⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2022-08-03T12:14:54-03:00
Camille Lima
O DRAMA DE SAYLOR

Perdeu tudo? Michael Saylor deixa cargo de CEO após MicroStrategy ter perda de US$ 917 milhões em aposta no bitcoin (BTC)

Companhia recebeu uma “cobrança de prejuízo digital” no valor de US$ 917,8 milhões no 2T22, resultado da perda drástica na cotação do bitcoin este ano

3 de agosto de 2022
12:14
Michael Saylor, CEO da MicroStrategy.
Michael Saylor, ex-CEO da MicroStrategy. - Imagem: Reprodução/YouTube

“No bitcoin a gente confia”, dizia um tweet de Michael Saylor em meados de junho, apesar das quedas acentuadas da criptomoeda. Já familiarizado com a volatilidade dos mercados financeiros e com perdas bilionárias, ninguém parecia ter tanta fé no bitcoin (BTC) quanto o CEO e presidente do conselho de administração da MicroStrategy

Acontece que, apesar do que dizem por aí, a fé por si só não costuma mover montanhas ou moinhos — e muito menos o caixa de uma empresa. A crença de Saylor no ativo digital tornou a MicroStrategy a empresa pública com maior estoque de bitcoin, acumulando 129.699 BTC.

Maior detentora corporativa da moeda virtual, a companhia de inteligência de negócios possui uma participação de aproximadamente US$ 3,02 bilhões em BTC, segundo o site Buy Bitcoin Worldwide.

A estratégia do executivo era simples: se aproveitar da volatilidade e das baixas do mercado para comprar a criptomoeda. Entretanto, o plano não foi tão bem sucedido, e o recuo ainda maior do bitcoin (BTC) após as aquisições feitas pela MicroStrategy teve um preço.

Participação da MicroStrategy em bitcoin (BTC)

A companhia recebeu uma “cobrança de prejuízo digital” no valor de US$ 917,8 milhões no segundo trimestre de 2022, de acordo com a conferência de resultados corporativos da empresa realizada na terça-feira.

A cobrança é resultado da perda drástica na cotação do bitcoin — especialmente durante o atual inverno cripto vivido pelo mercado — em relação aos preços de quando comprou o ativo.

Desde agosto de 2020, a MicroStrategy comprou 129.699 bitcoins a um preço médio de US$ 30.664 por BTC.

Uma cifra bilionária

Ou seja, no auge da criptomoeda em novembro de 2021, quando atingiu o recorde histórico de US$ 68 mil por moeda, o valor total das participações em Bitcoin da empresa era de cerca de US$ 8 bilhões. 

Agora, com o BTC negociado a US$ 23.348 por moeda, a fatia da empresa de Michael Saylor é de aproximadamente US$ 3,02 bilhões. O deságio nas cotações chegou a ligar o sinal amarelo para os investidores, que esperavam o acionamento do gatilho da Regra da Morte.

Queda do bitcoin (BTC) deu prejuízo para a MicroStrategy 

É importante destacar que essa não é a primeira vez que a companhia recebe esse encargo, mas é um aumento considerável em relação à taxa cobrada no trimestre anterior, de US$ 170,1 milhões.

Segundo o diretor financeiro da companhia, Andrew Kang, cerca de 14 mil bitcoins são detidos pela controladora da MicroStrategy.

Enquanto isso, os 115 mil bitcoins restantes são detidos pela subsidiária MacroStrategy, sendo que 85 mil bitcoins não são garantidos e não estão onerados.

“Temos garantias mais do que suficientes para qualquer volatilidade de preços”, disse Kang.

O executivo explicou que a volatilidade do bitcoin é um dos principais responsáveis pelas perdas no balanço da empresa.

“As taxas de prejuízo digital sempre foram maiores do que as perdas operacionais em todos os trimestres”, afirmou Kang.

Veja também: Lula ou Bolsonaro: quem a Faria Lima apoia nas eleições de 2022?

Michael Saylor também pagou o preço 

Apesar da cobrança causada justamente pela queda nos preços do bitcoin, Michael Saylor afirmou que não só antecipou a volatilidade da criptomoeda, como também gosta dessa característica do ativo.

“Volatilidade significa que o bitcoin é mais interessante e, portanto, a Microstrategy é mais interessante. Volatilidade é vitalidade”, explicou o empresário.

Os preços da “fé inabalável" de Michael Saylor no bitcoin (BTC) não foram pagos apenas pela MicroStrategy, mas também pelo próprio executivo.

Enquanto a empresa se encontra com um encargo quase bilionário, Saylor foi “demitido” do cargo de CEO após ocupá-lo desde 1989, quando a empresa foi criada.

Desse modo, o cofundador permanecerá apenas na cadeira de presidente do conselho administrativo da companhia a partir da próxima segunda-feira (08).

De acordo com Saylor, a divisão de funções possibilitará que ele foque ainda mais em estratégias de participações em bitcoin da empresa. “Meu foco é a defesa e educação do bitcoin e ser porta-voz da comunidade global de BTC”, afirmou.

Quem vai substituir Michael Saylor na MicroStrategy?

A empresa escolheu o atual presidente, Phong Le, para assumir a posição. Ao que parece, Le manterá o posicionamento otimista de Michael em relação ao bitcoin (BTC).

"Estamos muito alinhados em como administrar uma empresa e muito alinhados na estratégia de aquisição de bitcoin. Não tenho nenhuma mudança significativa planejada”, disse Phong Le.

Durante a conferência de resultados do segundo trimestre, o futuro CEO disse que não havia vendido nenhum BTC até o momento.

“A MicroStrategy está em uma categoria única: somos o maior detentor corporativo de bitcoin do mundo. Nossa estratégia é comprar e manter no longo prazo, e é isso.”

Michael Saylor anunciou na teleconferência que a mudança foi uma decisão tomada há sete anos para "expandir e reorganizar a equipe administrativa".

"Foi cuidadosamente considerado e planejado pela liderança do conselho por muitos anos. Ficou claro que [Phong Le] era o herdeiro óbvio”, explicou.

*Com informações de Decrypt

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Confira os últimos passos dos presidenciáveis na véspera das eleições

1 de outubro de 2022 - 8:02

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ENTREVISTA

Elon Musk não está sozinho: o home office pode acabar com o fim da pandemia, alerta um dos principais gurus de carreiras do mercado

1 de outubro de 2022 - 7:23

A exemplo do dono da Tesla um número cada vez maior de empregadores quer os profissionais de volta ao escritório, afirma o mentor de carreiras e escritor Luciano Santos

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa fecha setembro no azul, o potencial da Weg (WEGE3) e a semana do bitcoin; confira os destaques do dia

30 de setembro de 2022 - 19:19

O último pregão do mês foi também o último antes da definição do primeiro turno das eleições presidenciais de 2022. Apesar disso, levou um tempo até que a política fosse o principal gatilho para os negócios.  Isso porque o debate final entre os candidatos à chefia do Executivo não trouxe grandes mudanças no cenário-base, já […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa fecha setembro no azul por um triz após nova onda do ‘efeito Meirelles’; dólar vai a R$ 5,39

30 de setembro de 2022 - 18:53

O Ibovespa deixou a política parcialmente de lado no último pregão antes do pleito de domingo

Balanço do mês

Os melhores investimentos de setembro: dólar tem a maior alta do mês, e Brasil vai na contramão do mundo com valorização de quase todos os ativos

30 de setembro de 2022 - 18:42

Títulos prefixados vêm logo em seguida, beneficiados pelo fim do ciclo de alta da Selic no Brasil. Veja o ranking completo dos melhores e piores investimentos do mês

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies