🔴 FENÔMENO QUE TRANSFORMOU 1.500 PESSOAS EM MILIONÁRIAS PODE SE REPETIR – VEJA COMO SER O PRÓXIMO

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
MAIS UMA AQUISIÇÃO

Quem é a Witzler, empresa comprada pela Ultragaz por R$ 110 milhões

De olho no mercado livre de energia, empresa controlada pela Ultrapar assume 51,7% de participação no negócio

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
10 de junho de 2024
20:01 - atualizado às 18:31
1º carregamento bio gpl da Ultragaz
1º carregamento bio gpl da Ultragaz - Imagem: Divulgação Ultragaz

*Correção: o título original da matéria informava, incorretamente, o valor em dólares (US$ 110 milhões), quando o correto é em reais (R$ 110 milhões)

Se depender da Ultrapar (UGPA3), 2024 será marcado como o ano dos negócios milionários da companhia. 

Em março deste ano, a empresa comprou uma participação na Hidrovias do Brasil (HBSA3). Agora, por meio da subsidiária Ultragaz, a Ultrapar foi às compras mais uma vez e anunciou nesta segunda-feira (10) a aquisição de 51,7% de participação na Witzler

Em comunicado ao mercado, a Ultrapar informou que o valor da transação é de R$ 110 milhões. Deste montante, R$ 50 milhões serão aportados na empresa adquirida via capital, enquanto os outros R$ 60 milhões serão pagos no fechamento da transação. 

O acordo ainda inclui a possibilidade de uma parcela adicional de R$ 40 milhões, mas esse “extra” está sujeito a “determinadas condições de performance a ser aferida em até 12 meses”, de acordo com a companhia. A Witzler foi assessorada, na operação, pela One Partners.

Quem é a Witzler

Fundada em 2015, a Witzler atua na comercialização de energia elétrica no mercado livre e na gestão de energia. A empresa tem 150 colaboradores — que serão mantidos após o acordo — e 3 mil unidades consumidoras contratadas nos segmentos varejista e atacadista. 

A empresa atende em mais de 500 cidades em 24 estados. 

No mercado livre de energia, os consumidores podem escolher seus fornecedores e estabelecer contratos por fonte, prazo ou preço de energia. 

Após a Portaria 50/2022 do Ministério de Minas e Energia, as empresas conectadas a redes de média e alta tensão passaram a escolher seus próprios fornecedores de eletricidade. 

De olho no mercado livre de energia

A participação na Witzler está inserida na estratégia da Ultragaz (UGPA3) de se consolidar no mercado de energia elétrica. Vale lembrar que a empresa já atua no setor de energia por meio da Ultragaz Energia Inteligente, empresa criada após aquisição da Stella Energia. 

Em 2022, a Ultragaz entrou no setor de geração distribuída solar após a sanção do marco legal. No mesmo ano, a empresa também adquiriu a Neogás e, no ano seguinte, ingressou no mercado de biometano, conhecido como gás natural renovável. 

Na energia elétrica, a Ultragaz atuava apenas para clientes de “baixa tensão” — categoria inclui a maioria dos consumidores residenciais, pequenos comércios, prédios de apartamentos, pequenas indústrias, entre outros. 

Agora, por meio da Witzler, a empresa passará a atuar também junto aos clientes de alta tensão (empresas, indústrias e grandes estabelecimentos comerciais).

Vale lembrar que o acordo anunciado nesta segunda-feira (10) depende da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e demais órgãos reguladores.

Compartilhe

FORA DE MODA

Após resultados decepcionantes, ação da dona da Gucci cai quase 8% na Europa e preocupa investidores e entusiastas da moda

25 de julho de 2024 - 15:31

Desempenho fraco das vendas da Gucci na Ásia abalou novamente o visual da holding no primeiro semestre do ano

O RETORNO

Latam retoma voo em Wall Street com nova listagem de ADRs na bolsa de valores de Nova York. O que isso significa para os acionistas?

25 de julho de 2024 - 12:08

Os novos papéis devem começar a ser negociados hoje após três anos fora da bolsa norte-americana; entenda

É HOJE!

A Vale (VALE3) vai pagar dividendos ou não vai? O que esperar do desempenho financeiro da mineradora no 2T24

25 de julho de 2024 - 6:03

A companhia divulga nesta quinta-feira (25), após o fechamento do mercado, os resultados entre abril e junho; o Seu Dinheiro ouviu especialistas para saber o que vem por aí

DEMOROU, MAS SAIU

Passagens de avião por até R$ 200: Confira tudo o que você precisa saber sobre o programa Voa Brasil — e quem poderá participar

24 de julho de 2024 - 19:04

Segundo cálculos do governo, cerca de 20 milhões de pessoas cumprem os requisitos para participar do programa; veja os critérios

Reforço no caixa

Estoque de títulos de renda fixa de dívida de empresas dispara na B3 e atinge cifra trilionária; confira os detalhes

24 de julho de 2024 - 18:42

No primeiro semestre deste ano, registro de papéis de dívidas corporativas na B3 subiram 18%

NOVO CRONOGRAMA

Americanas (AMER3) divulga data para aumento de capital e grupamento de ações – e dá mais um passo no processo de Recuperação Judicial 

24 de julho de 2024 - 17:24

Varejista vai discutir a homologação do aumento de capital em reunião do conselho de administração nesta quinta-feira (25)

O BALANÇO VEM AÍ

Mais de R$ 100 bilhões em dividendos da Petrobras (PETR4): saiba se é hora de comprar as ações para aproveitar a oportunidade dos proventos bilionários

24 de julho de 2024 - 15:41

Os cálculos foram feitos pelo Goldman Sachs; papéis da petroleira avançam nesta quarta-feira (24) — entendam os motivos dessa alta

SINAL VERMELHO

A BYD atropelou a Tesla? Por que a fabricante de carros elétricos de Elon Musk despenca 12% em Nova York

24 de julho de 2024 - 15:04

Após os negócios de terça-feira (23), a Tesla apresentou os resultados trimestrais e os investidores não perdoaram; saiba o que preocupa no caminho da norte-americana

VOLTANDO A BRILHAR

Vivara (VIVA3) voltou a ser uma joia? Por que o Itaú BBA retomou a cobertura da rede de joalherias com recomendação de compra

24 de julho de 2024 - 14:03

Instituição vê um potencial de alta de 40% dos papéis da Vivara após renúncia de CEO e conselheiros abalar os papéis da empresa em março deste ano

Martelo batido

Preço mínimo da ação da Sabesp foi fixado em 20 de junho, e pouca gente sabia disso

24 de julho de 2024 - 13:39

Preço mínimo de R$ 63,56 por ação se tornou público hoje, com a publicação da ata de reunião do dia 20; Equatorial pagou R$ 67,00

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar