⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2022-09-20T16:26:07-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
APÓS DEMISSÕES EM MASSA

Kavak firma acordos de US$ 810 milhões com HSBC, Goldman Sachs e Santander para financiamentos

A operação é semelhante a um aporte financeiro, em que os bancos serão parceiros em linhas de crédito e financiamento na plataforma

20 de setembro de 2022
16:26
kavak
Imagem: Divulgação/Kavak

A Kavak, unicórnio de compra e venda de carros, firmou parceria com os bancos HSBC, Goldman Sachs e Santander que resultaram em um acordo financeiro de US$ 810 milhões em linhas de crédito. 

Trata-se de um movimento semelhante a um aporte: as instituições financeiras concederão o recurso na forma de financiamentos para a Kavak.  

Segundo a empresa, as linhas de crédito serão destinadas para a operação de compra e venda de veículos seminovos, com o objetivo de fortalecer a infraestrutura e o estoque.

O acordo de US$ 810 milhões (R$ 4,2 bilhões no câmbio atual) foi organizado da seguinte forma: 

  • O HSBC concedeu até US$ 675 milhões por meio de contrato de vendas de recebíveis futuros, em que o banco britânico passou a deter os direitos de gerenciar os financiamentos feitos na plataforma Kavak; 
  • O Goldman Sachs assinou uma linha de crédito à startup, no valor de US$ 100 milhões; 
  • O Santander vem com outra linha de crédito, de US$ 35 milhões. 

Vale ressaltar que o unicórnio não faz a intermediação de compra e venda de veículos. O modelo de negócio tem como base as operações diretas entre a Kavak e o cliente —  a empresa compra o carro e depois o direciona para venda a outros consumidores em suas plataformas digitais. 

O que é a Kavak?

A Kavak, fundada em 2016, tem operações na América Latina — México, Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e Peru — e na Turquia. A empresa, avaliada atualmente em US$ 8,7 bilhões (R$ 44,9 bilhões no câmbio atual), já recebeu aportes dos principais fundos de capital de risco do mundo, entre eles Softbank, General Atlantic e Greenoaks. 

Por fim, esse é o primeiro movimento financeiro da companhia após as demissões em massa ocorridas entre janeiro e junho deste ano. Na ocasião, a empresa desligou mais de 300 funcionários, o que representou um corte de 11,7% do quadro de funcionários no Brasil. 

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

A ONDA CONTINUA...

Z1, fintech voltada para o público infanto-juvenil, entra na onda de demissões nas startups

7 de outubro de 2022 - 16:34

Ao menos, 50 pessoas foram desligadas; as áreas de compliance, tecnologia e experiência do cliente (CX) foram as mais afetadas

apetite

Em negócio milionário, Cosan (CSAN3) compra fatia de 4,9% da Vale (VALE3) — ações despencam

7 de outubro de 2022 - 16:15

Cosan (CSAN3) vai desembolsar R$ 17 bilhões pelas ações ordinárias da Vale (VALE3); papel do conglomerado já cai 6,58%

BITCOIN NA SEMANA

Não deu para o bitcoin: criptomoedas escorregam no payroll e aprofundam bear market; saiba o que esperar da próxima semana

7 de outubro de 2022 - 15:23

Semana contou com multa à Kim Kardashian, CDBC global, ethereum killers a todo vapor e outros destaques

DESTAQUES DA BOLSA

Ações da MRV (MRVE3) despencam após suspensão da capitalização da Resia; veja os novos planos da construtora para a subsidiária norte-americana

7 de outubro de 2022 - 13:36

De acordo com a companhia, a operação só será retomada quando o cenário macroeconômico dos EUA estiver novamente favorável ao mercado de capitais

O caminho mais seguro

Por que você ainda deve investir em Tesouro Selic, mesmo que os juros tenham parado de subir

7 de outubro de 2022 - 13:19

Para o Itaú BBA, Selic pode permanecer alta por mais tempo do que o mercado espera, e investidor deve manter 60% da sua carteira de títulos públicos em Tesouro Selic

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies