🔴 NOVA META: RENDA EXTRA DE ATÉ R$ 2.000,00 POR DIA – VEJA COMO

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
É HORA DE COMPRAR?

Vale x CSN Mineração; Gerdau x CSN: Santander define os confrontos — e as vencedoras — entre as ações de mineração e siderurgia

Enquanto o setor de mineração deve apresentar resultados mais fortes referentes ao quarto trimestre de 2022, o mesmo não acontece com a siderurgia, que enfrenta demanda e preços internacionais mais fracos

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
30 de janeiro de 2023
14:46
Vale VALE3 na balança: compra ou venda 1t24 resultados balanço
Imagem: Freepik/Montagem: Julia Shikota.

No setor de mineração e siderurgia, o duelo é de titãs. Na disputa entre Vale (VALE3) e CSN Mineração (CMIN3) e entre Gerdau (GGBR4) e CSN (CSNA3), quem leva a melhor? 

Embora a CSN Mineração lidere as melhores performances do segmento, o Santander elegeu a Vale como a top picks — ainda que ambas tenham recomendação de compra. 

“Preferimos a exposição ao minério de ferro e ao cobre do que ao aço, por isso elegemos a Vale como nossa top picks”, diz o banco em relatório. 

O preço-alvo dos BDRs VALE foi fixado em US$ 18 pelo Santander, o que representa uma desvalorização de 3% em relação ao fechamento de sexta-feira (27). Já para a CSN Mineração, o preço-alvo é de R$ 5, uma desvalorização de 2,7%.

Entre Gerdau e CSN, quem ganha a preferência do Santander é a CSNA3 e o motivo é o mesmo: o banco optou pela siderúrgica que tem mais exposição ao minério de ferro. 

Ambas têm recomendação de compra pelo banco, com preço-alvo de R$ 20 para CSN, o que representa um potencial de valorização de 10% sobre o fechamento de sexta-feira (27), e de R$ 36 para Gerdau — um potencial de alta de 11,5%. 

Como será o 4T22 para a Vale?

De maneira geral, o Santander projeta resultados trimestrais melhores para as mineradoras, impulsionados principalmente por preços realizados e volumes de vendas mais fortes. 

No caso da Vale, a empresa deve reportar uma produção de minério de ferro no 4T22 de 80 milhões de toneladas, com um preço realizado de US$ 95 por tonelada, implicando um ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) de aproximadamente US$ 5,1 bilhões. 

Mas o banco alerta: ainda há riscos para a cotação do minério de ferro e que as incertezas relacionadas à atividade econômica global podem continuar pesando sobre os preços do minério de ferro nos próximos meses.  

O Santander estima os preços médios de minério de ferro em US$ 100 por tonelada em 2023, com valores acima disso no primeiro semestre deste ano. 

  • 11 ações para buscar lucros neste ano: conheça a lista de empresas consideradas as melhores ‘apostas’ para 2023, segundo especialistas do mercado ouvidos pelo Seu Dinheiro. ACESSE AQUI

Como será o 4T22 para a siderurgia?

Os preços médios domésticos dos aços planos e longos caíram 13% e 6% no quarto trimestre de 2022, respectivamente, de acordo com projeções da Steel Business Briefing (SBB). Essa queda é justificada pela combinação de demanda e preços internacionais mais fracos. 

“Em nossa opinião, volumes de vendas mais baixos, preços realizados mais fracos e ventos contrários nos custos podem pressionar os resultados das siderúrgicas no trimestre”, diz o Santander em relatório. 

Quanto aos volumes, de acordo com a Associação Brasileira de Siderurgia (IABR), a demanda doméstica por aço caiu 12% no trimestre entre outubro e dezembro do ano passado: a demanda por aços longos e planos caiu 17% e 8%, respectivamente. 

“Nesse contexto, esperamos que as siderúrgicas apresentem resultados mais fracos no trimestre, reforçando nossa visão de que os resultados do segundo trimestre de 2022 foram os maiores resultados trimestrais do setor”, diz o Santander em nota. 

Compartilhe

O boi Subiu no telhado?

Sinal vermelho para a Minerva (BEEF3): autoridade uruguaia barra compra de plantas de abate da Marfrig (MRFG3) no país

21 de maio de 2024 - 18:38

O negócio faz parte de uma transação de R$ 7,5 bilhões anunciada em agosto do ano passado; Minerva deve recorrer da decisão

LUCHA LIBRE DAS FINTECHS

Como o Mercado Livre (MELI34) pretende enfrentar o Nubank em disputa pelo mercado do México

21 de maio de 2024 - 17:26

O Mercado Pago está em busca de uma licença bancária para se estabelecer como “o maior banco digital do México”, em uma briga direta com o Nu

FICOU BARATA?

Ação da Suzano não para de cair na B3 — e esse bancão vê dois futuros possíveis para SUZB3. É hora de abocanhar os papéis?

21 de maio de 2024 - 12:28

O BTG Pactual acredita que a intensa desvalorização recente abriu uma oportunidade de se tornar sócio da companhia a preços muito baixos — mas há riscos no radar

NADANDO COM TUBARÕES

Adeus, Shark Tank? Justiça acata recuperação judicial da Polishop, de João Appolinário

21 de maio de 2024 - 12:16

Em meio a cobranças e ações de despejo, recuperação judicial protege a Polishop de seus credores por 180 dias

TENTATIVA DE RECUPERAÇÃO

Unigel obtém acordo com credores para reestruturar dívida de mais de R$ 4 bilhões

21 de maio de 2024 - 9:40

A empresa de químicos começou a romper compromissos com alguns credores em setembro de 2023, antes de entrar com a proposta de recuperação

REPORTAGEM ESPECIAL

Pão de Açúcar (PCAR3) volta às origens e tenta se reinventar após “desmanche” no fim da era Casino

21 de maio de 2024 - 6:19

Situação do Pão de Açúcar pode mudar à medida que a atual administração consiga trazer a operação de volta à rentabilidade; saiba o que esperar das ações da rede de supermercados

AVAL DOS MUNICÍPIOS

Sinal verde para privatização: Municípios de SP aprovam “último passo” para desestatizar a Sabesp (SBSP3)

20 de maio de 2024 - 18:47

No passo final do processo de desestatização, centenas de prefeitos de São Paulo assinaram um contrato unificado com a companhia de saneamento

DE OLHO NAS REDES

Interferência na Petrobras ainda vai longe? Os planos de Lula para a empresa não agradam nem um pouco o mercado — e agora? 

20 de maio de 2024 - 18:11

Os ruídos dentro na Petrobras (PETR4) não são de agora e a principal preocupação do investidor de PETR4 é a influência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na estatal.  Enquanto o governo quer que a estatal faça cada vez mais investimentos, o mercado enxerga que isso pode ser um perigo, dado o risco de […]

ENTENDA O IMBRÓGLIO

Vibra (VBBR3) compra seu edifício-sede no Rio, mas transação causa impasse para investidores de CRI e fundos imobiliários

20 de maio de 2024 - 17:02

Não se trata de um calote como os vistos no mercado de CRI no ano passado, mas sim de uma situação muito mais complexa do ponto de vista jurídico

MAIOR CAUTELA

Fusão entre Petz (PETZ3) e Cobasi anima analistas — mas esse bancão ainda vê potencial de alta limitado para ações

20 de maio de 2024 - 16:02

Bank of America elevou o preço-alvo dos papéis da Petz nesta segunda-feira (20), mas manteve recomendação neutra; entenda

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar