🔴 NOVA META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM DUAS OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Ainda atrativa

Onde investir na renda fixa em maio: bancos e corretoras recomendam Tesouro Direto, CDBs, LCAs e outros títulos isentos de IR

De títulos públicos a debêntures incentivadas, veja as indicações de Santander, XP e BTG na renda fixa para este mês

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
19 de maio de 2024
8:00 - atualizado às 20:17
renda fixa
Imagem: Shutterstock

O cardápio de recomendações de renda fixa por parte das corretoras e bancos que costumam fazer indicações mensais nesta classe de ativos está bem variado em maio.

Com os juros em queda, mas ainda num patamar elevado, há apostas tanto entre títulos pós-fixados (indexados à Selic ou ao CDI) quanto entre os prefixados e indexados à inflação; também há indicações de títulos públicos no Tesouro Direto e títulos privados, entre eles CDBs e diversos papéis isentos de imposto de renda.

Recentemente, os juros futuros viram uma forte abertura, devido às incertezas do mercado quanto à trajetória das taxas nos Estados Unidos, o aumento da percepção do risco-país com a mudança na meta fiscal para o ano que vem e a necessidade de ajuda do governo federal ao estado do Rio Grande do Sul, e, mais recentemente, devido à divisão de votos entre os diretores do Banco Central na última decisão de juros.

As projeções para a Selic ao final deste ano e no fim do ciclo de cortes foram revisadas para cima, e agora muitas instituições financeiras acreditam que a taxa básica de juros não chegará ao patamar de um dígito, ao menos não tão cedo.

É o caso, por exemplo, da XP Investimentos, que na sua recomendação de investimentos de renda fixa do mês reforçou a expectativa de Selic em 10,00% no fim de 2024 e 2025.

Neste cenário, os investimentos indexados à Selic e ao CDI mantêm a sua atratividade. Os prefixados e indexados à inflação vêm experimentando desvalorização, mas suas taxas voltaram a patamares bastante atrativos para quem os adquirir agora.

Lembrando que esses investimentos sempre pagam o retorno acordado na compra quando levados ao vencimento.

Títulos públicos e Tesouro Direto

Começando pelo Tesouro Direto, o Santander manteve a sua recomendação para o título público Tesouro IPCA+ 2035, dadas as incertezas do cenário doméstico e internacional. Atualmente, o papel remunera elevados 6,07% ao ano + IPCA.

Caso haja uma piora da percepção de risco, com alta do dólar e pressão inflacionária, o título oferece proteção contra a alta de preços, mas pode se valorizar caso o cenário macroeconômico melhore e os juros futuros caiam.

Já a XP Investimentos recomenda, entre os títulos públicos, o Tesouro Selic 2027 para a reserva de emergência; a corretora também indica para investimento o Tesouro Prefixado 2026 e o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2028.

Estes dois últimos não são oferecidos no Tesouro Direto, precisando ser adquiridos no mercado secundário de títulos públicos, via mesa de operações da corretora.

No Tesouro Direto, o Tesouro Prefixado de prazo mais próximo é o que tem vencimento em 2027, e atualmente paga 11,03% ao ano; e o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais de prazo mais próximo ao 2028 é Tesouro IPCA+ 2029 (sem pagamento de juros semestrais), que remunera atualmente 6,03% + IPCA.

Títulos privados: CDBs e papéis isentos

Já entre os títulos de renda fixa emitidos por empresas e bancos, a XP recomenda dois CDBs, um pós-fixado e outro prefixado, além de três títulos isentos – dois Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) e uma Letra de Crédito do Agronegócio (LCA).

Recomendações da XP Investimentos – crédito privado

TítuloVencimentoRemuneração anual no vencimento*Rating
CDB DM Financeira – pós-fixado24/04/2026120% do CDI-
CDB DM Financeira – prefixado24/04/202612,75%-
CRA Atacadão (CRA02300W3Q)15/01/2031IPCA + 6,35%brAAA (S&P Global)
CRA Marfrig (CRA024002ML)15/03/2034IPCA + 6,65%brAAA (S&P Global)
LCA Banco CNH – pós-fixado24/04/202796% do CDIAAA(bra) (Fitch)
Todas as aplicações são para o público geral.
(*) Em 08/05/2024 na plataforma XP Investimentos.
Fonte: XP Investimentos

DM Financeira

A DM Financeira atua como administradora de cartões de crédito private label (“cartões de loja”) sobretudo com supermercados focados nas classes C, D e E. O grupo tem crescido via aquisições e, em 2023, dobrou de tamanho com a compra da FortBrasil e da carteira de clientes da UZE. Em 2024, adquiriu a carteira de clientes da Credz.

“Assim, a partir deste ano (ou seja, ainda não refletido nos demonstrativos de dezembro de 2023), a DM Financeira muda de patamar em termos de ativos totais e deve receber aportes de capital, já aprovados, para adequar a sua estrutura”, diz a XP.

Embora a DM Financeira não tenha rating, a DM Instituição de Pagamentos possui rating em moeda local BBB- pela Fitch, com perspectiva estável.

Entre os pontos positivos da DM Financeira, a XP destaca o crescimento acelerado em cartões, a expertise no setor, a gestão experiente e um acionista com forte capacidade financeira – a Vinci Partners, que detém 17% de participação na holding do grupo.

Já entre os pontos de atenção, a corretora aponta a rentabilidade após a aquisição da Credz, com maior despesa de provisões da carteira legado; a possível necessidade de aportes para fazer frente às amortizações da carteira recém-adquirida da Credz; a concorrência acirrada; e o aumento da inadimplência.

Atacadão (Grupo Carrefour)

A XP observa que, embora tenha apresentado concentração da dívida no curto prazo ao final do quarto trimestre de 2023, o Atacadão concluiu as sexta e sétima emissões de debêntures nos meses de janeiro e fevereiro, totalizando R$ 2,5 bilhões, com potencial de melhora dos seus indicadores de liquidez de curto prazo.

A corretora destaca ainda que a maior parte (54%) da dívida da rede de atacarejo é composta por linhas de financiamento concedidas diretamente por seu controlador francês (Carrefour Finance).

“Do total da dívida de curto prazo, R$ 8,8 bilhões são referentes a tais mútuos, os quais esperamos que sejam refinanciados pelo controlador, como vem ocorrendo historicamente, o que reduz de forma significativa o risco de refinanciamentos da companhia”, diz a XP.

Entre os destaques positivos, a corretora menciona a resiliência da atuação da companhia, a grande escala do negócio, os bons indicadores financeiros e o controlador robusto; já entre os pontos de atenção estão a exposição às condições macroeconômicas, a dívida concentrada no curto prazo e o aumento da inadimplência do Banco Carrefour.

Marfrig

Especializada em carne bovina e controladora da BRF, a Marfrig tem, entre seus pontos positivos, a grande escala e diversificação geográfica, resultados robustos, processo de desalavancagem e boa posição de liquidez, destaca a XP.

Já entre os pontos de atenção estão a exposição aos preços internacionais das commodities, questões sanitárias e movimentos de expansão e aquisições.

Banco CNH

Parte do Grupo CNH Industrial, o Banco CNH tem como foco financiamentos que fomentam a venda de máquinas e equipamentos produzidos pelas empresas do grupo. Desde janeiro de 2014, o banco presta também serviços financeiros à marca Iveco.

Entre os pontos positivos, a XP destaca justamente esse suporte do seu controlador, além da pulverização da carteira de crédito, com os 50 maiores devedores representando apenas 10% do total das dívidas. A corretora também destaca a qualidade das operações de crédito.

Entre os pontos de atenção, a XP aponta uma menor rentabilidade no comparativo anual e uma maior concentração da carteira em créditos de maior risco em 2023 (cerca de 10% da carteira) em relação a 2022 (8,7%).

Quem também publicou a sua tradicional carteira mensal de recomendações de títulos de renda fixa isentos de imposto de renda foi o BTG Pactual. Além de CRAs, a carteira inclui debêntures incentivadas e Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs).

Recomendações do BTG Pactual – crédito privado

TítuloVencimentoRemuneração anual no vencimento***Rating local
CRA Armac (CRA022007KH)15/06/2029IPCA + 6,44%AA-
Debênture Vero (VERO13)*15/03/2031N/DA+
Debênture 3R Petroleum (RRRP13)15/10/2033N/DA+
CRI Unidas Locadora (23L2043184)**16/12/2030IPCA + 6,92%AA
Debênture Rota das Bandeiras (CBAN12)15/07/34IPCA + 6,20%AAA
Debênture Hélio Valgas (HVSP11)15/06/38IPCA + 6,50%AA-
Debênture Iguá Rio de Janeiro (IRJS14)15/05/43IPCA + 7,10%AA+ em revisão positiva
CRA Madero (CRA02300MZT)*29/10/29N/DA-
CRA Minerva (CRA02300MJ9)15/09/28CDI + 0,70%AAA
CRI Cogna (22E1321748)15/06/2029CDI + 0,60%AA+
Debênture Origem Energia (ORIG21)*15/12/3512,58%A
(*) Apenas para investidor qualificado, aquele que tem mais de R$ 1 milhão em aplicações financeiras. (**) Apenas para investidor profissional, aquele que tem mais de R$ 10 milhões em aplicações financeiras. (***) Em 17/05/2024 na plataforma BTG Pactual.
Fonte: BTG Pactual

Em relação ao mês anterior, o BTG Pactual excluiu a debênture da Equatorial Gás (CGOS24) e o CRI da Original Holding (22L2288683), por julgar que a forte demanda valorizou os títulos e ocasionou uma redução das suas taxas de remuneração.

No caso da carteira de renda fixa, entretanto, a exclusão dos títulos da carteira recomendada não necessariamente se traduz em uma recomendação de venda. No caso desses dois papéis, o BTG recomenda a manutenção para quem os detém.

No lugar desses dois títulos entraram um CRI da Unidas (23L2043184), como parte de uma estratégia conservadora, e um CRI da Cogna (22E1321748), já considerado parte de uma estratégia de risco moderado.

No caso da Unidas, o BTG considera o prêmio de crédito do ativo atrativo considerando-se os acionistas de grande porte da locadora de veículos (a exemplo da Brookfield), sua posição de caixa confortável e o fato de se tratar de uma empresa líder no setor, com um sólido histórico de resultados.

Como outros pontos fortes da companhia, o banco destaca ainda os ganhos de escala com a expansão da frota de veículos e a diversificação geográfica; já entre os pontos de atenção estão o modelo de expansão acelerado e intensivo em investimentos, bem como setor sujeito a oscilações de ciclos econômicos.

Já no caso da Cogna, o banco considera o prêmio de crédito atrativo considerando-se que se trata de uma empresa líder no setor educacional em base de alunos e com alavancagem em queda.

O BTG destaca ainda, entre os pontos positivos, a diversificação das linhas de negócio em diferentes segmentos de ensino, a estratégia de otimização de custos entre cursos presenciais e EAD e a diversificação geográfica; entre os pontos de atenção, figuram a geração de caixa mais estreita, os riscos regulatórios e o fato de o setor ser sujeito às oscilações de ciclos econômicos.

Compartilhe

RENDA FIXA

Gestora especializada em FIDCs lança seu primeiro fundo de direitos creditórios para o varejo; saiba como incluir esse tipo de ativo na carteira

6 de junho de 2024 - 18:00

O Solis Pioneiro, da gestora Solis Investimentos, chega para o público em geral após a publicação da Resolução CVM 175 e em momento de alta dos fundos em direitos creditórios

TESOURO DIRETO DO MÊS

Vai investir no Tesouro Direto? Itaú, Santander e XP recomendam as “bolas da vez” em junho; saiba quais são os melhores títulos públicos

5 de junho de 2024 - 12:26

Com cenário de juros altos, pós-fixados atrelados à Selic estão entre as opções mais atrativas de investimentos para o mês, segundo analistas

CRÉDITO PRIVADO

Suzano (SUZB3) vai captar R$ 5,9 bilhões em emissão de debêntures — e você pode investir sem pagar IR

17 de maio de 2024 - 19:35

Debêntures isentas da Suzano devem render uma taxa de juros equivalente à do título público corrigido pelo IPCA; saiba mais

Caiu mais

Quanto rendem R$ 100 mil na poupança, no Tesouro Direto e em CDB com a Selic em 10,50%?

8 de maio de 2024 - 19:25

Banco Central cortou a taxa básica em apenas 0,25 ponto percentual nesta quarta; veja como a rentabilidade dos investimentos conservadores deve reagir

Regra de bolso

Investir na renda fixa quando a Selic paga 1% ao mês dá certo? Esta gestora fez as contas – e traz uma estratégia ainda melhor

8 de maio de 2024 - 9:00

O retorno de 1% ao mês é talvez a âncora mental mais forte do investidor brasileiro, mas investir com foco nisso vale a pena?

Renda fixa incentivada

Órfão das LCI e LCA? Banco indica 9 títulos isentos de imposto de renda que rendem mais que o CDI e o Tesouro IPCA+

24 de abril de 2024 - 17:15

Itaú BBA recomenda nove títulos de renda fixa, entre debêntures, CRIs e CRAs, acessíveis para investidores em geral e isentos de IR

Em busca da liquidez perdida

Ficou mais difícil investir em LCI e LCA após mudanças nas regras? Veja que outras opções você encontra no mercado

22 de abril de 2024 - 6:45

Prazo de carência de LCIs e LCAs aumentou de três para 12 ou nove meses, respectivamente; além disso, emissões caíram e taxas baixaram. Para onde correr?

ALTERNATIVA AO PRO SOLUTO

Meu CRI, Minha Vida: em operação inédita, Opea capta R$ 125 milhões para financiar imóvel popular de clientes da MRV

16 de abril de 2024 - 17:27

A Opea Securitizadora e a fintech EmCash acabam de anunciar a emissão do primeiro CRI voltado ao financiamento de unidades lançadas pela MRV dentro do programa habitacional do governo federal

Para onde ir?

Onde investir na renda fixa após tantas mudanças de regras e expectativas? Veja as recomendações das corretoras e bancos

16 de abril de 2024 - 13:03

Mercado agora espera que corte de juro seja menos intenso, e mudanças nos títulos isentos ocasionou alta da demanda por debêntures incentivadas, com queda nas taxas; para onde a renda fixa deve ir, então?

Mordida do Leão

O risco do Tesouro Direto que não te contaram (spoiler: tem a ver com inflação e imposto de renda)

15 de abril de 2024 - 6:04

Mordida do Leão sobre o Tesouro IPCA+ ocorre não só sobre o retorno real do título, mas também sobre a variação da inflação; e isso tem implicações para o investidor

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar