Menu
2019-02-05T17:48:06+00:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
PARA VOLTAR AS BOAS

A sugestão do analista do JP Morgan para a Apple voltar às boas: por que você não compra a Netflix?

Nas estimativas de Samik Chatterjee, a aquisição da empresa custaria, provavelmente cerca de US$ 189 bilhões. Na opinião dele, a Netflix seria a melhor estratégia para aumentar a posição da Apple como criadora de conteúdo em vídeo

5 de fevereiro de 2019
12:21 - atualizado às 17:48
Apple Tim Cook – Netflix – Sabrina
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A Apple não está exatamente na sua melhor fase. A companhia perdeu valor na bolsa depois de reportar uma queda de 5% no faturamento do 4º trimestre, puxado em boa parte pela diminuição na venda de iPhones. O analista do banco JP Morgan, Samik Chatterjee, mandou uma sugestão para a Apple voltar às boas no seu último relatório: que tal comprar a Neftlix?

Sim, ela mesma, a gigante de streaming e dona de produções próprias como La Casa de Papel; Gracie and Frankie; The Crown; Sabrina, a aprendiz de feiticeira.

Nas estimativas dele, a aquisição da empresa custaria, provavelmente cerca de US$ 189 bilhões. Em sua justificativa, o analista destacou que "a Netflix é a melhor estratégia para aumentar a posição de liderança da Apple e o seu nível de engajamento, assim como o conteúdo original, diferenciando a empresa de um negócio que simplesmente agrega conteúdos".

Apesar da ideia parecer um tanto quanto distante da realidade, o especialista ressaltou que a Apple possui cerca de US$ 250 bilhões disponíveis em caixa.

É claro que a ideia de Chatterjee é apenas uma recomendação para a empresa. Mas, na opinião dele, há muito valor em adquirir um dos maiores players de sucesso no setor de produção de conteúdo.

"Acreditamos que a Apple pode tirar bastante proveito da sinergia que existe entre as duas empresa. Uma é líder no setor de smartphones e hoje há uma rápida transição do consumo de vídeo para versão mobile, o que pode gerar um crescimento dos serviços", destacou Chatterjee.

A união de empresas de tecnologia com gigantes do audiovisual é uma tendência na indústria global. A AT&T, uma das maiores operadoras de telefonia dos Estados Unidos, desembolsou bilhões de dólares pela compra da Time Warner, anunciada em 2016.

A Comcast e a Disney travaram uma batalha pública pela aquisição da 21st Century Fox, com a vitória da criadora do Mickey Mouse. Por trás dessa briga, está uma aposta de que agregar conteúdo a serviços de tecnologia poderá ser um diferencial na competição da indústria de telecomunicações.

Três razões

Para Chatterjee, há três razões para que a Apple adquira a Netflix:

  1. Primeiro, a companhia está alinhada com a ideia da Apple de agregar conteúdos.
  2. Em segundo lugar, a Netflix possui um modelo de inscrição que se assemelha com o modelo de serviços de maior retorno da companhia da "maçãzinha".
  3. E, na visão dele, seria mais fácil do que adquirir a Hulu e o serviço da Amazon Prime, que oferecem serviços de vídeo sob demanda semelhante aos da Netflix.

Nada de criar

Na visão do analista, seria muito mais fácil se a Apple apenas adquirisse a Netflix do que tentasse criar um serviço parecido ao dela. Isso porque o serviço de streaming de vídeos com conteúdo original é extremamente competitivo. Segundo ele, há empresas tradicionais de mídia brigando com novatas por audiência, o que torna mais difícil escalar qualquer plataforma de forma competitiva.

Além disso, Chatterjee diz que a aquisição poderia levar aumentar o lucro da Apple com publicidade.

No relatório, o analista também disse que a Apple pode comprar outras duas empresas como a Activision Blizzard, de jogos eletrônicos, e a Sonos de equipamentos eletrônicos.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

mais um que passou

Câmara aprova projeto que permite posse de arma em toda a propriedade rural

Projeto segue para Bolsonaro sancionar ou vetar; regra atual diz que posse só é permitida na sede da propriedade

Bolsa

Ação da Telebras dispara com privatização no radar, mas não deveria

Com a alta de mais de 60% ontem na bolsa, o valor de mercado da Telebras na bolsa passou para mais de R$ 1,9 bilhão, mas os resultados da estatal nem de longe justificam toda essa euforia. E os minoritários ainda correm o risco de diluição

O paraíso dos especuladores

Você prefere ser um abutre rico ou um argentino quebrado?

A Argentina jamais se soergueu ao governo peronista. Tornou-se a pátria da inflação, dos choques heterodoxos, das reformas monetárias e das moratórias – e o paraíso dos especuladores.

Mercado entre estatais e BCs

Mercado fez a festa com notícia “requentada” sobre privatização de empresas estatais, mas agora aguarda ata do BCE e discurso em Jackson Hole

Com acordo

Senado aprova MP da liberdade econômica sem previsão de trabalho aos domingos

Governo preferiu recuar e concordar com a retirada da autorização para trabalho aos domingos para garantir a votação da medida a tempo

Seu Dinheiro na sua noite

Temporada de caça às estatais

Uma das críticas mais recorrentes ao governo nesse começo de gestão Bolsonaro foi a aposta de todas as fichas na reforma da Previdência. Durante os longos meses de tramitação da proposta na Câmara, o país ficou praticamente parado. O saldo do projeto aprovado pelos deputados e que agora está no Senado revelou-se até melhor do […]

Dinheirinho na mão

Saque do FGTS terá impacto mais importante na renda de Norte e Nordeste

Saques médios a serem liberados representam 21,5% da renda habitual média da região Nordeste, e 20,1% da renda habitual média do Norte

Um pente-fino

Quais são e como atuam as empresas que o governo pretende privatizar

Equipe econômica de Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira as empresas que serão os novos alvos do governo nas privatizações do segundo semestre

Assunto que interessa

Câmara instala comissão especial para analisar novo marco legal para saneamento

Proposta será relatada pelo deputado Geninho Zuliani (DEM-SP) e o presidente do colegiado será o deputado Evair de Melo (PP-ES)

Nada de sair do forno

Maia: governo deve enviar projeto de privatização da Eletrobras em 1 ou 2 semanas

Presidente da Câmara afirmou que trabalhará pela aprovação da privatização da estatal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements