2022-02-04T09:10:22-03:00
Camille Lima
DE OLHO NA BOLSA

Esquenta dos mercados: bolsas internacionais aguardam payroll nos EUA; Ibovespa deve acompanhar reunião de Bolsonaro com presidente do Banco Central

Depois de encerrar o último pregão em leve queda de 0,18%, aos 111.696 pontos, o principal indicador da B3 aguarda os dados de emprego norte-americanos, que vão definir o humor desta sexta-feira (04)

4 de fevereiro de 2022
8:23 - atualizado às 9:10
Foto de um semáforo com a luz verde no cruzamento de Wall Street; imagem ilustra os mercados acionários e o comportamento da bolsa e do Ibovespa
Os dados do payroll devem dar tom ao humor dos mercados hoje (04)Imagem: Shutterstock

Os investidores conseguem enxergar a luta do Ibovespa para ir na contramão da aversão ao risco global. Mas as cenas no exterior vão estar bem presentes na sessão desta sexta-feira (04), com os holofotes virados para os Estados Unidos.

Com a agenda econômica interna sem muitos indicadores relevantes, os investidores deverão ficar de olho na divulgação do principal dado de emprego da maior economia do mundo — o chamado payroll.

Além disso, as bolsas internacionais mistas podem trazer certa volatilidade para a bolsa brasileira na abertura da sessão.

Após um dia de oscilação próximo da estabilidade, a pressão das commodities fez com que o principal índice da B3 encerrasse o pregão em leve queda de 0,18%, aos 111.696 pontos.

O dólar à vista, por sua vez, fechou em alta de 0,36%, a R$ 5,2954, longe das máximas do dia. 

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Payroll dos EUA

Nesta manhã, os Estados Unidos divulgam o relatório de empregos de janeiro, mais conhecido como payroll, com os números de geração de vagas, taxa de desemprego e salário médio por hora.

O indicador deve dar tom ao humor do mercado nesta sexta-feira — especialmente com a agenda do Brasil esvaziada, que não dá outra alternativa aos investidores a não ser manter a atenção no exterior.

Se o payroll confirmar as projeções dos analistas de uma criação de emprego mais fraca, o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) pode reavaliar a estratégia de dar início a um aperto na política monetária. A aposta majoritária hoje é de que a alta de juros por lá comece já em março.

Cenário doméstico

Apesar da falta de indicadores por aqui, o cenário doméstico também merece destaque. Os investidores devem acompanhar novas movimentações políticas em Brasília a respeito do reajuste salarial dos servidores públicos, com a reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Ontem, os sindicatos que representam os servidores do BC brasileiro decidiram manter a paralisação agendada para a próxima quarta-feira (09). 

Além disso, sinalizaram que vão entrar em greve a partir de 9 de março se não houver avanços nas negociações sobre um reajuste salarial parecido com o que o governo federal prometeu para os policiais.

Bolsas pelo mundo

Apesar do dia pesado em Wall Street ontem, as bolsas asiáticas conseguiram encerrar os negócios nesta sexta-feira em alta, impulsionadas pelo desempenho positivo dos futuros de Nova York.

Depois de abrirem em alta generalizada, os mercados europeus passam a operar sem direção única hoje, à espera dos dados de trabalho nos Estados Unidos, chamado de payroll, que deve determinar o futuro da política monetária norte-americana.

Na Europa, ainda foram divulgadas as vendas no varejo da Zona do Euro de dezembro, que contraíram além do esperado na comparação mensal. O indicador sofreu uma queda de 3% em relação a novembro, contra uma projeção de baixa de 0,5% dos analistas consultados pelo The Wall Street Journal.

E por falar na maior economia do mundo, depois do banho de sangue em Wall Street ontem causado pelas ações da Meta (Facebook) ontem, na manhã desta sexta-feira, os índices futuros das bolsas de Nova York caminham no azul. 

O índice de tecnologia Nasdaq liderava as altas depois que a divulgação do resultado trimestral da Amazon surpreendeu positivamente o mercado, com um lucro acima do esperado.  

Agenda do dia 

  • Zona do Euro: Vendas no varejo em dezembro - 7h
  • China: Xi Jinping, presidente chinês, recebe o presidente da Rússia, Vladimir Putin
  • Reino Unido: Economista-chefe e diretor-executivo do banco central da Inglaterra (BoE, em inglês), Huw Pill participa de briefing sobre relatório de política monetária- 9h15
  • CNI: Faturamento da indústria brasileira em dezembro e 2021 - 10h
  • Estados Unidos: Relatório de emprego (Payroll) de janeiro - 10h30
  • Estados Unidos: Taxa de desemprego de janeiro - 10h30
  • Tesouro dos EUA: Janet Yellen, secretária do Tesouro, preside Conselho de Supervisão de Estabilidade Financeira - 12h45
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

AGRO EM ALTA

Governo oferecerá mais de R$ 340 bilhões para produtores rurais no novo Plano Safra; valores entram em vigor em julho

O programa do governo federal prevê o direcionamento de recursos públicos para financiar e apoiar a agropecuária nacional

O SOL HÁ DE BRILHAR MAIS UMA VEZ

Cemig (CMIG4) amplia presença em energia solar em negócio milionário; confira os detalhes do negócio

A transação envolve três usinas fotovoltaicas e reforça a estratégia da companhia de crescimento sustentável no mercado de geração distribuída

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa abaixo dos 100 mil novamente, presidente da Caixa pede demissão e o salvador do mundo cripto; confira os destaques do dia

As últimas semanas parecem ter inaugurado um novo modus operandi no mercado financeiro: não há boa notícia ao amanhecer que perdure até o anoitecer.  Alta de commodities, alívio no cenário fiscal, retomada econômica chinesa. Pode escolher a sua arma, nada parece forte o suficiente para enfrentar o temor de uma recessão global e de um […]

Nova aquisição

Ambipar (AMBP3) volta às compras e adquire a Bioenv, que desenvolve projetos de monitoramento do meio ambiente

Como a compra foi feita por meio da controlada Ambipar Response ES S.A., não precisará ser aprovada pelos acionistas da empresa mãe

FECHAMENTO DO DIA

Temor de recessão segue forte e Ibovespa volta a perder os 100 mil pontos; dólar cai com PEC melhor que o esperado

O Ibovespa chegou a amanhecer no azul, mas os temores que rondam o mercado falaram mais alto