OPORTUNIDADE DE GANHAR 50 CRIPTOMOEDAS AGORA – RESGATE AS SUAS AQUI

Cotações por TradingView
2023-02-17T12:05:22-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
OUTRA FINTECH NA LISTA

Neon, banco digital, faz demissão em massa um ano após tornar-se “unicórnio”

O corte no quadro de funcionários afetou, principalmente, as áreas de tecnologia, produtos e projetos ágeis

Liliane de Lima
15 de fevereiro de 2023
15:18 - atualizado às 12:05
letreiro ce luz de led azul escrito neon
Imagem: Divulgação/Neon

Depois de Nubank e C6 Bank, o banco digital Neon entrou na lista de instituições financeiras que reduziram o quadro de funcionários em meio ao cenário mais difícil para as startups.

As demissões, ocorridas nesta quarta-feira (15), afetaram cerca de 9% da força total de trabalho, conforme o Seu Dinheiro apurou. Ou seja, ao menos 210 profissionais foram desligados do banco digital, com base no número de funcionários informado pela empresa na página do LinkedIn. A Neon, porém, não divulgou o número oficial de demissões.

De acordo com os ex-funcionários afetados, os cortes aconteceram, principalmente, nas áreas de tecnologia, produtos e projetos ágeis (Agile Master), em todos os níveis de senioridade, incluindo profissionais com menos de um ano de casa.

Fundada em 2016, a fintech Neon se tornou um "unicórnio" – como são conhecidas as startup avaliadas em mais de US$ 1 bilhão – em fevereiro do ano passado, com um aporte em série D de US$ 300 milhões (R$ 1,6 bilhão na cotação da época), realizado pelo banco espanhol BBVA.

VEJA TAMBÉM - AS PROFISSÕES MAIS PROCURADAS NO BRASIL PARA 2023: DESCUBRA E VEJA QUANTO ELAS PAGAM

O que diz a Neon?

Em nota enviada ao Seu Dinheiro, a Neon afirmou que o corte no quadro de pessoal foi "um ajuste necessário para fazer frente aos desafios macroeconômicos" e que as demissões ocorreram com base nos "ciclos de avaliação de performance".

Confira o posicionamento do banco digital na íntegra:

"A Neon fez ajustes necessários ao seu quadro de colaboradores como forma de fazer frente aos desafios macroeconômicos deste ano.

Com base nos ciclos de avaliação de performance recorrentes e despriorização de algumas iniciativas, o movimento foi difícil, mas fundamental para preservar o que nossa eficiência operacional exige: manter a sustentabilidade do negócio sem onerar o cliente final.

Seguimos confiantes em nosso time e reiteramos nosso compromisso em promover caminhos financeiros mais simples e justos ao brasileiro trabalhador."

Demissões nas fintechs

Com a continuidade da crise econômica, o início de 2023 tem sido marcado por demissões nas fintechs e empresas de tecnologia.

No final de janeiro, o Nubank anunciou o encerramento da área de assessoria de investimentos, que resultou na demissão de 40 funcionários.

E, na semana passada, o C6 Bank realizou uma reestruturação na companhia, devido a uma mudança de foco nos investimentos, que também levou ao "enxugamento" do quadro de funcionários. O número de profissionais afetados não foi divulgado pelo banco digital mas, segundo o portal Layoffs Brasil, o corte atingiu cerca de 500 pessoas, principalmente nas áreas de tecnologia, design, recursos humanos e produtos.

*Matéria atualizada às 15h55, no mesmo dia da publicação, para inclusão de posicionamento da Neon.

Compartilhe

BALANÇO

Em processo de reestruturação, Marisa (AMAR3) vê seu prejuízo explodir e ir a quase R$ 400 milhões em 2022

31 de março de 2023 - 20:07

Além da capitalização do Mbank, a gestão atual também tem trabalhado com otimização operacional — fechando cerca de 90 lojas deficitárias) e a monetização de ativos.

FIM DAS NEGOCIAÇÕES

Méliuz (CASH3) chega a acordo para a venda do Bankly por R$ 210 milhões; cifra pode virar dividendos para os acionistas

31 de março de 2023 - 19:33

O comprador é o Banco Votorantim, que já é parceiro da companhia em um acordo comercial para oferta de produtos e serviços financeiros no modelo asset light

ALTO ESCALÃO

Via (VIIA3) anuncia ex-CEO da Movida (MOVI3) como novo presidente; Fulcherberguer deixa a companhia após 3 anos

31 de março de 2023 - 18:45

No comunicado, a empresa agradece Fulcherberguer pelo “inestimável empenho, dedicação e contribuição” à Via.

DESTAQUE DO DIA

Cogna (COGN3) repetiu de ano algumas vezes, mas fez a lição de casa — e o JP Morgan gostou disso; ações disparam

31 de março de 2023 - 13:40

O primeiro sinal positivo veio nos três meses finais de 2022, mas os analistas acreditam que essa deve seguir sendo a tendência ao longo de 2023 na Cogna

CURTO CIRCUITO

Light (LIGT3) é rebaixada novamente e fica mais perto do “apagão” da dívida após prejuízo bilionário que derrubou ações na B3

31 de março de 2023 - 10:05

Prejuízo de quase R$ 5,7 bilhões da Light em 2022 surpreendeu até mesmo os mais pessimistas; empresa queima caixa e quer renegociar dívida

DINHEIRO NA CONTA

Tim (TIMS3) vai pagar R$ 600 milhões em dividendos no próximo mês; veja como receber

30 de março de 2023 - 19:54

A distribuição da cifra, que equivale a R$ 0,247852753 por ação, foi aprovada pelos acionistas em assembleia realizada hoje

APAGANDO AS LUZES

Não foi só o Drake: Lollapalooza encerra parceria com Time for Fun e SHOW3 perde o ritmo — veja quem vai realizar o festival agora

30 de março de 2023 - 16:45

O anúncio derrubou as ações da empresa de entretenimento, que chegaram a cair mais de 14% na B3 hoje

PASSANDO A FACA

Enxugando o orçamento: Americanas (AMER3) prevê corte de 24% na remuneração de conselheiros e acionistas

30 de março de 2023 - 14:35

Redução que será proposta pela Americanas (AMER3) considera a eleição de novos diretores e também o afastamento de outros executivos conforme as investigações avançam

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies