Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2022-01-17T17:34:33-03:00
Carolina Gama
ONDE HÁ FUMAÇA, HÁ FOGO

“Monstro do Leblon” ressurge com redução de participação no Banco Inter (BIDI11); entenda

Só de units, o Ponta Sul – fundo por gerido por Flávio Gondim – tinha 93 milhões de ações do banco digital. Na semana passada, em leilão na B3 que movimentou quase R$ 800 milhões, vendeu 30 milhões delas

11 de janeiro de 2022
20:00 - atualizado às 17:34
Sede do Banco Inter stone
Sede do Inter - Imagem: Divulgação

Onde há fumaça há fogo. E não foi diferente no caso do Ponta Sul - fundo gerido por Flávio Gondim - e do Banco Inter (BIDI11)

Toda vez que as ações do Inter apresentam uma trajetória incomum, as atenções do mercado se voltam para o fundo de Gondim, também conhecido como “Monstro do Leblon”. E, por isso, os investidores estavam de olho nessa relação, já que, só em janeiro, os papéis do banco digital acumulam queda de 11,5%. 

Após uma forte venda de ações na semana passada, o "Monstro do Leblon" ressurgiu, fazendo a participação do Ponta Sul no Inter cair de forma significativa: passou de 12% no fim do ano de 2021 para 7,37% agora, segundo informou o banco digital nesta terça-feira (11).

O leilão que deu origem a tudo

Para estancar as perdas de um mercado em baixa - os papéis do Inter recuam 40% em 12 meses - o "Monstro do Leblon" foi forçado a se desfazer de suas ações. 

Só de units, o Ponta Sul tinha 93 milhões de ações do Banco Inter, mas na semana passada, em leilão na B3 que movimentou quase R$ 800 milhões, vendeu 30 milhões delas. 

No comunicado divulgado de hoje, o Inter informa que a Ponta Sul, negociar os papéis, "tem por objetivo a mera realização de operações financeiras".

Banco Inter e o “Monstro do Leblon”

Gondim ganhou o apelido de “Monstro do Leblon” pela forma agressiva como opera no mercado, com posições bastante alavancadas — maiores que o patrimônio do fundo.

O Ponta Sul entrou em 2021 com R$ 3,3 bilhões, mas, no dia 6, o patrimônio da carteira chegou a cair para R$ 788 milhões, uma desvalorização de 76% em 12 meses, de acordo com dados da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Além das ações e units, o fundo do "Monstro" detinha posições a termo, um derivativo no qual o investidor define um preço de compra para uma ação em uma data futura.

Junto com o Softbank, com 15%, o Ponta Sul era um dos maiores investidores minoritários do Inter e tinha 304 milhões de papéis (12%). 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Fechamento da semana

Ibovespa tem dia morno com exterior negativo, mas termina semana com ganho de 1,88%; dólar fecha em alta, mas acumula queda de 1,05% no período

Bolsa terminou o dia em baixa, com dólar e juros em alta, com piora no exterior e preocupações fiscais

CASOS DE FAMÍLIA

Elon Musk pega pesa pesado com o Twitter após integração de NFTs; veja o que o bilionário falou

Rede social passou a permitir que usuários do iOS, sistema da Apple, utilizassem os chamados tokens não fungíveis como fotos de seus perfis

Renda fixa

Nubank lança fundo para reserva de emergência que busca retorno entre 100% e 105% do CDI – mas tem uma pimentinha

Nu Reserva Imediata é o primeiro fundo de renda fixa da família Nu Reserva; embora seja de baixo risco, ele tem opção de investir em títulos privados

FIQUE DE OLHO

Agenda de indicadores: Inflação domina semana recheada de balanços de empresas de tecnologia em Wall Street; saiba o que esperar

Depois de uma semana em que o Ibovespa caminhou na contramão do mundo, inflação volta ao centro da agenda local na semana em que os EUA divulgam prévia do PIB de 2021

VAGAS ABERTAS

Empiricus e Seu Dinheiro lançam programa de trainee para redatores com alta chance de contratação; veja como participar

A ideia das empresas é atrair e treinar redatores de todo o país para atuar nas diferentes áreas que demandam por conteúdo dentro da maior publicadora de materiais financeiros do Brasil; empresa vai custear moradia em São Paulo para profissionais de outros estados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies