🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
JÁ OUVI ESSA HISTÓRIA...

Substituição — ou calote? Argentina trocará títulos para refinanciar sua dívida e valor pode chegar até US$ 65 bilhões

A pasta detalhou os títulos elegíveis à recompra e também os novos instrumentos, estes com vencimentos em dezembro de 2025 e também para 2026, 2027 e 2028

Renan Sousa
Renan Sousa
12 de março de 2024
19:22 - atualizado às 14:56
Javier Milei, presidente da Argentina, e Lionel Messi, artilheiro da seleção do país
Inflação da Argentina - Imagem: Montagem Seu Dinheiro / Reprodução das redes sociais

O Ministério da Economia da Argentina vem conduzindo um programa de troca de dívida, com o objetivo de adiar pagamentos previstos para este ano. O movimento vem acontecendo desde a última segunda-feira (11) e deve se estender até o final desta terça-feira (12), de acordo com autoridades locais. 

Em comunicado, a pasta detalhou quais são os títulos elegíveis à recompra e também os novos instrumentos, estes com vencimentos em dezembro de 2025 e também para 2026, 2027 e 2028.

Na prática, o governo trocará títulos com vencimentos curtos por aqueles mais longos, uma das formas de refinanciar sua dívida.

Esse não é um movimento incomum de países que passam por apertos financeiros — mas dado o histórico de calotes da Argentina, o sinal amarelo se acendeu na mente dos investidores. 

Justamente por esse histórico, o país vizinho realizava a venda de títulos junto com opções de venda (put, no jargão do mercado), que seriam liquidados caso esses papéis caíssem abaixo de um determinado valor.

Essa é uma das formas de garantir a segurança para esse tipo de investimento de alto risco e atrair compradores. Vale ressaltar também que essas opções de venda dispararam após a eleição de Javier Milei para a presidência da Argentina. 

Recompra da dívida da Argentina

O texto oficial diz que a Secretaria de Finanças convida entidades do Estado Nacional, como o Fundo de Garantia de Sustentabilidade, do setor público financeiro, como o Banco Central da República Argentina (BCRA) e o Banco de la Nación Argentina, a participar da operação de conversão dos títulos.

Além disso, a oferta está aberta a entidades do setor financeiro e não financeiro e a pessoas físicas e jurídicas, detalha a nota. A operação compreende no total 15 títulos que vencem neste ano e, de acordo com estimativas, pode chegar a movimentar até US$ 65 bilhões.

O jornal argentino La Nación destaca que esta é uma das apostas do governo para aliviar a carga de juros, otimizar o capital de curto prazo e fazer valer seus planos de saneamento das contas públicas para o ano atual.

Além disso, o periódico destaca que o governo busca reduzir os juros da dívida em 2024, com o objetivo de atingir a meta de equilíbrio financeiro. A troca está prevista para ser concluída até o final das operações do mercado financeiro desta terça-feira.

Ajudinha do BCRA

Na noite da última segunda-feira, o BCRA cortou a taxa básica de juros no país, a Leliq, de 100% para 80% ao ano. Isso porque a autoridade monetária destaca que, à medida que a inflação mensal esfria, o peso se fortalece contra o dólar americano no mercado paralelo.

O dólar blue (cotação paralela ao dólar oficial) chegou a atingir os 1.255 pesos na máxima histórica em janeiro de 2024. Hoje, a moeda é cotada a cerca de mil pesos, segundo o portal Ámbito. 

A notícia de corte nos juros pegou os investidores de surpresa, mas foi bem recebida pelos investidores. Isso se reflete no principal índice da bolsa argentina, o Merval, que saltava 1,68% por volta das 14h30 de hoje.

Compartilhe

ATUALIZANDO O PORTFÓLIO

Por que Warren Buffett decidiu vender US$ 1,48 bilhão em ações de um bancão norte-americano

20 de julho de 2024 - 17:48

A Berkshire Hathaway vendeu cerca de 33,9 milhões de ações desta instituição financeira em diversas transações nesta semana

MELHORES MOMENTOS GIRO DO MERCADO

Trump mais vivo do que nunca: os impactos no dólar, cripto e juros — e os principais riscos da provável vitória do republicano 

19 de julho de 2024 - 18:14

Donald Trump saiu do atentado do último sábado mais vivo do que nunca. Agora, se já não era antes, o republicano é o nome mais forte na corrida e provavelmente voltará a ocupar a Casa Branca — e os mercados já estão tentando prever os impactos disso.  A percepção de que o ex-presidente saiu ganhando […]

ELEIÇÕES NOS EUA

Pseudoconciliação e promessa de deportação em massa: o que você precisa saber sobre o último discurso de Trump

19 de julho de 2024 - 11:10

Donald Trump discursou no fim da noite de quinta-feira ao aceitar a indicação do Partido Republicano para concorrer à presidência dos EUA em novembro

UNINDO FORÇAS

O “quarteto mortal”: os países que vão tirar o sono dos EUA e da Europa e podem levar a uma nova guerra global

18 de julho de 2024 - 19:58

Especialistas destacam o poder econômico do Ocidente, mas reconhecem que a missão de conter o avanço do grupo de quatro países não é fácil

MAIS POLÊMICA

CEO de empresa ligada à rede social de Trump é alvo de investigação por fraude nos Estados Unidos

18 de julho de 2024 - 14:00

Patrick Orlando é acusado pela SEC americana de mentir sobre os planos de sua “companhia do cheque em branco” de se fundir com a startup por trás da Truth Social

Restrição monetária

Lagarde mantém juros restritivos na Europa e diz o que é preciso para as taxas baixarem

18 de julho de 2024 - 13:07

Banco Central Europeu procura trazer a inflação da zona do euro para a meta de 2%

ELEIÇÕES NOS EUA

Biden revela o que o faria desistir de disputar presidência contra Trump em entrevista divulgada horas após diagnóstico de covid

18 de julho de 2024 - 10:59

Biden recebeu diagnóstico de infecção por covid-19 na quarta-feira e precisou interromper sua campanha à reeleição

MILES GUO

Ex-magnata chinês aliado de Steve Bannon é condenado por fraude bilionária nos EUA

17 de julho de 2024 - 15:00

Miles Guo vivia exilado nos Estados Unidos e é crítico do Partido Comunista chinês

CABO DE GUERRA

A disputa pelo fundo do mar: a próxima fronteira da briga tecnológica entre EUA e China

16 de julho de 2024 - 20:00

Projetados para transportar conexões de dados e telecomunicações entre continentes, os cabos submarinos se tornaram uma nova fonte para conflitos geopolíticos

ELEIÇÕES NOS EUA

Lula sobre Trump: “Vai tentar tirar proveito”. A declaração do petista sobre a campanha nos EUA após o tiro em comício

16 de julho de 2024 - 19:57

Nas primeiras entrevistas após o atentado, o agora candidato republicano à presidência disse que foi salvo “por sorte ou por Deus”

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar