Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-16T14:27:52-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
pressão do congresso

Petrobras (PETR4) cai 3%, após Lira expor insatisfação com explicação sobre política de preços

Presidente da Câmara chamou atenção para o que chamou de valor “absurdo” do gás natural, destacado como um dos principais problemas que a estatal precisará esclarecer

16 de setembro de 2021
14:24 - atualizado às 14:27
Arthur Lira, presidente da Câmara
Arthur Lira, presidente da Câmara - Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados Fonte: Agência Câmara de Notícias

As ações da Petrobras (PETR4) chegaram a recuar mais de 3% nesta quinta-feira (16) após o presidente da Câmara, Arthur Lira, demonstrar insatisfação com os esclarecimentos prestados pelo presidente da estatal, Joaquim Silva e Luna, sobre a política de preços da empresa.

O dia ainda é de baixa de cerca de 0,20% do petróleo tipo Brent, usado como referência pela Petrobras. Acompanhe a cobertura de mercados do Seu Dinheiro.

Desempenho da Petrobras (PETR4) nesta quinta (16) / Reprodução

Lira disse que o Congresso vai tomar providências para corrigir eventuais erros na estatal, sem prejudicar a economia e sem intervir na estatal nem retomar a política de controle de preços. Para ele, a empresa não pode pensar só no lucro e precisa ajudar a estruturar o investimento no Brasil.

Segundo Lira, é importante garantir previsibilidade, para que o crescimento econômico se consolide, e a energia é fundamental para isso. “Não é possível esse estado de letargia e inércia em relação ao que está acontecendo", disse em live promovida pela Netcon Investimentos. 

"Não está clara a política da Petrobras neste momento de crise energética”.

Presidente da Câmara, Arthur Lira

CEO da Petrobras na Câmara

Na última terça-feira, o presidente da Petrobras participou de debate no Plenário da Câmara e foi questionado pelos deputados sobre o preço dos combustíveis.

Os parlamentares querem mudanças na política de preços da Petrobras, que desde 2016 acompanha a variação do valor do barril de petróleo no mercado internacional e do dólar.

É a chamada política de paridade internacional (PPI). Silva e Luna afirmou que a estatal não repassa para os combustíveis a volatilidade do mercado e que regras atuais permitiram a retomada do lucro.

Para Lira, os esclarecimentos do presidente da Petrobras foram insuficientes. “Precisamos de mais esclarecimentos para ter uma informação mais efetiva do preço do gás, porque as termoelétricas podem amenizar a crise hídrica”.

O presidente da Câmara citou que vários parlamentares estão buscando iniciativas para questionar o preço dos combustíveis, como provocar o Cade para investigar se não há excesso de práticas de monopólio.

Gasolina subiu 31% neste ano

De acordo com o IBGE, a gasolina acumula alta de preço de 31,1% entre janeiro e agosto, contra uma inflação geral de 5,7% (IPCA). O diesel e gás de cozinha (GLP) também concentram altas (28% e 23,8%, respectivamente).

O valor dos combustíveis impacta a geração das usinas termelétricas movidas a gás natural e óleo diesel.

Para o presidente da Câmara, "no momento drástico de crise energética e na saída da pandemia, não é justo que se preconize só o lucro e o resultado de repasse dos lucros da empresa".

"Não queremos o controle dos preços, o livre mercado é importante, mas tem que pensar no País".

Arthur Lira, presidente da Câmara

Lira disse que a empresa paga três dólares para importar o gás do Catar e repassa esse valor a 10 dólares só para o uso de seu gasoduto. “Um absurdo esse preço”, criticou.

“Se tem um problema, é importante atacar esse problema. Temos oito, nove termoelétricas paradas por falta de gás natural. É importante fazer tudo com transparência, sem alvoroço, mas precisamos saber onde está o problema do preço dos combustíveis”, disse.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa fecha semana no azul, Nubank valendo bilhões a menos e primeiro ETF cripto dos EUA: veja as principais notícias desta sexta

Em uma limousine brilhante, o Ibovespa chegou atrasado para a festa das bolsas globais — mas chegou.  Os balanços das empresas europeias e americanas abriram as portas do salão de baile: com o bom resultado das companhias, dados mistos da economia e um desenho mais nítido da retirada de estímulos monetários, Wall Street brilhou.  O […]

CRIPTOMOEDAS

Quais as dificuldades na regulamentação do Bitcoin e demais criptomoedas?

Analista de criptomoedas, Valter Rebêlo, comenta sobre o processo de regulamentação das criptomoedas ao redor do mundo

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa tira uma lasquinha da festa das bolsas globais e sobe mais de 1% na semana; dólar recua após atuações do BC

Com uma bolsa descontada após as turbulências recentes, o Ibovespa tinha tudo para chegar cedo nessa festa, mas foi preciso que o Banco Central assumisse a condução para que a B3 tivesse uma chance.

ALGUNS BILHÕES A MENOS

Nubank prepara IPO com listagem na Nasdaq e na B3 até o fim deste ano, mas deve baixar a pedida no valuation

Meses atrás, a startup buscava ir a mercado avaliada em cerca de US$ 100 bilhões; veja o novo valor de mercado segundo o Broadcast

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies