🔴 RECEBA TODA SEMANA RECOMENDAÇÕES PARA PODER DOBRAR O SEU DINHEIRO – CONHEÇA O MÉTODO

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
A CARTA DO BC

De Campos Neto para Haddad, com carinho: os grandes vilões do estouro da meta de inflação; saiba como será 2023

Em carta aberta, o presidente do Banco central listou as principais causas para não entregar a inflação dentro da meta estabelecida em 2022 de 3,5% com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
10 de janeiro de 2023
20:26 - atualizado às 15:55
Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central; o Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne a cada 45 dias para definir a taxa básica de juros da economia, a Selic
Imagem: Raphael Ribeiro/BCB

A elevação dos preços das commodities, especialmente do petróleo, e a inércia deixada como herança por 2021 foram os principais vilões para que o Banco Central não tenha entregado a inflação dentro da meta no ano passado. 

Os motivos estão em carta do presidente do BC, Roberto Campos Neto, para o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. A carta é uma determinação prevista em lei

A meta de inflação de 2022 era de 3,5%, com tolerância de 1,5 ponto percentual (pp) para cima ou para baixo. A taxa, no entanto, encerrou o ano em 5,79%

De acordo com a metodologia utilizada pelo BC, o principal fator que contribuiu para o desvio da meta foi a inércia inflacionária do ano anterior, com impacto de 2,74 pp. Já as medidas tributárias tiveram o maior impacto desinflacionário, de 2,33 pp. 

Os desequilíbrios entre demanda e oferta de insumos e gargalos nas cadeias produtivas globais, choques em preços de alimentação, resultantes de questões climáticas, e a retomada na demanda de serviços e no emprego após o recrudescimento da pandemia de covid-19 são apontados como outros fatores que contribuíram para que a meta de inflação não fosse cumprida. 

Fatores que contribuíram com a desinflação

Na contramão, alguns fatores contribuíram com a desaceleração da inflação. São eles:

  • Redução na tributação sobre combustíveis
  • Energia elétrica e telecomunicações
  • Bandeira de energia elétrica
  • Apreciação cambial 
  • Hiato do produto no campo negativo

Juros x inflação

O presidente do Banco Central alegou na carta a Haddad que o aumento da taxa de juros real no ciclo atual é o maior ocorrido durante todo o regime de metas para a inflação, iniciado em 1999.

A taxa Selic está em 13,75% ao ano, após o processo de alta de juros mais longo da história do Comitê de Política Monetária (Copom). No documento, Campos Neto também ressaltou que o BC tem definido a Selic e vai continuar a fazê-lo, com vistas ao cumprimento das metas de inflação.

Campos Neto destacou ainda que a política monetária passou do campo expansionista para o território contracionista, com o juro real neutro atingindo 7,8% no último trimestre de 2022, acima da taxa neutra considerada pela autoridade monetária, de 4,00%.

Considerando as estimativas da última pesquisa Focus, o BC calcula que a taxa real de juros permanece em 7,8% no primeiro trimestre de 2023 e então inicia trajetória declinante, atingindo 6,9% ao final de 2023, 5,2% ao final de 2024 e 4,7% ao final de 2025, ainda acima da taxa real neutra.

O que esperar para 2023

Campos Neto reconheceu que a inflação em 2023 deve se manter superior à meta estabelecida, considerando a projeção condicional de 5,0% para este ano. 

O limite de tolerância superior em 2023 é de 4,75%. Mas, considerando as projeções para 2024 (3,0%) e 2025 (2,8%), o BC argumenta que o “cenário é de convergência da inflação para as suas metas”.

Apesar disso, o BC estima que a inflação deve continuar em trajetória de queda ao longo deste ano, terminando abaixo do resultado de 5,79% em 2022, que superou o teto da meta em 0,79 ponto porcentual.

Compartilhe

LOTERIAS

Teimosia faz primeiro milionário da semana na Lotofácil; Mega-Sena corre hoje valendo quase R$ 100 milhões

25 de junho de 2024 - 5:53

A máquina de milionários da Lotofácil começou a semana a todo o vapor; já a Quina acumulou no primeiro concurso depois do sorteio especial de São João

Decisões contra a união

INSS vai pagar R$ 2,4 bilhões por decisões judiciais; veja se você pode receber uma parte desse dinheiro

24 de junho de 2024 - 18:29

Valores serão pagos a quem aguarda pelo benefício do INSS, pensões e auxílio-doença, entre outros

QUEBRANDO RECORDES

Alegria no comando: ‘Divertida Mente 2’ conquista a segunda maior estreia da história no Brasil

24 de junho de 2024 - 14:55

Filme da Disney e Pixar, que foi lançado no país no último final de semana, também é a maior estreia de uma animação nos cinemas brasileiros

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: Semana é dominada por inflação no Brasil e nos EUA e PIB nas principais economias do mundo; confira os destaques

24 de junho de 2024 - 7:08

A Ata do Copom também ganha destaque no cenário nacional após a decisão que manteve a Selic em 10,50% ao ano e que gerou mais críticas por parte do governo

BOMBOU NO SD

Ações da BYD ‘esnobadas’ por Warren Buffett, como reverter a usucapião e a fuga dos milionários: confira os destaques do Seu Dinheiro na semana

23 de junho de 2024 - 11:05

A notícia de que o megainvestidor vendeu quase US$ 40 milhões em ações da montadora chinesa despertou o interesse dos leitores

Loterias

30 novos milionários em apenas um dia: sortudo e dois bolões levam mais de R$ 76 milhões cada na Quina de São João, enquanto Lotofácil tem ganhador único

23 de junho de 2024 - 8:33

O prêmio do concurso especial da Quina foi recorde neste ano, ultrapassando os R$ 229 milhões, e será dividido entre 29 apostadores

BC NA MIRA DO GOVERNO

Lula volta a soltar farpas contra Campos Neto e cita “nervosismo especulativo” com dólar

21 de junho de 2024 - 18:29

Presidente também chamou o líder do Banco Central de “adversário político”

DINHEIRO NO BOLSO

Receita Federal abre consulta ao segundo lote da restituição do Imposto de Renda; veja como acessar

21 de junho de 2024 - 9:09

Mais de 5,75 milhões de brasileiros serão beneficiados no segundo lote da restituição do Imposto de Renda. Contribuintes do Rio Grande do Sul fazem parte da lista de prioridades

LOTERIAS

Mega-Sena acumula e Lotofácil tem 3 ganhadores, mas só se fala na Quina de São João

21 de junho de 2024 - 5:37

Ganhadores da Lotofácil estão bem espalhados pelo Brasil; prêmio da Mega-Sena vai a R$ 86 milhões; Quina de São João corre amanhã

FUTEBOL

Brasil x Argentina: qual é a seleção mais valiosa? A resposta pode surpreender; veja os dias dos jogos da seleção na Copa América

20 de junho de 2024 - 16:12

A Copa América de 2024 começa hoje nos Estados Unidos, mas a estreia do Brasil está programada apenas para a próxima segunda-feira

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar