Menu
2019-02-02T18:29:22+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Futuro da Casa

Em segunda votação, Flávio Bolsonaro abre o voto para a presidência do Senado

Durante a segunda votação, o senador Renan Calheiros optou por desistir da candidatura depois que alguns senadores abriram os votos

2 de fevereiro de 2019
17:57 - atualizado às 18:29
Flávio Bolsonaro (PSL)
Imagem: Divulgação

Depois de optar por não falar sobre o seu voto na primeira votação de hoje à tarde (2), o senador Flávio Bolsonaro (PSL - RJ) fez diferente na segunda vez. Abriu o voto e declarou apoio ao senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) para a presidência do Senado.

O processo teve que ser refeito porque, durante a contagem de votos, a Mesa Diretora percebeu que havia 82 cédulas, em vez de 81.

A disputa pela presidência começou com nomes como Fernando Collor (PROS-AL), José Reguffe (Sem partido - DF), Major Olimpio (PSL-SP), Alvaro Dias (PODE-PR), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Renan Calheiros (MDB -AL), Esperidião Amin (PP-SC) e Simone Tebet (MDB-MS).

Mas, durante a sessão, os senadores Major Olimpio, Alvaro Dias, Simone Tebet e até mesmo Renan Calheiros optaram por desistir da candidatura. Calheiros anunciou a desistência após alguns senadores abrirem o voto no plenário.

O senador alagoano disse que "queriam abrir o voto para constranger a maioria. Então, paciência".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

A Bula do Mercado

Mercado aguarda decisão de BCs

Fed e Copom devem manter taxas de juros hoje, mas expectativa é por sinalização de cortes à frente

Ótima notícia por um péssimo motivo

Copom e Fed decidem juros. Se não tem corte, tem aceno, que é quase a mesma coisa

Decisões de política monetária centram atenção nos mercados. Reação pode ser positiva, mas o que motiva a atuação dos BCs não é nada animador

Seu Dinheiro na sua noite

Insiste em zero a zero e eu quero um a um

Você disse que não sabe se não. Mas também não tem certeza que sim. Se Djavan fosse um analista de mercado, representaria o sentimento dos investidores sobre o que vai acontecer com as taxas de juros no país. Para muita gente, não é mais uma questão de “se”, mas de “quando” a Selic vai cair. […]

Tá liberado!

Governo amplia setores autorizados a trabalhar aos domingos e feriados

A partir de hoje, 78 setores estão autorizados a funcionar nesses dias. Entre os novos segmentos está o comércio em geral

Agora vai?

Leilão de ativos da Avianca Brasil acontecerá no dia 10 de julho

Colegiado de desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo liberou a decisão sobre a na manhã de ontem

Preenchendo a vaga

À espera de aprovação do nome de Montezano, BNDES nomeia presidente interino

Nome do atual diretor de finanças da instituição, José Flávio Ferreira Ramos, foi indicado para ocupar o posto provisoriamente

O rombo em forma de dados

Mansueto: dos 26 Estados mais DF, 14 gastam acima do limite de 60% com pessoal

Percentual abordado pelo secretário o Tesouro Nacional foi estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal

Olha eles aí outra vez

Deputados favoráveis à reforma da Previdência defendem volta da capitalização e de Estados

Sessão para debates sobre o relatório na comissão especial da reforma da Previdência na Câmara contou com várias defesas dos pontos retirados

negócio fechado

Embraer assina cooperação estratégica com a Elta para desenvolver P600 AEW

Com o acordo, as duas empresas criam um novo segmento de mercado, o de AEW; aeronave de última geração foi concebida para atuar em um novo segmento do mercado

acelerou! (um pouquinho)

Preço médio dos imóveis residenciais sobe 0,29% em maio em 10 capitais, diz associação

A Abecip avaliou, em nota, que as altas nos preços dos imóveis residenciais na maioria das capitais ainda não resultam em uma recomposição dos valores dos imóveis em termos reais.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements