A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-07-04T07:51:08-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Segredos da Bolsa

Esquenta dos mercados: Sem Nova York hoje, bolsas sentem falta de liquidez antes de dados do emprego nos EUA; Ibovespa acompanha furo do teto de gastos

Ainda nesta semana, o IBGE divulga os dados de produção industrial de maio e inflação de junho

4 de julho de 2022
7:51
Notas de dólar e real, inflação
Acompanhe o que movimenta bolsa, dólar e Ibovespa esta semana.Imagem: Shutterstock

As bolsas começam a primeira semana completa de julho com baixa liquidez e medo da covid-19. O feriado nos Estados Unidos mantém os índices de Nova York fechados nesta segunda-feira (04), enquanto a China decretou novos lockdowns em províncias que vivem surtos de coronavírus

Os próximos dias também não terão grandes novidades para os investidores, que devem acompanhar o noticiário relacionado à desaceleração econômica. Além da ata da mais recente reunião do Federal Reserve na quarta-feira (06) e dos dados do payroll na sexta-feira (08), a semana não conta com maiores eventos de impacto nas bolsas. 

Já o noticiário doméstico também está mais frio nesta primeira semana do mês. Ainda hoje, o ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de evento, enquanto na terça-feira (05) serão divulgados os dados de produção industrial de maio. O indicador mais importante dos próximos dias vai para o IPCA de junho, na sexta-feira. 

Se o campo dos indicadores dá alívio, o cenário político antes das eleições está quente como nunca após a aprovação da PEC dos Combustíveis — também chamada de PEC Kamikaze.

O teto de gastos veio a baixo e diversas despesas fora do limite imposto pela lei — tanto que limita os gastos públicos quanto a eleitoral — foram aprovadas pelo Congresso, o que pode desbalancear as contas públicas nos próximos anos. 

Na última sexta-feira (1º), a bolsa brasileira encerrou o dia em alta de 0,42%, a 98.953 pontos. Na semana, o ganho foi de  0,29%. O dólar à vista refletiu o desconforto do mercado e disparou, fechando o dia em alta de 1,65%, a R$ 5,3212. Na semana, o avanço foi de 1,30%.

Confira o que movimenta o dólar, a bolsa e o Ibovespa nos próximos dias:

Alta volatilidade para as bolsas hoje

Os mercados acionários da Ásia e Pacífico fecharam sem direção única após a China decretar o lockdowns de uma região com mais de 1,7 milhão de habitantes. A província de Anhui vive um novo surto de covid-19 e as medidas tomadas estão em linha com a política de “covid zero” de Pequim

O gigante asiático já havia anunciado um relaxamento das políticas de “covid zero”, que deixou Xangai cerca de dois meses fechada. Essa paralisação das atividades em grandes regiões começou a refletir no desempenho econômico, o que fez o governo repensar as medidas de contenção.

Na Europa, a falta de liquidez é um limitante do dia, mas as bolsas sobem em virtude da desaceleração do índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês). Vale destacar que na semana passada, a inflação ao consumidor bateu recorde em junho, o que aumentou as apostas de um aperto monetário mais agressivo por parte do Banco Central Europeu (BCE).

Ibovespa e as eleições de outubro

Além de lidar com os eventos do exterior, a bolsa local ainda acompanha o cabo de guerra eleitoral antes do pleito no segundo semestre. 

O principal ponto que ergue as sobrancelhas dos investidores e analistas e deixa um sinal de interrogação na testa é a revogação do teto de gastos. A PEC dos Combustíveis foi aprovada com uma série de benefícios extra-teto, contrariando, inclusive, a lei eleitoral. 

Foi necessário que o governo decretasse estado de emergência na proposta para poder aumentar as políticas públicas de distribuição de renda, como o Auxílio Brasil de R$400 para R$ 600 e o bolsa-caminhoneiro de R$ 1 mil. 

Deixa para depois

No entanto, os analistas estão preocupados que a gastança deste ano eleitoral por parte do governo federal acabe gerando uma bomba fiscal para o próximo mandatário do Palácio do Planalto. 

Esse descontrole das contas públicas aumenta o chamado “custo Brasil” por injetar ainda mais incertezas na saúde financeira do país. Em outras palavras, fica mais perigoso e caro colocar dinheiro aqui. 

De todos os lados

A aprovação da PEC tenta reverter a tendência negativa do posicionamento do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), nas pesquisas eleitorais. O atual comandante do Planalto está atrás do seu principal opositor, o ex-presidente Luiz Ignácio Lula da Silva (PT) por uma distância considerável, segundo o Datafolha.

Mas engana-se quem acredita que o teto voltará caso qualquer um dos dois seja eleito. O ex-presidente já se declarou contrário ao teto e prometeu sua revisão — e até mesmo revogação — caso assuma a presidência da República. 

Dessa maneira, o investidor permanece de olho nos desdobramentos dos debates políticos em meio ao caos global de tentativa de retomada econômica. 

Agenda da semana

Segunda-feira (04)

  • Ministério da Economia: Ministro Paulo Guedes participa da Câmara Árabe (10h)
  • China: PMI composto e de serviços em junho (22h45)
  • Feriado da independência mantém os mercados fechados hoje

Terça-feira (05)

  • OCDE: Índice de preços ao consumidor em maio (7h)
  • IBGE: Produção industrial em maio (9h)
  • Brasil: PMI composto e de serviços (10h)

Quarta-feira (06)

  • Estados Unidos: Presidente do Fed de Nova York, John Williams, fala em série sobre cultura do Fed de NY (10h)
  • Estados Unidos: PMI composto e de serviços em junho (10h45)
  • Reino Unido: Premiê britânico Boris Johnson é questionado em comitê na Câmara dos Comuns (11h)
  • Estados Unidos: PMI global, de serviços e compostos em junho (11h)
  • Estados Unidos: Fed publica ata da mais recente reunião de política monetária (15h)

Quinta-feira (07)

  • FGV: IGP-DI de junho (8h)
  • Alemanha: Ata da mais recente reunião de política monetária (8h30)
  • Estados Unidos: Pedidos de auxílio-desemprego (9h30)
  • Estados Unidos: Balança comercial de maio (9h30)

Sexta-feira (08)

  • IBGE: IPCA de junho e produção industrial de maio (9h)
  • Estados Unidos: Payroll de junho (9h30)
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) sente pressão do Fed e recua na semana, enquanto ethereum (ETH) sustenta alta impulsionada pela “The Merge”; entenda

18 de agosto de 2022 - 20:25

O ethereum (ETH) vence a letargia do mercado hoje ainda impulsionado pela The Merge, atualização que, segundo analista, foi enfim “descoberta” pelo mercado

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro aparece no retrovisor de Lula, mas petista ainda pode levar no primeiro turno, segundo Datafolha

18 de agosto de 2022 - 20:00

Essa é a primeira pesquisa de intenção de voto divulgada após o início oficial da campanha presidencial, que começou há dois dias

REBATEU FAKE NEWS

“Estou meio acostumada a tomar paulada”: Luiza Trajano fala sobre política, empreendedorismo e os desafios do Magalu (MGLU3)

18 de agosto de 2022 - 19:13

A empresária rebateu alguns dos principais boatos que envolvem o seu nome e comentou as perspectivas do varejo no TAG Summit 2022

MAIS UM PASSO

Unindo os jalecos: acionistas do Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) aprovam a fusão entre as companhias

18 de agosto de 2022 - 19:12

Os acionistas de Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) deram aval para a junção dos negócios das companhias; veja os detalhes

o melhor do seu dinheiro

Ibovespa faz o dever de casa, o futuro das petroleiras e quem vai ficar com Congonhas; confira os destaques do dia

18 de agosto de 2022 - 18:40

Passado o grande evento da semana — a divulgação de ontem (17) da ata da última reunião do Federal Reserve — os investidores tiveram pouco com o que trabalhar nesta quinta-feira (18), levando as bolsas globais a mais um dia de muita volatilidade.  A cautela inicial em Nova York e a subida dos juros futuros […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies