2022-03-25T14:11:53-03:00
Camille Lima
PAGAMENTO POR ASSINATURA

iPhone por assinatura? Apple (AAPL34) planeja serviço semelhante à Netflix para vender seus produtos

Segundo informações da Bloomberg, será cobrada uma mensalidade dos clientes por um valor ainda não foi definido; serviço deve incluir a opção de trocar o celular quando um novo modelo for lançado

25 de março de 2022
14:11
iPhone, Apple, AAPL34
iPhones da Apple - Imagem: Pixabay

Você sabe o que é “economia de recorrência”? Pode ser que você nunca tenha ouvido o termo, mas utilize mais do que imagina. Sabe aquela assinatura do Spotify, Netflix, iCloud e seja lá qual outro serviço que você vem mensalmente no seu cartão? Essa é a economia de recorrência, o conceito que a Apple (AAPL34) quer incorporar na venda dos iPhones.

A empresa da maçã está desenvolvendo um serviço de assinatura de hardware para iPhones e iPads que pode ser lançado ainda no final deste ano, de acordo com informações da Bloomberg.

A ideia já era cogitada pelo CEO da companhia, Tim Cook, desde 2019. Em uma teleconferência da época, perguntaram ao executivo se ele consideraria o modelo de assinatura de hardware para a empresa. Cook não descartou a ideia e anunciou que a Apple já estava trabalhando em produtos parecidos.

O valor aos clientes ainda não foi definido e provavelmente incluirá a opção de atualizar o celular para um novo modelo assim que for lançado. 

Porém, hoje, quem deseja comprar o último lançamento da marca deve preparar os bolsos. 

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Para adquirir o iPhone Pro mais básico, com 168 gigas de memória, é preciso desembolsar em torno de R$ 9.176,00 na loja virtual da Apple. Lá fora, o mesmo modelo custa cerca de US$ 999,00, equivalente a R$ 4755,44, na conversão atual.

iPhone por assinatura

A novidade possibilitaria que o cliente comprasse seu iPhone por meio de pagamentos mensais, em um processo parecido com o modo em que é feita atualmente a assinatura do iCloud — o serviço de armazenamento da Apple.

Hoje, já é possível comprar um celular da marca parcelado através do programa iPhone Upgrade Program. Essa modalidade é oferecida pela Apple nos Estados Unidos e busca facilitar a troca de smartphones a cada lançamento, ano após ano.

O programa de atualização combina o sistema de garantia da Apple (Apple Care+) por um valor unificado durante 24 meses e, assim que houver passado 12 meses de pagamentos, o cliente pode trocar de dispositivo entregando o aparelho antigo como parte do pagamento.

A diferença entre os dois programas é que a cobrança mensal não seria o preço do celular parcelado por um ou dois anos, mas sim um valor como uma espécie de mensalidade. 

De acordo com a Bloomberg, do mesmo modo que em outras assinaturas da Apple, a novidade seria vinculada à conta Apple ID existente de cada usuário. O projeto também permitiria incluir outros serviços como o AppleCare e o Apple One na assinatura.

Serviços de assinatura da Apple

O novo projeto de assinatura seria um novo passo da Apple em direção ao desenvolvimento dos serviços de assinatura, área que a empresa tem investido cada vez mais.

Para os analistas de mercado, a aposta nas vendas de hardware da companhia podem ser um “negócio de sucesso” e aumentar consideravelmente as receitas da Apple. 

Hoje, a empresa já oferece assinaturas do Apple Music, Apple TV Plus, Apple News Plus, Apple Fitness Plus e Apple Arcade. 

Uma das metas da economia de recorrência é justamente transformar a relação da Apple com os seus clientes e usuários, mantendo o relacionamento por mais tempo, e não na aquisição de um só dispositivo.

  • IMPORTANTE: liberamos um guia gratuito com tudo que você precisa para declarar o Imposto de Renda 2022; acesse pelo link da bio do nosso Instagram e aproveite para nos seguir. Basta clicar aqui

“Financiamento” de iPhones pelo Itaú

O novo serviço de assinaturas da Apple ainda não tem previsão para aterrissar no Brasil. 

Mas, se você for aquele tipo de pessoa que espera ansiosamente por cada lançamento da empresa da maçã e quer estar sempre com o último modelo, o Itaú lançou uma espécie de “financiamento” de iPhones que pode chamar sua atenção.

O “iPhone pra Sempre” é o programa do banco que possibilita a compra dos smartphones da marca através dos aplicativos Itaú, Itaú Personnalité, Itaucard e Credicard.

A compra é feita totalmente online e por meio de cartão de crédito. Os preços dependem do modelo de aparelho que o cliente escolher, e o valor da compra será lançado na fatura do cartão. 

O pagamento funcionará com o pagamento de parcelas e de um valor final. Vou explicar melhor. Do total do aparelho, 70% do valor será dividido em 21 parcelas. 

Assim que pagar todas as 21 parcelas, o cliente terá até dez dias para optar por uma das opções oferecidas pelo Itaú: ficar com o iPhone, devolver o aparelho ou trocar por um celular novo.

E os 30% restantes do valor total do aparelho vão depender do que você escolher fazer com o dispositivo. No caso de ficar com o iPhone, você deverá fazer o pagamento desse valor Já se decidir devolver o celular ou trocar por outro modelo, a cobrança será cancelada. 

*Com informações de Bloomberg e The Verge

Leia também:

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

ALERTA VERMELHO

Ethereum (ETH) ameaçado: 3 motivos que podem atrasar a atualização mais esperada do ano — e por que isso irá afetar o mercado de criptomoedas como um todo

7 de julho de 2022

Na semana, a maior criptomoeda do planeta acumula avanço de mais de 8%, mas investidores continuam à espera de um milagre

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Entre 65 e 380 eu compro

7 de julho de 2022

“O que vai acontecer com X?”. É uma pergunta errada e perigosa, que nem sequer deve ser formulada em decisões de investimento; entenda

OS SOBREVIVENTES

Putin vê mais um primeiro-ministro britânico cair, mas ainda precisa comer muita farinha antes de alcançar a rainha Elizabeth II

7 de julho de 2022

Boris Johnson é o quinto primeiro-ministro a cair com Putin na presidência da Rússia, mas a monarca britânica já viu muito mais que isso

FINO EQUILÍBRIO

Bitcoin (BTC) tenta começar o segundo semestre com o pé direito e criptomoedas acumulam altas na semana; confira oportunidades

7 de julho de 2022

Na semana, a maior criptomoeda do planeta acumula avanço de mais de 8%, mas investidores continuam à espera de um milagre

REESTRUTURAÇÃO

TIM anuncia plano de transformação: confira se as mudanças vão atingir os negócios da TIM Brasil (TIMS3)

7 de julho de 2022

A reestruturação tem o objetivo de reduzir a dívida da operadora na Itália; as operações no Brasil não serão afetadas, de acordo com a TIM