🔴 NOVA META: RENDA EXTRA DE ATÉ R$ 2.000,00 POR DIA – VEJA COMO

Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @Renan_SanSousa
NOIVADO NA BOLSA

Enauta (ENAT3) e 3R Petroleum (RRRP3) dão mais um passo em direção à fusão e assinam memorando com detalhes do negócio

No mesmo documento, as empresas ainda dizem que foi firmado um acordo com uma das empresas que detém participação em uma subsidiária da 3R, chamada 3R Offshore

Renan Sousa
Renan Sousa
10 de abril de 2024
9:41
Enauta (ENAT3) e 3R Petroleum (RRRP3) assinatura de um memorando de entendimentos e acertaram alguns termos do acordo.
Enauta (ENAT3) e 3R Petroleum (RRRP3) assinatura de um memorando de entendimentos e acertaram alguns termos do acordo. - Imagem: Montagem Seu Dinheiro

Uma semana depois de anunciarem os planos de juntar os trapinhos,  Enauta (ENAT3) e 3R Petroleum (RRRP3) oficializaram o casamento. As empresas anunciaram a assinatura de um memorando de entendimentos e acertaram alguns termos do acordo. 

No documento, foram mantidas as condições da proposta feita pela Enauta. Isto significa que a 3R irá incorporar a Enauta e os acionistas da primeira empresa ficarão com 53% dos negócios, enquanto os investidores da segunda receberão 47% da nova companhia. 

Mas, como em todo casamento, ainda existem algumas pendências passadas das empresas que precisam ser resolvidas. As equipes de ambas as empresas já começaram a fazer diligências e apresentar as operações para avançar com a fusão. 

Além disso, no mesmo documento, as empresas afirmam que foi assinado um acordo com uma companhia que detém participação em uma subsidiária da 3R, chamada 3R Offshore.

Em outras palavras, a Maha, que tem 15% da 3R Offshore, receberá 2,17% da nova companhia após o fim da aquisição. 

Por fim, a transação ainda precisa ser aprovada pelos acionistas da Enauta, da 3R e por outros reguladores, além do próprio Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Nessa transação, o Itaú e o BTG assessoram a 3R e a XP e o Citi, a Enauta.

De crianças à adultos: Enauta, 3R e outras “junior oils”

Enauta e 3R fazem parte de um grupo chamado “junior oils” da bolsa — sobre as quais você pode ler mais aqui.  Essas empresas novatas no ramo do petróleo aproveitaram a valorização da commodity em 2023 para crescer.

No ano passado, os preços do barril do Brent, utilizado como referência internacional, chegaram a tocar os US$ 95,50 com o acirramento das tensões globais. A principal commodity energética do planeta acumula alta de pouco mais de 17% desde o começo de 2024.

Vale lembrar ainda que antes do casamento com a Enauta, a 3R viveu um breve romance com a PetroReconcavo (RECV3), outra “junior oil” com quem a fusão foi suspensa.

O que esperar das fusões e aquisições em 2024?

O ritmo do mercado de fusões e aquisições diminuiu recentemente, com uma queda de 13% de 2022 para 2023, quando foram fechados 1.505 "casamentos" de empresas, segundo dados da KPMG. Agora, as perspectivas para 2024 melhoraram, com a expectativa de quedas nos juros e aceleração dos negócios.

Compartilhe

FICOU BARATA?

Ação da Suzano não para de cair na B3 — e esse bancão vê dois futuros possíveis para SUZB3. É hora de abocanhar os papéis?

21 de maio de 2024 - 12:28

O BTG Pactual acredita que a intensa desvalorização recente abriu uma oportunidade de se tornar sócio da companhia a preços muito baixos — mas há riscos no radar

NADANDO COM TUBARÕES

Adeus, Shark Tank? Justiça acata recuperação judicial da Polishop, de João Appolinário

21 de maio de 2024 - 12:16

Em meio a cobranças e ações de despejo, recuperação judicial protege a Polishop de seus credores por 180 dias

TENTATIVA DE RECUPERAÇÃO

Unigel obtém acordo com credores para reestruturar dívida de mais de R$ 4 bilhões

21 de maio de 2024 - 9:40

A empresa de químicos começou a romper compromissos com alguns credores em setembro de 2023, antes de entrar com a proposta de recuperação

REPORTAGEM ESPECIAL

Pão de Açúcar (PCAR3) volta às origens e tenta se reinventar após “desmanche” no fim da era Casino

21 de maio de 2024 - 6:19

Situação do Pão de Açúcar pode mudar à medida que a atual administração consiga trazer a operação de volta à rentabilidade; saiba o que esperar das ações da rede de supermercados

AVAL DOS MUNICÍPIOS

Sinal verde para privatização: Municípios de SP aprovam “último passo” para desestatizar a Sabesp (SBSP3)

20 de maio de 2024 - 18:47

No passo final do processo de desestatização, centenas de prefeitos de São Paulo assinaram um contrato unificado com a companhia de saneamento

DE OLHO NAS REDES

Interferência na Petrobras ainda vai longe? Os planos de Lula para a empresa não agradam nem um pouco o mercado — e agora? 

20 de maio de 2024 - 18:11

Os ruídos dentro na Petrobras (PETR4) não são de agora e a principal preocupação do investidor de PETR4 é a influência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na estatal.  Enquanto o governo quer que a estatal faça cada vez mais investimentos, o mercado enxerga que isso pode ser um perigo, dado o risco de […]

ENTENDA O IMBRÓGLIO

Vibra (VBBR3) compra seu edifício-sede no Rio, mas transação causa impasse para investidores de CRI e fundos imobiliários

20 de maio de 2024 - 17:02

Não se trata de um calote como os vistos no mercado de CRI no ano passado, mas sim de uma situação muito mais complexa do ponto de vista jurídico

MAIOR CAUTELA

Fusão entre Petz (PETZ3) e Cobasi anima analistas — mas esse bancão ainda vê potencial de alta limitado para ações

20 de maio de 2024 - 16:02

Bank of America elevou o preço-alvo dos papéis da Petz nesta segunda-feira (20), mas manteve recomendação neutra; entenda

DE OLHO NO AGRO

Como ficam as ações das empresas do agronegócio na B3 que atuam no RS após a tragédia climática no Estado?

20 de maio de 2024 - 6:22

Para analistas, empresas como Camil (CAML3) e 3tentos (TTEN3) podem compensar eventuais perdas com a alta dos preços em razão da restrição da oferta

UNIÃO DA MODA

Fusão da moda: Arezzo (ARZZ3) e Grupo Soma (SOMA3) acertam termos e condições para incorporação que criará gigante do varejo

19 de maio de 2024 - 9:03

De acordo com as informações mais recentes dos respectivos balanços, as empresas, juntas, faturam algo em torno de R$ 12,765 bilhões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar