🔴 NOVA META: ATÉ R$ 3.000 POR DIA COM DUAS OPERAÇÕES – CONHEÇA O INDICADOR X

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
PIB PER CAPITA

Qual é o país mais rico do mundo segundo o FMI — e não são os EUA nem a China

Veja os 10 primeiros lugares do ranking do FMI de países mais ricos do mundo, que considera o PIB per capita, e onde está o Brasil

Quais são os países mais ricos do mundo?
Quais são os países mais ricos do mundo? - Imagem: Montagem Seu Dinheiro

Há diferentes maneiras de se medir a riqueza de um país. A forma mais conhecida é o Produto Interno Bruto (PIB). Embora seja eficaz para determinar a riqueza produzida dentro de um determinado território, o PIB não mede, por exemplo, como se dá a distribuição dessa riqueza entre a população.

Não à toa, Estados Unidos e China são reconhecidamente as duas maiores economias do mundo na atualidade, mas não estão no pódio das sociedades mais ricas do mundo, segundo o mais recente ranking do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Quem lidera a lista de países mais ricos do mundo elaborada pelo FMI é o grão-ducado de Luxemburgo.

Encrustado entre Alemanha, Bélgica e França, o pequeno país europeu registrou no ano passado um PIB per capita de US$ 131,3 mil. O valor equivale a cerca de R$ 670 mil, na cotação de hoje.

O PIB per capita é o valor médio da participação de cada habitante no total de riquezas de bens e serviços produzidos em um país.

O indicador é normalmente usado para medir o padrão de vida e o nível de desenvolvimento econômico dos países e de determinadas regiões.

"O que pode explicar o fato de Luxemburgo estar no topo da lista é que o país tem ótimos índices de educação e de felicidade", afirma o economista Marcelo Neri, diretor do FGV Social da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

E o Brasil no ranking do FMI?

O Brasil voltou a figurar entre as dez maiores economias do mundo em 2023.

Em termos de PIB per capita, porém, o país ainda tem um longo caminho a percorrer.

O ranking do FMI traz o Brasil na 76ª posição, com PIB per capita de US$ 11.352 — atrás até mesmo da vizinha Argentina (US$ 12.812) e abaixo da média global (US$ 13.840).

A diferença do PIB per capita para o IDH e o Gini

O PIB per capita não é aplicado para abordar a qualidade de vida de um país nem a desigualdade social - para estes casos, são utilizados o IDH e o Índice de Gini.

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida do progresso a longo prazo em três dimensões básicas do desenvolvimento humano: renda, educação e saúde.

A escala vai de 0 a 1, sendo que, quanto mais próximo o índice estiver de 1, melhor é a qualidade de vida naquela nação.

Já o Índice de Gini é um coeficiente que mede a concentração de renda. A medida estatística varia de 0 a 100. Quanto mais alto o número, maior é a desigualdade.

Portanto, se a renda fosse distribuída com perfeita igualdade o índice seria zero.

O cálculo é feito por meio de uma fórmula matemática que analisa a distribuição acumulada da renda em relação à distribuição acumulada da população que recebe essa renda.

Veja a seguir o ranking dos países mais ricos do mundo, usando como critério o PIB per capita, de acordo com dados do FMI.

Os 10 países mais ricos do mundo, segundo o FMI:

  1. Luxemburgo: US$ 131,3 mil
  2. Irlanda: US$ 106 mil
  3. Suíça: US$ 105,6 mil
  4. Noruega: US$ 94,6 mil
  5. Cingapura: US$ 88,4 mil
  6. Estados Unidos: US$ 85,3 mil
  7. Islândia: US$ 84,5 mil
  8. Catar: US$ 81,4 mil
  9. Dinamarca: US$ 68,9 mil
  10. Austrália: US$ 66,5 mil

*Com informações do Estadão Conteúdo.

Compartilhe

LOTERIAS

Quando a Mega-Sena falha, a Lotofácil não decepciona; veja os ganhadores

14 de junho de 2024 - 5:54

Enquanto o prêmio acumulado da Mega-Sena atingiu a marca de R$ 47 milhões, a Lotofácil teve dois ganhadores na noite de quinta-feira

Pressão do mercado

Haddad diz que “vai dar uma geral” no Orçamento 2025 e acelerar agenda de cortes de gastos

13 de junho de 2024 - 16:40

Segundo o ministro da Fazenda, será feita uma “revisão ampla, geral e irrestrita” das propostas para reduzir despesas

Questão fiscal brasileira

‘Modelo de arrecadação esgotou e governo tem que olhar para os custos’, afirma sócio da O2 capital

13 de junho de 2024 - 9:16

Oestes Costa comenta a necessidade de uma mudança na agenda econômica para “destravar o país” e recomenda investimentos para uma carteira diversificada; confira

LOTERIAS

Lotofácil sai para bolão em SP e Caixa recebe apostas exclusivas para a Quina de São João; Mega-Sena acumulada corre hoje

13 de junho de 2024 - 5:54

Enquanto a Lotofácil faz jus à fama de loteria “menos difícil” do Brasil, prêmio da Mega-Sena está acumulado em R$ 40 milhões

PRÊMIO BANCO CENTRAL DO ANO

Recado para Lula e Haddad? A declaração de Campos Neto sobre a autonomia do BC e as decisões de juros para conter inflação

12 de junho de 2024 - 19:54

Presidente da autoridade monetária recebeu o prêmio “Banco Central do Ano”, conferido pelo portal de notícias Central Banking, em Londres e aproveitou para falar sobre sua gestão

AJUDA AO GOVERNO

Dividendos pingando na conta do Tesouro: BNDES eleva pagamento de proventos para 50% — e cifra deve chegar a R$ 16 bilhões

12 de junho de 2024 - 19:30

Aumento do percentual de pagamento de dividendos de 25% para 50% não deve reduzir os desembolsos do banco, segundo Aloizio Mercadante

De olho nos petrodólares

Ministro da Agricultura elege sauditas como “parceiros preferenciais”

12 de junho de 2024 - 18:42

Fávaro disse que tem fechado acordos para infraestrutura e formação de fundos com a Arábia Saudita

PRESTAÇÃO DE CONTAS

O que o TCU viu de certo — e também de errado — nas contas do governo Lula em 2023?

12 de junho de 2024 - 18:21

A auditoria da prestação de contas de Lula no ano passado verificou cerca de R$ 109 bilhões em irregularidades e distorções de valor no balanço da União

MINISTROS DIVIDIDOS

A remuneração do FGTS vai mudar: confira a decisão do STF sobre o cálculo que pode afetar o setor imobiliário

12 de junho de 2024 - 16:15

Atualmente, os valores depositados no fundo remuneram a Taxa Referencial (TR) mais 3% ao ano, além do eventual lucro no período, mas o cálculo vai mudar.

MP da Compensação

Senado avalia usar Imposto de Renda, repatriação e dinheiro esquecido para compensar a desoneração da folha

12 de junho de 2024 - 12:03

Uma das fontes avaliadas pelo Senado para compensar desoneração é a taxação de compras internacionais

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar