Menu
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Aceno ao mercado

Bolsonaro diz que vai ‘partir para privatizações’ se eleito

Em claro aceno ao mercado, presidenciável disse que sua econômica serão as privatizações, mas voltou a dizer que limitaria alguns setores estratégicos

17 de outubro de 2018
7:05 - atualizado às 8:12
Presidenciável voltou a dizer que iria limitar a privatização de setores estratégicos - Imagem: Igo Estrela/Ag. Estado

O presidenciável pelo PSL, Jair Bolsonaro, negou o rótulo de estatista em entrevista ao SBT nesta terça-feira, 16.

Questionado sobre a linha econômica que vai adotar, ele disse que "vai partir para privatizações", mas voltou a dizer que limitaria alguns setores estratégicos sem especificar quais.

Ele reafirmou compromisso de privatizar 50 estatais criadas nos governos PT, mas frisou que limitará os setores estratégicos. Isto é, geração de energia e exploração de petróleo continuariam nas mãos do estado. A Transpetro, estatal de transporte de óleo e gás, também não seria privatizada.

Bolsonaro disse ainda que "não tem cavalo de pau" na economia se ele for eleito e negou mais uma vez que vai aumentar impostos. Perguntado se a máxima vale até para a população mais rica do país, Bolsonaro emendou: "do jeito que está, não se pode falar em mais ricos no Brasil. Não vai ter aumento de impostos".

Indeciso

Na semana passada, durante uma transmissão ao vivo no seu Facebook, o presidenciável já havia defendido a não privatização de empresas estatais "estratégicas". Ele citou Banco do Brasil, Caixa Econômica e Furnas como algumas delas das quais não abriria mão. O candidato também disse, em entrevista à TV Bandeirantes, que não pretende propor projetos para privatizar o setor de geração de energia. Como consequência, os ativos da Eletrobras praticamente zeraram os ganhos acumulados no cenário pós primeiro turno.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
Sem segredos

Para “abrir caixa-preta”, BNDES inaugura nova ferramenta de transparência

Projeto consolidará no site do banco os dados sobre os cinquenta maiores clientes dos últimos quinze anos

Dia 16

Argentina e Suíça

Presidente recebeu Macri e terá palco principal em Davos

Moção de desconfiança vencida

Theresa May livra sua cabeça da degola e convoca nova negociação para um acordo do Brexit

Parlamento britânico salva novamente a cabeça da premiê um dia após uma derrota histórica do governo sobre o acordo do Brexit

Estrela do encontro

Bolsonaro terá espaço privilegiado em Davos e deve abrir sessão inaugural do Fórum Econômico Mundial

Lugar de fala do presidente estava sendo cuidadosamente negociado entre o Itamaraty e os organizadores do evento

Mercados

SPX muda visão sobre juro nos EUA e espera algo concreto do governo Bolsonaro

Gestora diz que errou avaliação sobre aperto monetário americano. No Brasil, postura é de otimismo cauteloso, mas com posição comprada em bolsa

Cannabusiness

Já pensou em ganhar dinheiro com maconha?

Quem decidiu investir em ações relacionadas à cannabis vem recebendo resultados bastante positivos. Veja o que você pode comprar na bolsa para embarcar nessa onda lucrativa.

Redução de burocracias

Em encontro com Macri, Bolsonaro diz que propósito é construir Mercosul “enxuto”, mas que continue a ter relevância

Bolsonaro também disse que, na frente externa, é preciso concluir negociações mais promissoras e iniciar novas negociações

câmbio

Sobrou dólar no país pela primeira vez desde o começo de novembro

Fluxo cambial foi positivo em US$ 1,448 bilhão na segunda semana de janeiro, com ingressos concentrados na conta financeira

Exile on Wall Street

Reminiscências de um operador de risco

É com tristeza que leio textos em jornais ou relatórios distribuídos a clientes falando em alocação de recursos. Uns pagam de pseudointeligentes, enquanto apenas repetem clichês. Outros querem estimular a migração para portfólios arrojados, incentivando o investidor a correr atrás de migalhas

Em preparação final

Países europeus aprovam barreiras contra aço brasileiro

Pela proposta da Comissão Europeia, um total de 26 produtos siderúrgicos seriam taxados; China sofrerá restrições em 16 produtos diferentes, contra 17 da Turquia e 15 da Índia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
#banner-popup .visible-mobile{ display: block; } #banner-popup .visible-desktop{ display: none; } @media (min-width: 1000px) { #banner-popup .visible-mobile{ display: none; } #banner-popup .visible-desktop{ display: block; } } var get_pop_cookie = Cookies.get('cookie_seudinheiro_popup_empiricus'); if(get_pop_cookie == null ){ $.fancybox.open({ src : '#banner-popup', type : 'inline' }); Cookies.set('cookie_seudinheiro_popup_empiricus', '1', { expires: 1 }); } else if(get_pop_cookie == '1'){ $.fancybox.open({ src : '#banner-popup', type : 'inline' }); Cookies.set('cookie_seudinheiro_popup_empiricus', '2', { expires: 1 }); }