ESQUEÇA BITCOIN: outra criptomoeda de R$ 4 pode valer R$ 80 em breve; conheça aqui

Cotações por TradingView
2022-12-05T12:08:46-03:00
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
DESTAQUES DA BOLSA

Construtoras da B3 recuam em bloco hoje: por que a alta dos juros futuros prejudica as ações do setor?

No caso da Even, que registra uma das maiores quedas do setor, pesou também uma notícia corporativa: a renúncia de um de seus diretores

5 de dezembro de 2022
12:08
Montagem com prédios em construção e guindastes | Fundos imobiliários, incorporadoras, construtoras | Tenda

A semana começou negativa para as ações das principais construtoras e incorporadoras da B3. Pressionado pela alta dos juros futuros, o setor recua em bloco nesta segunda-feira (5) e marca presença entre as maiores quedas do Ibovespa.

Por volta das 12h05, nenhum dos papéis que compõem o índice imobiliário da bolsa brasileira operava em alta. Os piores desempenhos eram registrados por Tenda (TEND3) e Even (EVEN3), com quedas acima dos 7%. Veja abaixo:

AçãoVariação
Tenda (TEND3)-7,92%
Even (EVEN3)-7,35%
EZTec (EZTC3)-6,59%
Cury (CURY3)-6,18%
Cyrela (CYRE3)-6,02
Fonte: TradeMap

No caso da Even, pesou também uma notícia corporativa: a renúncia de Daniel Matoni aos cargos de diretor financeiro e de relação com os investidores da companhia.

O sucessor, Marcelo Dzik já foi eleito pelo conselho de administração e deve tomar posse em janeiro do próximo ano. Dzik entrou na construtora como estagiário e já passou por diversas áreas; o executivo foi alçado à diretoria em 2019 e atuava como diretor de incorporação desde então.

Por que os juros futuros atrapalham as construtoras?

O principal vilão para as cotações das ações de construtoras hoje é o avanço dos contratos de Depósito Financeiro (DIs), os juros futuros.

Os indicadores da curva futura brasileira operam em alta em linha com o desempenho do dólar. Além disso, pesa sobre os DIs as expectativas para uma nova decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central; o último encontro do ano ocorre na próxima quarta-feira (7).

Vale destacar que a sensibilidade do segmento à dinâmica dos juros está ligada à alta dependência das construtoras pelo crédito. O crescimento da taxa futura encare os financiamentos, por exemplo, que são um dos pilares do setor imobiliário.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa ignora alta do Nasdaq e recua forte, o novo pesadelo da Oi (OIBR3) e outros destaques do dia

2 de fevereiro de 2023 - 19:02

Nesta quinta-feira (02), o mercado esperava uma bela ressaca após mais uma edição da Super Quarta — com decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos —, mas a dor de cabeça para a bolsa brasileira teve origem em outro lugar.  As palavras dos dois BCs mexeram com a curva de juros e […]

QUE MORDIDA!

Apple vê lucro cair pela primeira vez desde 2019 e ações caem em NY — saiba o que abocanhou um pedaço da maçã no 4T22

2 de fevereiro de 2023 - 18:40

A receita da fabricante de iPhones, por sua vez, registrou a maior queda em base anual desde setembro de 2016

TRIMESTRE COM BARREIRAS

ChatGPT, questões com a justiça e demissões — os vilões do resultado da dona do Google no 4T22

2 de fevereiro de 2023 - 18:18

Uma das principais ameaças para a Alphabet é o OpenAI — a Microsoft tem planos de anexar respostas em linguagem natural ao mecanismo de buscas Bing, acirrando a concorrência com o Google

Sem cashback

Prejuízo de bilhões: Amazon frustra no 4T22 e fecha um ano no vermelho pela primeira vez desde 2014; ações caem 4%

2 de fevereiro de 2023 - 18:17

A Amazon fechou o quarto trimestre com lucro de US$ 278 milhões, ficando abaixo das expectativas dos analistas

RECUPERAÇÃO DO PATRIMÔNIO

Luiza Trajano retorna à lista de bilionários da Forbes com a recuperação das ações do Magazine Luiza (MGLU3)

2 de fevereiro de 2023 - 17:15

A fortuna da empresária voltou à casa dos bilhões, sendo estimada em US$ 1,1 bilhão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies