🔴 [TESTE GRÁTIS] 30 DIAS DE ACESSO A SÉRIE RENDA IMOBILIÁRIA – LIBERE AQUI

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
O OSCAR DOS BALANÇOS VAI PARA...

Nubank desfila com lucro de US$ 361 milhões no 4T23 e rentabilidade acima dos concorrentes

Favorito para brilhar na temporada de balanços, Nubank teve lucro “apenas” em linha com as projeções do mercado; veja os números

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
22 de fevereiro de 2024
18:31 - atualizado às 19:10
Nubank
Nubank no tapete vermelho - Imagem: Montagem Brenda Silva

O Nubank chegou ao "Oscar" do balanço dos bancos na condição de favorito do público e da crítica. Mas os resultados do quarto trimestre de 2023 mostram que as expectativas talvez fossem altas demais. A começar pelo lucro líquido, que ficou em US$ 361 milhões (R$ 1,8 bilhão).

Com o resultado, o Nubank reverteu o prejuízo dos últimos três meses de 2022. Na época, o balanço sofreu o impacto do fim de um acordo que previa o pagamento de um bônus bilionário a David Vélez, o fundador do banco digital.

De todo modo, o lucro trimestral ficou "apenas" em linha com as projeções do mercado, que apontavam para US$ 368 milhões, de acordo com dados da Bloomberg. Alguns analistas chegaram a prever um resultado acima de US$ 400 milhões.

Seja como for, o banco digital promoveu uma grande virada anual ao sair de um prejuízo de US$ 365 milhões para um lucro de US$ 1,031 bilhão em 2023. Lembrando que os dados estão em dólares porque o Nubank é listado na Bolsa de Nova York (Nyse).

Enquanto isso, o Nubank ainda garantiu a "estatueta" de maior rentabilidade (ROE, na sigla em inglês), com 23% no quarto trimestre de 2023. Desse modo, superou os principais concorrentes, incluindo os gigantes Itaú e Banco do Brasil.

Nubank (NU) chega aos 95 milhões de clientes

Nas "bilheterias", o Nubank também vai bem e encerrou o ano com 93,9 milhões de clientes — mas já alcançou a marca de 95 milhões em janeiro. Desse total, 83% são ativos, ou seja, usam o aplicativo e fazem transações usando o cartão roxo da fintech.

No Brasil, o número de clientes cresceu 24% nos últimos 12 meses e atingiu 87,8 milhões. Além disso, 61% dos clientes ativos mensais adotaram o Nubank como banco principal, de acordo com a fintech.

A chamada "principalidade" é a palavra de ordem do meio bancário, já que muitas pessoas passaram a ter diversas contas diante da facilidade de abertura usando o celular.

As receitas do Nubank somaram US$ 2,4 bilhões, uma alta de 57% na comparação com o quarto trimestre de 2022 (sem considerar a variação cambial). A receita média mensal por cliente (Arpac) atingiu os US$ 10,60.

Por outro lado, as despesas avançaram em um ritmo menor, de 37%, e alcançaram US$ 1,3 bilhão. O Nubank calcula o chamado custo de servir por cliente ativo em apenas US$ 0,90, ou 85% menos que os bancos tradicionais.

Crédito e inadimplência

O Nubank encerrou o ano com uma carteira de crédito de US$ 18,2 bilhões, um avanço de 61% em 12 meses. Desse total, vale destacar que US$ 14,5 bilhões vêm das linhas de cartão e os demais US$ 3,7 bilhões do empréstimo pessoal, linha que o banco criou posteriormente.

Por falar em produtos novos, o Nubank atingiu a marca de R$ 10 bilhões na originação de novos créditos no Brasil no quarto trimestre — o dobro do mesmo período de 2022.

Mas o destaque vai para as linhas com garantia, com as quais a fintech não trabalhava até o ano passado. A originação de crédito consignado e empréstimos com garantia do FGTS alcançou a marca de R$ 1 bilhão entre outubro e dezembro.

O avanço dessas linhas com o passar do tempo deve reduzir parte do risco do balanço do Nubank, uma das preocupações dos investidores. Aliás, o índice de inadimplência da carteira mostrou enfim estabilidade e encerrou o ano em 6,1%. Trata-se do mesmo patamar do trimestre anterior, mas ainda é bem acima dos 5,2% do fim de 2022.

LEIA TAMBÉM:

Compartilhe

DADOS OPERACIONAIS

Quem foi bem e quem foi mal entre as construtoras listadas na B3 nas prévias de resultados do 1T24

17 de abril de 2024 - 6:07

Incorporadoras se aproveitaram do cenário favorável para lançar mais empreendimentos neste começo de ano; saiba quem se destacou, na visão dos analistas

RELATÓRIO OPERACIONAL

Vale (VALE3): alta na produção de minério, vendas fortes e preços baixos — o que você precisa saber sobre a mineradora no 1T24

16 de abril de 2024 - 19:35

O momento conturbado envolvendo indicações do governo e cobranças bilionárias ainda pesa sobre a Vale, cujas ações acumulam perdas no ano

NO BOLSO DO INVESTIDOR

Dona da Vivo (VIVT3) vai depositar até R$ 380 milhões na conta dos acionistas; confira os prazos para receber os JCP da Telefônica 

16 de abril de 2024 - 19:22

O montante corresponde a R$ 0,19545 por ação VIVT3. Saiba quem terá direito aos proventos e quando acontecerá o pagamento

Recuperação judicial

Americanas (AMER3) divulga resultado parcial das escolhas de pagamento feitas pelos credores; veja quanto deve receber cada grupo

16 de abril de 2024 - 19:12

No seu plano de recuperação judicial, a Americanas estabeleceu que seus credores deveriam optar como receber seus créditos devidos

A VAREJISTA DE R$ 23 BILHÕES

Mercado Livre (MELI34) “dobra a aposta” com investimento bilionário e contratações após deixar Magalu e Casas Bahia para trás

16 de abril de 2024 - 17:51

A companhia também informou a contratação de mais de 6,5 mil pessoas no Brasil, chegando a um quadro total de quase 30 mil funcionários; saiba mais

PRÉVIA OPERACIONAL

MRV (MRVE3) quebra recorde de vendas no Brasil, mas ainda queima milhões em caixa nos EUA

15 de abril de 2024 - 18:33

Na Resia, incorporadora norte-americana da MRV, há uma regra de ouro: não queimar caixa em 2024. Mas a diretriz ainda não foi refletida nos resultados do 1T24

Ranking

O Galaxy desbanca o iPhone: Apple (AAPL34) perde liderança global de smartphones no 1T24

15 de abril de 2024 - 18:17

Embora o setor esteja em crescimento, a gigante de tecnologia apresentou uma queda de quase 10% nas remessas de iPhone no primeiro trimestre do ano

NA CARTEIRA

JP Morgan tira BRF (BRFS3) da geladeira: ações da dona da Sadia e Perdigão disparam na B3 com recomendação de compra 

15 de abril de 2024 - 10:38

Analistas do banco norte-americano veem BRF barata mesmo após disparada de 173% em 12 meses na B3

FALHA NO ACELERADOR

Mais problemas para Elon Musk? Ações da Tesla caem mais de 1% com notícia sobre demissão em massa e falhas no Cybertruck 

15 de abril de 2024 - 10:10

Montadora do bilionário deve demitir cerca de 10% da sua força de trabalho global, o equivalente a pouco mais de 14 mil pessoas, segundo notícia da Reuters

A PARTIR DE 2025

Saiba como a maior produtora de alumínio do país pretende reduzir emissões em até 30% — parte da resposta: com um investimento de R$ 1,6 bilhão

13 de abril de 2024 - 13:13

A multinacional norueguesa Hydro do ramo de alumínio projeta reduzir em cerca de um terço a intensidade de emissão de dióxido de carbono (CO2) nas operações brasileiras a partir de 2025.  A controladora das maiores operações de alumina e alumínio primário no Brasil diz que a previsão é que a meta seja alcançada após a […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies