística, do Credit Suisse. Ela tem 103.468 cotistas.

O terceiro, com 85.470, é o Vinci Renda Imobiliária. Essa é uma empresa especializada em gestão de recursos, patrimônio e em assessoria financeira Vinci Partners.

Melhor performance em agosto

Segundo análise da XP, com base na sua carteira, o fundo com melhor performance no mês de agosto foi o do segmento de recebíveis. Os recebíveis são atrelados ao Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI).

O fundo Iridium Recebíveis Imobiliários teve o desempenho mais alto, com rendimento de 16% ao mês. Além disso, ele teve a melhor performance entre os FIIs listados na Bolsa no mesmo período.

Em segundo lugar, ficou o segmento de ativos logísticos, com destaque para a SDI Logística, com performance de 5%.

Em terceiro, ficou a categoria shoppings O Vinci Shoppings teve melhor resultado nessa categoria, 4,7%.

*Com informações do jornal O Estado de S. Paulo e Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Perto do fim

CCJ do Senado marca reunião para analisar emendas do 2º turno da reforma da Previdência

Até o momento, senadores apresentaram nove sugestões de alteração, que mexem na redação da proposta

Seu Dinheiro na sua noite

Quando a realidade se impõe

Groucho Marx dizia que jamais faria parte de um clube que o aceitasse como sócio. Durante muito tempo os brasileiros trataram erroneamente a bolsa de valores como o tipo de clube desprezado pelo lendário comediante. Mas essa realidade começa a mudar. Quem decidiu ingressar no clube da renda variável no início do ano obteve um […]

De olho no gráfico

S&P vai, não vai, fez que vai…

Apesar da recente alta em um dos principais índices da bolsa de Nova York, Fausto Botelho ainda projeta um ciclo de queda

Dados do Tesouro

União honra R$ 442,6 milhões e dívidas de governos estaduais em setembro

Nos primeiros nove meses de 2019, o governo federal precisou desembolsar R$ 5,695 bilhões para honrar dívidas garantidas pela União de quatro Estados

Papo reto

Para Sabesp, metas definidas pelo relator no marco do saneamento são difíceis de atender

Entre os pontos tidos como difíceis de cumprir está o limite de 25% para subdelegações pelo prestador de serviços

Falando em projetos...

Na reforma da Previdência dos militares, contribuições devem aumentar mais rápido que o proposto pelo governo

Segundo relatório da Câmara, a cobrança que hoje é de 7,5% passará a 9,5% já no ano que vem, chegando a 10,5% em 2021

Gestoras

JGP lista 6 fatores que devem impulsionar a economia e empurrar a bolsa para cima em 2020

Gestora acredita que migração de renda fixa para ações vai continuar dando força ao Ibovespa. Carta de setembro também faz uma defesa do teto de gastos

novidade lá fora

Google anuncia Pixel 4, celular que promete controle por gestos sem tocar na tela

Em evento nos EUA, companhia apresentou uma série de produtos novos, incluindo a segunda geração de seu alto-falante inteligente, o Nest Mini, e o notebook Pixelbook Go; ações sobem

no topo

PAN, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações contra bancos do BC

Pan registrou índice de 149,58. Em segundo lugar, aparece o BMG (82,33) e, em terceiro, o Bradesco (24,16)

vamos fala das teles

Na esteira de notícias sobre possível venda da Oi, presidente da dona da Vivo diz que ficarão no Brasil as teles capazes de investir

Christian Gebara reiterou o plano trienal de investimentos da Telefônica, que prevê chegar a aportes de R$ 9 bilhões em 2019

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements