Menu
2021-02-26T13:04:57-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
substituição

Localiza anuncia escolha de novo CEO após lucro bater recorde no 4º trimestre

Bruno Lasansky, diretor de operações, assume posição no lugar de Eugenio Mattar, que se tornará presidente do conselho de administração

26 de fevereiro de 2021
7:32 - atualizado às 13:04
localiza
Imagem: Site localiza.com

A locadora de veículos Localiza (RENT3) anunciou na quinta-feira (25) à noite mudanças no seu comando, dando continuidade ao processo de sucessão dos acionistas fundadores na diretoria.

A decisão foi anunciada no mesmo dia em que a empresa divulgou que o resultado do quarto trimestre bateu recorde histórico. Mas isso não foi capaz de evitar que as ações da empresa recuassem no pregão desta sexta-feira (26).

O conselho de administração decidiu que a partir de 27 de abril, quando será realizada a primeira reunião do colegiado após assembleia geral ordinária de acionistas, Eugênio Mattar passará a atuar exclusivamente como presidente executivo do conselho.

Para ocupar o seu lugar como CEO, o conselho de administração escolheu Bruno Lasansky, atual diretor de operações da Localiza.

Processo de sucessão

A troca no comando da Localiza ocorre em meio ao processo para a combinação da companhia com a Unidas (LCAM3), que pode resultar na criação de uma gigante no mercado de locação de veículos. A operação está sob análise do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A companhia informou que a sucessão já vinha sendo planejada. De acordo com o comunicado, Lasansky vem participando de um “processo cuidadoso e estruturado” da sucessão de Mattar.

O executivo está na Localiza há sete anos. Antes de assumir como diretor de operações, em 2019, ele liderou, como consultor, iniciativas de definição estratégica, melhoria operacional e inovação da empresa.

A partir de 2016, passou a fazer parte integral do corpo executivo da Localiza, inicialmente como diretor executivo da divisão de aluguel de carro.

Lasansky é formado em engenharia industrial pelo Instituto Tecnológico de Buenos Aires e obteve o seu MBA pela Wharton School nos EUA. Antes da Localiza, foi sócio da consultoria Bain & Company.

“Como futuro diretor-presidente (CEO), com sua experiência diversificada e profundo conhecimento do negócio, ele continuará dando sua contribuição aos projetos transformadores da companhia, com visão de longo prazo, buscando ampliar ainda mais o protagonismo da Localiza no futuro da mobilidade, no desenvolvimento de uma equipe engajada e de alta performance, além de continuar os fortes avanços da empresa nos temas de sustentabilidade”, diz trecho do comunicado.

Desempenho histórico no 4º trimestre, mas ações caem

A divulgação de mudança no comando da Localiza ocorreu no mesmo dia em que a companhia apresentou os resultados obtidos no quarto trimestre, quando o lucro bateu recorde histórico.

Na ocasião, ela registrou um lucro líquido de R$ 402 milhões, um aumento de 76% em relação ao mesmo período de 2019.

Segundo a companhia, o desempenho foi beneficiado pelo avanço de 19,5% do lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês), para R$ 752,5 milhões, a redução da depreciação e o recuo de despesas financeiras em função principalmente da menor taxa de juros, além da marcação a mercado positiva dos contratos de swap e deságio obtido na execução dos programas de recompra de debêntures.

A receita líquida, porém, caiu 2,2%, para R$ 2,9 bilhões, prejudicada pelas menores vendas de seminovos para atender ao pico de férias no aluguel de carros, num contexto de menor disponibilidade de carros novos.

Por volta das 13h04, as ações da Localiza caíam 1,42%, a R$ 59,01. Acompanhe a cobertura de mercados do Seu Dinheiro.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

pandemia

Covid-19: número de mortes sobe para 361,8 mil no Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 3.459 mortes no país

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies