🔴 ESTA CRIPTOMOEDA DISPAROU 4.200% EM 2 DIAS – VEJA SE VALE INVESTIR

Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Zona de turbulência

Gol fecha o trimestre no azul, mas queima caixa e segue com resultado operacional negativo

O balanço da Gol veio pior na base trimestral, tanto em termos de receita quanto de Ebitda. Mas o resultado financeiro forte garantiu o lucro

Victor Aguiar
Victor Aguiar
29 de julho de 2021
9:53 - atualizado às 9:54
Aeronave da Gol no aeroporto de Congonhas (SP)
Aeronave da Gol no aeroporto de Congonhas (SP) - Imagem: Shutterstock

Trimestre após trimestre, a Gol faz questão de passar uma mensagem positiva aos acionistas — uma postura natural e esperada, obviamente. Projeções de melhora operacional, previsões otimistas quanto à dinâmica da pandemia, estimativas de recuperação financeira: a narrativa, em linhas gerais, é sempre a mesma.

Mas, ao menos neste segundo trimestre, ainda não é possível dizer que a companhia aérea já esteja enxergando um céu de brigadeiro adiante. Por mais que a Gol tenha reportado um lucro líquido de R$ 642,9 milhões entre abril e junho — no mesmo período do ano passado, houve prejuízo de R$ 2 bilhões —, ainda há várias nuvens carregadas no horizonte.

A cifra ficou bem acima das expectativas do mercado. A média das projeções de analistas consultados pela Bloomberg apontava para um prejuízo líquido de R$ 764 milhões. Ou seja: ao menos a última linha do balanço surpreendeu positivamente.

Só que a análise mais detalhada do balanço nos mostra que essa surpresa se deve, basicamente, ao resultado financeiro líquido positivo em R$ 1,479 bilhão no segundo trimestre — a Gol diz apenas que teve "ganhos com variações cambiais e monetárias de R$ 1,9 bilhão", sem dar maiores detalhes.

Portanto, estamos falando de um efeito que não traz impactos ao caixa da companhia. E, nas demais linhas dos resultados trimestrais, encontramos um desempenho que ainda não decolou.

Quer saber quais as perspectivas para a bolsa no segundo semestre desse ano? É só clicar no vídeo abaixo, feito especialmente pelo Seu Dinheiro para você:

Mantenham os cintos afivelados

Antes de irmos aos números em si, é importante fazer uma ressalva: a comparação anual é pouco útil, já que o segundo trimestre de 2020 foi marcado pelo auge da incerteza no setor aéreo e uma paralisia quase completa do fluxo de aeronaves.

Dito isso, a receita líquida da Gol chegou a R$ 1 bilhão, mais que o dobro dos R$ 357,8 milhões reportados há um ano. O dado parece bom à primeira vista, mas a comparação trimestral nos mostra uma tendência não muito animadora.

Afinal, a receita líquida da Gol encolheu na comparação com os primeiros três meses de 2021 e em relação ao quarto trimestre de 2020. É verdade que esses períodos são sazonalmente mais fortes para o setor aéreo, mas também é verdade que a vacinação contra a Covid-19 estava bem mais atrasada e as medidas de restrição eram bem mais severas.

Gol resultados

Particularmente preocupante é a tendência do resultado operacional (Ebit) — o lucro ou o prejuízo que resulta das atividades diárias da companhia. No segundo trimestre deste ano, a linha ficou negativa em R$ 810,2 milhões, um desempenho não muito superior ao visto no mesmo intervalo de 2020.

Sendo assim, o que garantiu a decolagem do lucro foi o resultado financeiro positivo, já que as operações da Gol continuam deficitárias. Além disso, a aérea segue queimando caixa, embora em quantias menores que no passado.

O fluxo de caixa líquido da Gol ficou negativo em R$ 82,2 milhões — uma cifra bem inferior à dos trimestres passados, mas que ainda mostra a dificuldade da empresa para estancar a sangria.

(R$ mi)Resultado operacional (Ebit)Margem EbitFluxo de caixa líquido
2T20-897,6-250,9%-1010,1
3T20-760,4-78,0%-142,7
4T20-319,2-16,9%577,8
1T21-522,5-33,3%-514,5
2T21-810,2-78,8%-82,2
Onde Investir no 2o semestre de 2021

Baixe já o seu!

Conquiste a sua medalha de investidor com as nossas dicas de onde investir no segundo semestre de 2021 neste ebook gratuito.

Gol: custos e dívida

No lado dos custos, a Gol também mostrou uma pressão superior à vista nos trimestres recentes — novamente, a comparação com o segundo trimestre de 2020 é pouco útil, dado que, na ocasião, os custos foram às alturas.

Veja abaixo como evoluiu o custo por assento (Cask) da Gol ao longo dos trimestres (em centavos de real):

  • 2T20: 79,16;
  • 3T20: 34,12 (-56,9% t/t);
  • 4T20: 26,44 (-22,5% t/t);
  • 1T21: 27,34 (+3,4% t/t);
  • 2T21: 42,47 (+55,3% t/t)

Em termos de gestão de endividamento, a Gol segue com níveis elevados de dívida líquida e alavancagem, mas relativamente estáveis na comparação com o trimestre anterior — o que é uma boa notícia e afasta eventuais dúvidas a respeito da viabilidade das operações no curto prazo.

A posição de liquidez total da Gol — que soma o caixa e os recebíveis — subiu 1% em relação aos níveis de março, para R$ 1,8 bilhão; a dívida líquida recuou 3,5% na mesma base, para R$ 14,3 bilhões.

Gol dívida

Mais projeções da Gol

A companhia aérea forneceu mais estimativas operacionais e financeiras a respeito do futuro. Para o terceiro trimestre, a Gol prevê uma receita líquida de cerca de R$ 1,8 bilhão e Ebitda positivo na ordem de R$ 400 milhões.

A dívida líquida, por outro lado, deve aumentar e chegar perto de R$ 15 bilhões.

Compartilhe

Engordando os proventos

Caixa Seguridade (CXSE3) pode pagar mais R$ 230 milhões em dividendos após venda de subsidiárias, diz BofA

14 de setembro de 2022 - 13:22

Analistas acreditam que recursos advindos do desinvestimento serão destinados aos acionistas; companhia tem pelo menos mais duas vendas de participações à vista

OPA a preço atrativo

Gradiente (IGBR3) chega a disparar 47%, mas os acionistas têm um dilema: fechar o capital ou crer na vitória contra a Apple?

12 de setembro de 2022 - 13:09

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa. Entenda o que está em jogo na operação

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Exclusivo Seu Dinheiro

Magalu (MGLU3) cotação: ação está no fundo do poço ou ainda é possível cair mais? 5 pontos definem o futuro da ação

10 de setembro de 2022 - 10:00

Papel já alcançou máxima de R$ 27 há cerca de dois anos, mas hoje é negociado perto dos R$ 4. Hoje, existem apenas 5 fatores que você deve olhar para ver se a ação está em ponto de compra ou venda

NOVO ACIONISTA

Com olhos no mercado de saúde animal, Mitsui paga R$ 344 milhões por fatias do BNDES e Opportunity na Ourofino (OFSA3)

9 de setembro de 2022 - 11:01

Após a conclusão, participação da companhia japonesa na Ourofino (OFSA3) será de 29,4%

Estreia na bolsa

Quer ter um Porsche novinho? Pois então aperte os cintos: a Volkswagen quer fazer o IPO da montadora de carros esportivos

6 de setembro de 2022 - 11:38

Abertura de capital da Porsche deve acontecer entre o fim de setembro e início de outubro; alguns investidores já demonstraram interesse no ativo

Bateu o mercado

BTG Pactual tem a melhor carteira recomendada de ações em agosto e foi a única entre as grandes corretoras a bater o Ibovespa no mês

5 de setembro de 2022 - 15:00

Indicações da corretora do banco tiveram alta de 7,20%, superando o avanço de 6,16% do Ibovespa; todas as demais carteiras do ranking tiveram retorno positivo, porém abaixo do índice

PEQUENAS NOTÁVEIS

Small caps: 3R (RRRP), Locaweb (LWSA3), Vamos (VAMO3) e Burger King (BKBR3) — as opções de investimento do BTG para setembro

1 de setembro de 2022 - 13:50

Banco fez três alterações em sua carteira de small caps em relação ao portfólio de agosto; veja quais são as 10 escolhidas para o mês

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Passando o chapéu: IRB (IRBR3) acerta a venda da própria sede em meio a medidas para se reenquadrar

30 de agosto de 2022 - 11:14

Às vésperas de conhecer o resultado de uma oferta primária por meio da qual pretende levantar R$ 1,2 bilhão, IRB se desfaz de prédio histórico

Exclusivo Seu Dinheiro

Chega de ‘só Petrobras’ (PETR4): fim do monopólio do gás natural beneficia ação que pode subir mais de 50% com a compra de ativos da estatal

30 de agosto de 2022 - 9:00

Conheça a ação que, segundo analista e colunista do Seu Dinheiro, representa uma empresa com histórico de eficiência e futuro promissor; foram 1200% de alta na bolsa em quase 20 anos – e tudo indica que esse é só o começo de um futuro triunfal

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar