🔴 EVENTO GRATUITO: COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE

Ricardo Gozzi
FÓRUM ECONÔMICO MUNDIAL

Desenvolvimento econômico sustentável: o que Haddad e Marina foram fazer em Davos

Haddad e Marina terão agenda movimentada em Davos para detalhar um plano de desenvolvimento associado à pauta ambiental

Ricardo Gozzi
16 de janeiro de 2023
11:45 - atualizado às 11:46
Haddad e Marina
Fernando Haddad e Marina Silva representam o governo brasileiro em Davos. - Imagem: Reprodução

A organização do Fórum Econômico Mundial convidou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ir a Davos este ano logo depois da confirmação de sua vitória nas urnas em 2022.

A intenção dos organizadores era ceder a Lula o palco principal do evento para expor à alta cúpula das finanças seu projeto de governo e de política externa.

Entretanto, o presidente optou por reservar o simbolismo de sua primeira viagem internacional depois de 12 anos longe do Palácio do Planalto à integração latino-americana, uma de suas prioridades em política externa.

A mensagem do Brasil em Davos

De qualquer modo, quatro anos de uma política externa errática sob Jair Bolsonaro mantêm viva a curiosidade do alto escalão do mundo das finanças em relação ao Brasil.

Nesse sentido, a decisão de colocar o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, à frente da delegação brasileira em Davos envia algumas mensagens claras ao mundo.

O governo Lula pretende reinserir o Brasil na cena internacional impulsionando uma agenda econômica capaz de caminhar lado a lado com compromissos sociais e a preservação ambiental.

Haddad e Marina terão agenda movimentada em Davos

Com isso em mente, Haddad e Marina terão entre hoje e quarta-feira uma agenda movimentada por meio da qual devem oferecer detalhes de um plano de desenvolvimento econômico sustentável.

Hoje, Haddad se reunirá com Achim Steiner, diretor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), e com Ilan Goldfajn, presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

A expectativa é de que as falas de Haddad concentrem-se na recuperação fiscal do Brasil, o que tende a fornecer mais detalhes sobre as medidas econômicas e a reforma tributária pretendidas pelo governo.

De Marina, espera-se a exposição de compromissos claros do Brasil com medidas capazes de confrontar as mudanças climáticas e preservar a Amazônia.

Ela participará de uma série de reuniões e painéis para discutir o papel da sustentabilidade no desenvolvimento econômico mundial.

Defesa da democracia

Os atos golpistas de 8 de janeiro colocaram a democracia brasileira sob escrutínio internacional nos últimos dias.

Inevitável e obviamente, a defesa da democracia entra como item obrigatório das falas de Haddad e Marina em Davos.

Hoje, logo ao chegar à estância de esqui nos Alpes suíços, Haddad precisou falar a repórteres sobre o ataque à sede dos três poderes constituídos da república.

O ministro observou que grupos extremistas seguem mobilizados e continuam “plantando o terror”.

Enfatizou ainda que as instituições brasileiras deram uma resposta “imediata” aos atos golpistas em Brasília.

Com isso, tanto Haddad quanto Marina devem aproveitar para reiterar o compromisso brasileiro com a democracia e com o combate a qualquer forma de extremismo.

Compartilhe

AVANTE, HERMANOS!

A terapia de choque de Milei deu certo? Argentina registra o primeiro superávit trimestral em 16 anos. Veja como presidente conseguiu

23 de abril de 2024 - 15:01

O chefe da Casa Rosada fez um pronunciamento em rede nacional para comemorar o feito — e alfinetar o antecessor

PDVSA EM DESTAQUE

Adeus, dólar: Com sanções de volta, Venezuela planeja usar criptomoedas para negociar petróleo

23 de abril de 2024 - 11:12

O país liderado por Nicolás Maduro vem utilizando o Tether (USDT), a terceira maior criptomoeda do mundo, para vender petróleo desde o ano passado

GUERRA HÍBRIDA

Deputados dos Estados Unidos aprovam novo pacote bilionário de apoio à Ucrânia — e Putin não deve deixar ‘barato’ 

21 de abril de 2024 - 13:18

O novo pacote também prevê ajuda a Israel e Taiwan; Rússia fala em ‘guerra híbrida’ e humilhação dos Estados Unidos em breve

A GUERRA DA TECNOLOGIA

Xô, Estados Unidos! China manda Apple retirar aplicativos de mensagens de circulação no país — mas Biden já tem uma ‘carta na manga’

21 de abril de 2024 - 9:47

WhatsApp, Threads, Signal e Telegram não estão mais disponíveis na loja de aplicativos no território chinês; deputados dos EUA aprovam projeto para banir TikTok

DE OLHO NAS REDES

Por que a China deve colocar “panos quentes” para impedir que as coisas piorem (ainda mais) no Oriente Médio? 

19 de abril de 2024 - 18:29

Enquanto as coisas parecem ficar cada vez mais delicadas no Oriente Médio, com os ataques do Irã a Israel no último final de semana, os mercados lá fora não parecem estar muito alarmados com a possibilidade de uma escalada no conflito — o que poderia ser desastroso para a economia global.  E uma das explicações […]

ESCALANDO…

É o fim da guerra das sombras? A mensagem do revide de Israel ao Irã para o mundo — e não é o que você espera

19 de abril de 2024 - 14:15

O mais recente capítulo desse embate aconteceu na madrugada desta sexta-feira (19), quando Israel lançou um ataque limitado ao Irã

RECADO DADO

A punição de Biden: EUA não perdoam ataque a Israel e castigam o Irã — mas o verdadeiro motivo das sanções não é econômico

18 de abril de 2024 - 13:17

O Tesouro norte-americano anunciou medidas contra uma dezena de pessoas e empresas iranianas e ainda avalia restrições ao petróleo do país, mas, ao contrário do que parece, medidas também mandam uma mensagem a Netanyahu

GUERRA QUENTE

Por essa nem Putin esperava: a previsão que coloca a Rússia à frente da maior economia do mundo

17 de abril de 2024 - 18:41

O Fundo Monetário Internacional (FMI) atualizou as projeções para a economia russa e os números revelam o segredo de Putin para manter o país em expansão

COM OU SEM CHAMPANHE?

O maior bilionário do planeta ficou quase R$ 30 bilhões mais rico hoje. O que fez a fortuna do dono da Dior e da Louis Vuitton disparar?

17 de abril de 2024 - 17:55

O patrimônio do magnata de luxo francês acompanha a valorização das ações da LVMH; conheça os números do conglomerado que animaram o mercado hoje

DECRETO CONTINUA

Milei tem vitória no “STF” da Argentina e mantém decreto em vigor, mas batalha ainda não terminou  

17 de abril de 2024 - 10:31

Mesmo que a Corte resolvesse barrar o DNU, Milei ainda tem uma carta na manga: ele poderá indicar até dois novos juízes para o tribunal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar