🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Ricardo Gozzi
CAPTAÇÕES BILIONÁRIAS

Localiza, Unidas e Movida vão a mercado em busca de R$ 5 bilhões com emissões de debêntures

Locadoras de veículos se recuperaram rapidamente da crise da covid-19 e buscam recompor o caixa em meio à escassez de componentes no setor automotivo

Automóveis enfileirados em pátio
Imagem: Shutterstock

O setor de aluguel de veículos decidiu sair em busca de recursos no mercado com o objetivo de recompor o caixa. As empresas do ramo estiveram entre as mais afetadas pelos impactos iniciais da pandemia, no ano passado, mas têm demonstrado rápida capacidade de recuperação.

Ainda assim, o setor sofre os efeitos do choque na oferta de semicondutores, que encareceu os insumos e estagnou a produção de veículos, de um lado, e o preço elevado dos combustíveis, que reduziu a demanda, de outro.

Diante disso, os acionistas da Localiza (RENT3), da Movida (MOVI3) e da Unidas (LCAM3) decidiram nesta semana pela emissão de debêntures para reforçar seus respectivos caixas.

Confira os valores das emissões anunciadas nesta semana:

  • Movida: R$ 1,75 bilhão
  • Localiza: R$ 1,5 bilhão
  • Unidas: R$ 1,1 bilhão
  • Localiza Fleet: R$ 500 milhões

Escassez de semicondutores impacta resultados de locadoras

Somadas, as emissões chegam a quase R$ 5 bilhões. Apesar do montante, não é o endividamento que chama a atenção, mas sim o momento vivido pelo setor, que encontra dificuldade para renovar suas frotas por causa da falta de semicondutores entre os fabricantes de automóveis, observa Ruy Hungria, colunista do Seu Dinheiro e especialista em bolsa e opções na Empiricus.

A escassez de semicondutores é um fenômeno global e não se limita aos fabricantes de carros. O uso cada vez mais intensivo dos semicondutores pela indústria como um todo aumentou dramaticamente a demanda, mas uma sucessão de eventos inesperados nos últimos meses desequilibrou a oferta e atingiu em cheio a capacidade de produção do setor automobilístico.

“Isso está atrapalhando o crescimento da frota e da receita das companhias”, disse Hungria.

De acordo com o analista, as locadoras precisam recorrer à emissão de debêntures para financiar o crescimento de suas atividades por se tratar de “um setor super intensivo em capital”, já que os carros são caros.

A recente escassez de semicondutores, porém, surge como um fator adicional de impacto sobre os resultados dessas empresas, avalia Hungria.

“Elas têm precisado deixar carros mais tempo do que o normal em atividade, o que também acaba impactando os resultados com mais gastos com manutenção, já que os carros acabam rodando mais tempo do que o de costume.”

No fim da manhã, as ações da Movida operavam em alta de 0,6% enquanto os papéis da Localiza e da Unidas recuavam cerca de 1% na B3.

Compartilhe

NÃO VAMOS DOBRAR A META?

Por que a Vamos (VAMO3) abandonou de vez o plano de atingir uma frota com 100 mil ativos até 2025

20 de fevereiro de 2024 - 19:50

A meta havia se tornado pública em entrevista concedida pelo CEO da empresa, Gustavo Couto, em meados do ano passado

CONFIRA O CRONOGRAMA

Weg (WEGE3) libera R$ 1,3 bilhão em dividendos extras e data de corte para ter direito à bolada está próxima

20 de fevereiro de 2024 - 19:07

O dinheiro sera depositado na mesma data em que os juros sobre o capital próprio anunciados em dezembro do ano passado

APÓS ENCONTRO COM A ADNOC

Petrobras (PETR4) compra ou vende uma fatia da Braskem (BRKM5)? CEO da estatal conta detalhes da conversa com árabes interessados na petroquímica 

20 de fevereiro de 2024 - 15:42

Jean Paul Prates reuniu-se na semana passada com o CEO da Abu Dhabi National Oil Company (Adnoc), uma das interessadas na petroquímica

JEAN PAUL PRATES REVELA

Petróleo subiu: a gasolina vai aumentar? Veja o que diz o presidente da Petrobras (PETR4)

20 de fevereiro de 2024 - 15:00

Segundo Jean Paul Prates, a discussão sobre eventuais reajustes está sempre no radar

DESTAQUES DA BOLSA

Carrefour de carrinho cheio: ação dispara quase 10% e lidera ganhos do Ibovespa após balanço. É hora de comprar ou vender CRFB3?

20 de fevereiro de 2024 - 13:15

Os papéis entraram em leilão três vezes por oscilação máxima permitida pela B3; a temperatura dos ganhos baixou, mas a varejista ainda aparece entre as cinco maiores altas do principal índice da bolsa brasileira

EM DIREÇÃO AO FUTURO

Sem efeitos colaterais? Como está o paciente da empresa de Elon Musk que implantou chip no cérebro

20 de fevereiro de 2024 - 12:20

Dispositivo desenvolvido por startup de Elon Musk, a Neuralink, deve permitir que seres humanos controlem computadores e celulares por meio do pensamento

O QUE VEM POR AÍ

Rombo ainda maior? Americanas (AMER3) adia de novo a divulgação do balanço e investidor vai ter que esperar para saber se a dívida cresceu

19 de fevereiro de 2024 - 19:56

A última vez que a varejista divulgou resultados financeiros foi em novembro do ano passado, quando a revisão dos balanços fraudados levou ao reconhecimento de prejuízos de bilhões

CONFIRA O CRONOGRAMA

Itaúsa (ITSA4) aprova R$ 3,1 bilhões em dividendos e vai depositar dinheiro na conta dos acionistas todo trimestre até 2025

19 de fevereiro de 2024 - 18:45

Os dividendos aprovados hoje pelo conselho de administração correspondem a R$ 0,3005 por ação e serão pagos em 8 de março

BIG TECHS

‘Similar a 1929’: as “Sete Magníficas” de tecnologia dos EUA já valem mais do que quase todas as bolsas do mundo; e agora?

19 de fevereiro de 2024 - 13:52

Situação é bastante similar à bolha pontocom, em 2000, e ao crash da Bolsa em 29, mas analistas defendem que cenário atual é mais sólido.

RELEMBRE A TRAJETÓRIA DE SUCESSO

Morre Abilio Diniz, empresário que transformou o Pão de Açúcar (PCAR3) em um gigante do varejo

18 de fevereiro de 2024 - 22:00

Diniz estava internado para tratar uma pneumonite, mas foi vitimado pela insufiência respiratória decorrente da inflamação pulmonar

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies