🔴 NOVA META: RENDA EXTRA DE ATÉ R$ 2 MIL POR DIA – SAIBA COMO

Ricardo Gozzi
FACA DE DOIS GUMES

O que é Swift, o sistema por meio do qual Ocidente tenta isolar a Rússia, e por que bani-la pode ser um tiro no pé

Bancos russos poderiam simplesmente driblar a proibição encaminhando pagamentos por meio de países que não impuseram sanções a Moscou

Ricardo Gozzi
26 de fevereiro de 2022
16:24 - atualizado às 6:29
Bolsas da Rússia avançam hoje, mas desempenho em semana de guerra é negativo
Imagem: Shutterstock

Canadá, Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia (UE) pressionam para excluir a Rússia da sociedade global de pagamentos interbancários, a Swift, em uma nova rodada de sanções em reação à invasão russa da Ucrânia.

A medida pode ser adotada já nos próximos dias, mas há temores de que a ação resulte em um tiro no próprio pé por parte das nações ocidentais.

O que é Swift?

Swift é um sistema de comunicação que permite a transferência rápida de dinheiro através das fronteiras nacionais. É a sigla em inglês para Sociedade para Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais.

Criada em 1973 e sediada na Bélgica, a Swift conecta 11.000 bancos e instituições financeiras em mais de 200 países.

Trata-se de um sistema de mensagens instantâneas que informa aos usuários quando os pagamentos foram enviados e recebidos.

São 40 milhões de mensagens por dia, permitindo que trilhões de dólares mudam de mãos entre empresas e governos.

Estima-se que mais de 1% dessas mensagens envolvam pagamentos russos.

Quem controla a Swift?

A Swift foi criada em conjunto por bancos americanos e europeus. Ele queriam impedir que uma única instituição desenvolvesse seu próprio sistema e detivesse o monopólio.

A rede atual é de propriedade conjunta de mais de 2.000 bancos e instituições financeiras.

O sistema é supervisionado pelo Banco Nacional da Bélgica, em parceria com os principais bancos centrais do mundo - incluindo o Federal Reserve dos EUA e o Banco da Inglaterra.

O objetivo da sociedade é viabilizar um ambiente seguro de comércio internacional para seus membros e ela se exime de tomar partido em disputas internacionais.

Em casos de exclusão de um país, a decisão cabe aos governos nacionais.

Como a Rússia seria afetada?

As empresas russas perderiam o acesso às transações normais e instantâneas fornecidas pela Swift. O recebimento pelo fornecimento de energia e produtos agrícolas a outros países seria duramente reduzido.

Os bancos provavelmente teriam que conversar diretamente entre si, por fora do sistema de comunicação instantânea, adicionando atrasos e custos extras. Em última análise, o governo russo teria problemas de arrecadação.

Em 2014, quando a Rússia anexou a Crimeia, os países ocidentais ameaçaram bani-la. Moscou disse que a medida seria equivalente a uma declaração de guerra.

O Ocidente não levou a ameaça adiante, mas a situação levou a Rússia a desenvolver um sistema próprio sistema de transferências internacionais, o Mir, mas poucos países estrangeiros aderiram a ele até o momento.

Por que banir a Rússia pode ser um tiro no pé

Especialistas advertem para o risco de um cenário de caos global no sistema financeiro.

Empresas que exportam para a Rússia teriam dificuldade para receber o que lhes é devido.

Um dos motivos de a Alemanha ser contra a medida é o fato de as empresas com sede no país responderem por quase a metade das exportações feitas anualmente pela Rússia.

Ao mesmo tempo, a Rússia é o principal fornecedor de petróleo e gás natural para a União Europeia. A busca por fornecedores alternativos não seria fácil. Com os preços da energia em alta, mais interrupções são algo que muitos governos querem evitar.

Em resumo, pune-se não apenas a Rússia, mas também empresas de países aliados do Ocidente que fazem negócios com Moscou.

Além disso, há dúvidas sobre um impacto duradouro da medida sobre a economia da Rússia. Os bancos russos poderiam simplesmente driblar a proibição encaminhando pagamentos por meio de países que não impuseram sanções, como a China, que também possui seu próprio sistema de pagamentos.

*Com informações da BBC.

Compartilhe

Internacionalização

Práticas e acessíveis, contas em dólar podem reduzir custo do câmbio em até 8%; saiba se são seguras e para quem são indicadas

9 de setembro de 2022 - 6:30

Contas globais em moeda estrangeira funcionam como contas-correntes com cartão de débito e ainda oferecem cotação mais barata que compra de papel-moeda ou cartão pré-pago. Saiba se são para você

Valuation

BofA dá sinal verde para BTG (BPAC11) e recomenda compra do papel. Mas XP segue no amarelo

6 de setembro de 2022 - 16:27

Para o BofA, o BTG pactual está bem posicionado para apresentar resultados financeiros fortes nos próximos anos

ANOTE NO CALENDÁRIO

Atenção, investidor: Confira como fica o funcionamento da B3 e dos bancos durante o feriado de 7 de setembro

6 de setembro de 2022 - 11:29

Não haverá negociações na bolsa nesta quarta-feira. Isso inclui os mercados de renda variável, renda fixa privada, ETFs de renda fixa e de derivativos listados

Recadinho

Indireta para o Nubank? Itaú diz que “é muito fácil crescer oferecendo preços baixos e subsidiados para atrair clientes”

1 de setembro de 2022 - 10:43

Executivos do Itaú avaliam que alta dos juros tem feito os problemas dos grandes bancos se estenderem à nova concorrência

ARRUMANDO A CASA

Itaú (ITUB4) vai propor reorganização societária aos acionistas; banco deve assumir parte das atividades do Itaucard

31 de agosto de 2022 - 19:55

Segundo a instituição financeira, a reorganização faz parte da estratégia de “racionalização do uso dos recursos e otimização das
estruturas e negócios”

MUDANÇAS

Banco Bmg (BMGB4) faz reorganização societária e cria nova área de seguros

31 de agosto de 2022 - 10:22

Bmg (BMGB4) também anunciou a criação de uma nova holding chamada Bmg Seguradoras, que será subsidiária desta área de seguros

Marketplace

Itaú (ITUB4) entra na disputa das vendas online com shopping virtual; Magazine Luiza está entre os primeiros parceiros

29 de agosto de 2022 - 14:18

A intenção do Itaú é de que a nova loja virtual funcione como um ecossistema de compras de produtos e serviços

ATENÇÃO, ACIONISTA!

Dividendos e JCP: Banco do Brasil (BBAS3) anuncia pagamento de R$ 781 milhões em proventos; confira prazos

26 de agosto de 2022 - 18:54

A distribuição do montante será feita em antecipação ao terceiro trimestre de 2022, de acordo com informações do próprio banco

Market Makers

Banco do Brasil (BBAS3) está ‘ridiculamente barato’, diz Sara Delfim, da Dahlia

25 de agosto de 2022 - 18:00

Analista e sócia-fundadora da Dahlia Capital, Sara Delfim retorna ao Market Makers ao lado de Ciro Aliperti, da SFA Investimentos, para detalhar suas teses de investimento

Viva México

Se cuida, Nubank: Bradesco compra instituição no México e vai lançar conta digital no país

25 de agosto de 2022 - 12:08

Com a aquisição, o Bradesco terá licença para atuar como se fosse um banco digital no México. O país é um dos focos de expansão do Nubank

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar