🔴 É HOJE! COMO COMPRAR CARROS COM ATÉ 50% DE DESCONTO NA TABELA FIPE – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Carolina Gama
Formada em jornalismo pela Cásper Líbero, já trabalhou em redações de economia de jornais como DCI e em agências de tempo real como a CMA. Já passou por rádios populares e ganhou prêmio em Portugal.
SEM PAPAS NA LÍNGUA

Vai desafiar? Mensageiro de Putin avisa que o mundo flerta com uma guerra nuclear

Quem vai apertar o botão primeiro não está claro — até porque tanto EUA como Rússia vivem dizendo que não darão esse passo inicial — mas nem por isso o mundo está longe de um confronto nuclear

Carolina Gama
25 de abril de 2023
20:01 - atualizado às 19:44
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, sorrindo
O presidente da Rússia, Vladimir Putin - Imagem: Shutterstock

“Vivemos num mundo doente” — esse poderia ser o refrão da Legião Urbana, mas foi o que disse um dos mais importantes aliados do presidente russo, Vladimir Putin, ao alertar que uma nova guerra mundial está a caminho. 

Sem papas na língua, o ex-presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, disse que o mundo provavelmente está à beira de uma nova guerra mundial, à medida que os riscos de uma batalha nuclear aumentam.

“O mundo está doente e muito provavelmente à beira de uma nova guerra mundial”, afirmou Medvedev em uma conferência em Moscou.

  • Ainda tem dúvidas sobre como fazer a declaração do Imposto de Renda 2023? O Seu Dinheiro preparou um guia completo e exclusivo com o passo a passo para que você “se livre” logo dessa obrigação – e sem passar estresse. [BAIXE GRATUITAMENTE AQUI]

A guerra nuclear vem aí?

Quem vai apertar o botão primeiro não está claro — até porque tanto EUA como Rússia vivem dizendo que não darão esse passo inicial — mas nem por isso o mundo está longe de um confronto nuclear. 

Pelo menos foi isso que disse o aliado de Putin nesta terça-feira (25). Segundo Medvedev,  uma nova guerra mundial não é inevitável, mas os riscos de um confronto nuclear estão crescendo — e são mais sérios do que as preocupações com a mudança climática.

O alerta não acontece sem razão. Ele ocorre quando as forças ucranianas baseadas no lado oeste do rio Dnipro começam a realizar ataques frequentes na margem leste, perto da cidade de Kherson, para tentar desalojar as tropas russas. 

Putin já tinha dado esse recado antes

Desde a invasão da Ucrânia, em fevereiro do ano passado, as autoridades russas alertaram repetidamente que o mundo enfrenta a década mais perigosa desde a Segunda Guerra Mundial.

“Estamos em uma fronteira histórica: à frente está provavelmente a década mais perigosa, imprevisível e, ao mesmo tempo, importante desde o fim da Segunda Guerra Mundial”, disse Putin em uma conferência em outubro.

Este ano, ele anunciou que a Rússia sairia de um tratado nuclear com os EUA e disse que a Rússia colocaria armas nucleares táticas na Bielo-Rússia, que faz fronteira com países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e com a Ucrânia.

“Todos nós observamos e nos preocupamos com o fato de Vladimir Putin usar o que considera uma arma nuclear tática não estratégica ou usar alguma demonstração de efeito para escalar, mas em uma escala de risco gerenciado. É muito importante ficar atento a isso”, disse  a vice-secretária de Estado norte-americana, Wendy Sherman, em uma conferência anual de controle de armas da OTAN na semana passada.

*Com informações do Independent e da Reuters

Compartilhe

NÃO DEIXOU BARATO

Na mira de Xi Jinping: China impõe sanções à Boeing e mais duas empresas dos EUA por venda de armas a Taiwan

20 de maio de 2024 - 19:22

A medida é a mais recente de uma série de sanções anunciadas pelo Gigante Asiático nos últimos anos contra companhias pelo fornecimento de armamento a Taipé

INTERNACIONAL

Presidente do Irã morre em queda de helicóptero; aiatolá já decidiu quem será o sucessor

20 de maio de 2024 - 7:53

Além de Ebrahim Raisi, seu ministro das Relações Exteriores e mais 7 pessoas morreram no incidente, ocorrido no norte do Irã

LOBBY DE BANCOS

CEO do JP Morgan levou outros presidentes de bancos para pressionar Federal Reserve por normas mais frouxas

19 de maio de 2024 - 16:47

Agora, o Fed e dois outros reguladores querem um novo plano, que reduziria o aumento obrigatório de capital — de quase 20% — para os maiores bancos dos EUA

NO ORIENTE MÉDIO

Membro do gabinete de Guerra de Israel ameaça pedir demissão caso não haja plano para conflito em Gaza

19 de maio de 2024 - 14:55

Benny Gantz reconheceu o impacto prejudicial que a guerra está tendo sobre os civis, mas insistiu que a “decisividade” é necessária

NO ORIENTE MÉDIO

Helicóptero que levava presidente e ministros do Irã faz pouso forçado; equipes tentam acessar o local

19 de maio de 2024 - 13:23

Houve registro de chuva forte e neblina com algum vento, o que poderia ter causado uma instabilidade na aeronave

SÓ UMA PROMESSA?

Vai fechar o banco central, Milei? A nova declaração do presidente da Argentina sobre o futuro do BC do país

17 de maio de 2024 - 18:45

O presidente argentino está na Espanha e deu diversas declarações polêmicas a um público que o aplaudiu calorosamente; veja o que mais ele disse

O CUSTO DA NOVA ORDEM MUNDIAL

Xi Jinping na Rússia: o presidente da China está disposto a pagar o preço pela lealdade de Putin?

16 de maio de 2024 - 18:37

O líder chinês iniciou nesta quinta-feira (16) uma visita de Estado de dois dias à Rússia e muito mais do que uma parceria comercial está em jogo, mas o momento para Pequim é delicado

UM SUSPIRO

Os juros continuarão altos nos EUA? Inflação de abril traz alívio, mas Fed ainda tem que tirar as pedras do caminho

15 de maio de 2024 - 14:54

O índice de preços ao consumidor norte-americano de abril desacelerou para 3,4% em base anual assim como o seu núcleo; analistas dizem o que é preciso agora para convencer o banco central a iniciar o ciclo de afrouxamento monetário por lá

DESINFLAÇÃO ACELERADA

Boas notícias para Milei: Argentina tem inflação de um dígito e Banco Central promove corte de juros maior que o esperado

15 de maio de 2024 - 10:19

Os preços tiveram alta de 8,8% em abril, em linha com o esperado pelo mercado, que estimavam um avanço de preços entre 8% e 9%

UM PRATO QUE SE COME FRIO

A vingança da China: EUA impõem pacote multibilionário de tarifas a carros elétricos chineses e Xi Jinping quer revanche

14 de maio de 2024 - 20:03

O governo chinês disse que o país tomaria medidas resolutas para defender os seus direitos e interesses e instou a administração Biden a “corrigir os seus erros”

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar