🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-05-28T12:14:20-03:00
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP.
NÃO VINGOU

Terra 2.0 derrete mais de 60% no dia do lançamento; saiba por quê

A Terra 2.0 já acumula perdas; o renascimento da criptomoeda sofre com a perda de credibilidade, após falhas no protocolo da antiga moeda

28 de maio de 2022
12:02 - atualizado às 12:14
Terra (LUNA) deve voltar; investir na criptomoeda agora vale a pena.
Imagem: Shutterstock

O plano de renascimento do ecossistema Terra (LUNA), com o lançamento da Terra 2.0, parece não ter vingado como Do Kwon, CEO da Terraform Labs, gostaria.

Apelidada de Phoenix-1, a rede principal da Terra 2.0 foi lançada neste sábado (28). E os investidores que possuíam a Terra Luna Classic (LUNC) e a TerraUSD Classic (UST) se tornaram elegíveis para receber os novos tokens (criptomoedas).

Vale ressaltar que a nomenclatura "Classic" remete à antiga criptomoeda e que a TerraUSD (UST) deixou de existir.

Mas a pergunta do momento é: vale a pena investir na nova criptomoeda? Se a resposta for de acordo com as primeiras horas, a resposta talvez seja não. Hoje, no dia do lançamento, a blockchain já derreteu mais de 60%.

Fracasso nas primeiras horas

Em suas primeiras horas de lançamento, a nova criptomoeda não conseguiu sair do vermelho.

Por volta das 11h30, a Terra (LUNA) estava cotada a US$ 4,05, caindo cerca de 72,90%. Mas essa ainda não foi a mínima: no começo da manhã deste sábado, a criptomoeda era negociada a US$ 3,63. As informações são do CoinMarketCap.

Um dos motivos para isso é a insegurança dos investidores em relação ao projeto, já que o protocolo da nova Terra é, praticamente, uma cópia da antiga blockchain ‒ que deu errado.

Nada novo sob o sol

Mas se a nova Terra (LUNA) for um projeto igual à criptomoeda promissora do início do ano, isso não significa que uma cópia teria tanto potencial quanto a anterior? A resposta é não.

A Terra era um projeto que pretendia substituir as stablecoins, sendo uma fonte de pagamento mais eficiente do que essas moedas estáveis. Mas a rede da LUNA acabou se desviando desse objetivo e buscou criar outros protocolos internos — entre eles, a também extinta stablecoin algorítmica TerraUSD (UST).

Além disso, a blockchain perdeu credibilidade do mercado e esse deve ser o fato que mais pesa para a criptomoeda conseguir ganhar tração.

Leia também:

*Com informações de CoinTelegraph

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

ELEIÇÕES 2022

Ô abre alas que Braga Netto vem aí! General da reserva é exonerado e tem caminho livre para ser vice de Bolsonaro

Bolsonaro havia confirmado no domingo (27) o nome de Braga Netto como seu vice na chapa que disputará a reeleição deste ano, causando um pouco de desconforto entre aliados que esperavam a escolha de Tereza Cristina (PP), ex-ministra da Agricultura

SEMANA EM CRIPTO

Bitcoin (BTC): o pior investimento do semestre tenta sobreviver aos dados de emprego nos EUA; confira o que mexe com as criptomoedas na próxima semana

Entre os destaques da semana, estão a liquidação de ativos da Three Arrows Capital, pechinchas no mercado cripto e mais

CAÇANDO MARRUÁ

Bitcoin (BTC) no cabresto? UE tenta domar o mundo das criptomoedas com marco regulatório; saiba como

O acordo é provisório e inclui uma proposta que cobre emissores de criptoativos não lastreados e também as chamadas stablecoins, bem como as plataformas de negociação e as carteiras nas quais os ativos digitais são mantidos

O MEDO DA RECESSÃO

Meta em crise: Mark Zuckerberg quer contratar menos funcionários e demitir mais gente a partir de agora

A dona do Facebook espera um segundo semestre de vacas magras e enfrentará um severo corte de gastos; por isso, a companhia prioriza equipes mais enxutas e agressivas

ELEIÇÕES 2022

É só mais essa! Líder nas pesquisas, Lula descarta tentar reeleição se derrotar Bolsonaro em outubro

Em entrevista, Lula disse que ‘daqui a 4 anos vai ter gente nova’, criticou o Congresso e prometeu retirar sigilos impostos por Bolsonaro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies