🔴 SÉRIE EMPIRICUS IN$IGTS: +100 RELATÓRIOS CORTESIA – LIBERE GRATUITAMENTE

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
RESSACA ARGENTINA

Como o “efeito Milei” fez o lucro da Ambev (ABEV3) ficar abaixo do esperado no 4T23; ações reagem em forte queda na B3

Impacto do câmbio na Argentina, onde a Ambev é dona da tradicional marca Quilmes, afetou o lucro da cervejaria no quarto trimestre

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
29 de fevereiro de 2024
10:08 - atualizado às 12:00
Javier Milei, presidente da Argentina, e Jorge Paulo Lemann, da Ambev e Americanas
Javier Milei, presidente da Argentina, e Jorge Paulo Lemann, da Ambev e Americanas - Imagem: Montagem Seu Dinheiro

A Ambev (ABEV3) pode colocar na conta de Javier Milei uma parte da frustração do mercado com os resultados do quarto trimestre de 2023. A cervejaria registrou lucro líquido ajustado de R$ 4,667 bilhões, o que representa uma queda de 11,9% em relação ao mesmo período de 2022.

O número ficou abaixo das estimativas dos analistas graças principalmente ao impacto do câmbio na Argentina, onde a Ambev é dona da tradicional marca Quilmes.

Uma das primeiras medidas de Milei ao assumir a presidência do país vizinho foi promover uma forte desvalorização da cotação oficial do peso argentino. O país sofre ainda com a hiperinflação, que derruba a demanda por bebidas.

Vale destacar que os analistas já esperavam uma queda no lucro da Ambev em razão da base de comparação forte com o quarto trimestre de 2022, quando aconteceu a última edição da Copa do Mundo.

De todo modo, a reação do mercado ao balanço é bem negativa. Por volta das 11h, as ações da Ambev (ABEV3) recuavam 6,84%, a R$ 12,53 na B3*.

Além do efeito Milei, a Ambev enfrenta uma "ressaca tributária" após a mudança nas regras de dedutibilidade para fins de imposto de renda do JCP (juros sobre o capital próprio).

Apesar da queda nos últimos três meses do ano, a cervejaria que fez o empresário Jorge Paulo Lemann se tornar o homem mais rico do Brasil registrou um pequeno aumento de 0,4% no lucro líquido ajustado de 2023, que somou R$ 15,227 bilhões.

Ambev (ABEV3): Brasil e Caribe salvam

Mesmo com a economia em frangalhos da Argentina e o efeito da Copa, a Ambev conseguiu sustentar os volumes de vendas, com uma queda de 0,1% em relação ao quarto trimestre de 2022. No ano, os volumes recuaram 1,1%.

Na região da Argentina, o volume registrou queda de 3,8% no quarto trimestre. Outro mercado onde a companhia sofreu no período foi o do Canadá, que apresentou uma redução de 7,4%.

Por outro lado, as operações do Brasil se sustentaram com um avanço de 0,8% no volume. A empresa compensou a queda na venda de cervejas em relação aos últimos três meses de 2022 com um aumento nos volumes de bebidas não-alcoólicas.

A Ambev também apresentou bons números na América Central e Caribe, onde o volume aumentou 7,7%.

Confira a seguir os principais números do balanço do 4T23 da Ambev:

  • Receita líquida: R$ 19,989 bilhões (-11,9%)
  • Ebitda ajustado: R$ 7,151 bilhões (+0,6%)
  • Lucro líquido ajustado: R$ 4,667 bilhões (-11,9%)

Perspectivas para 2024

Junto com os resultados, a Ambev divulgou as projeções para os custos do negócio de cervejas no Brasil, que devem diminuir entre 0,5% e 3%.

A expectativa favorável é resultado das condições favoráveis das commodities e do câmbio. As projeções da cervejaria consideram as cotações atuais do dólar (R$ 4,97). Mas as perspectivas melhores não animaram os analistas.

"Com impostos mais altos e a Argentina como ventos contrários, além de um guidance não surpreendente, o desempenho operacional deve permanecer nos bastidores e, portanto, esperamos que as ações devolvam parte do desempenho positivo de ontem", escreveram os analistas da XP.

LEIA TAMBÉM:

*Matéria atualizada para incluir a reação das ações na B3

Compartilhe

OFERTA DE AÇÕES

Sabesp (SBSP3): governo Tarcísio define modelo de privatização e autoriza aumento de capital de até R$ 22 bilhões; saiba como vai funcionar

18 de abril de 2024 - 10:21

Venda do controle da Sabesp ocorrerá via oferta de ações, com seleção de acionista de referência pelo mercado a partir das duas melhores propostas

O TAL DO MULTIFAMILY

Dona de 5 mil apartamentos, Brookfield aposta no mercado residencial para a renda e diz o que falta para o segmento decolar no Brasil

18 de abril de 2024 - 6:05

Demanda não falta, mas o vice-presidente sênior da gestora lista duas grandes dificuldades que o multifamily enfrenta no país

AS ÁGUAS VÃO ROLAR

A privatização da Sabesp vem aí: cidade de São Paulo dá um passo fundamental para a desestatização da companhia

17 de abril de 2024 - 20:18

Entre os cerca de 370 municípios atendidos pela Sabesp, São Paulo representa entre 45% e 50% da receita total da empresa de saneamento

MERCADO LOGÍSTICO

Muito além de Cajamar: Log (LOGG3) prevê maior demanda por galpões fora do Sudeste, mas ainda nos grandes centros

17 de abril de 2024 - 16:31

No quarto trimestre, por exemplo, a companhia entregou 131 mil metros quadrados em Salvador, Brasília e Maceió

POR QUE A PRESSA?

Vale (VALE3): a surpresa dos dados que fazem as ações subirem e os bancões correrem

17 de abril de 2024 - 14:47

A mineradora apresentou dados operacionais do primeiro trimestre de 2024 e o mercado refez as contas sobre como será o desempenho financeiro da companhia, que ainda tem pedras no caminho — saiba se é hora de comprar ou vender

ELE MERECE?

Tesla pede a acionistas que votem para aprovar pagamento de US$ 56 bilhões a Elon Musk barrado pela Justiça; entenda o caso

17 de abril de 2024 - 13:17

O bônus ao bilionário foi aprovado em 2018, mas o Tribunal de Delaware barrou o pacote após uma extensa disputa judicial entre um dos acionistas da Tesla e o CEO da companhia

O MERCADO NÃO GOSTOU

Vai decidir quando? Oi (OIBR3) adia pela quarta vez assembleia de credores que votará plano de recuperação judicial  — ações tocam mínima na bolsa

17 de abril de 2024 - 12:11

Os papéis da companhia caíram 1,47% e atingiram o menor valor do dia depois que a votação foi postergada junto com o stay period; confira a nova data e o novo horário

ATENÇÃO, ACIONISTAS

Klabin (KLBN11) e Gerdau (GGBR4) vão distribuir mais de R$ 5,5 bilhões em ações; veja como vai funcionar a bonificação

17 de abril de 2024 - 9:56

O bônus funciona como uma distribuição gratuita de novos papéis para os acionistas das empresas — mas existe data de corte para receber a “remuneração”

DADOS OPERACIONAIS

Quem foi bem e quem foi mal entre as construtoras listadas na B3 nas prévias de resultados do 1T24

17 de abril de 2024 - 6:07

Incorporadoras se aproveitaram do cenário favorável para lançar mais empreendimentos neste começo de ano; saiba quem se destacou, na visão dos analistas

RELATÓRIO OPERACIONAL

Vale (VALE3): alta na produção de minério, vendas fortes e preços baixos — o que você precisa saber sobre a mineradora no 1T24

16 de abril de 2024 - 19:35

O momento conturbado envolvendo indicações do governo e cobranças bilionárias ainda pesa sobre a Vale, cujas ações acumulam perdas no ano

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar