Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-18T19:30:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Movimentando o mercado

Fleury (FLRY3) compra Laboratório Marcelo Magalhães; saiba mais sobre a aquisição, a segunda maior na história do grupo

O grupo pagará R$ 384,5 milhões pela empresa, que, com 64 anos de história, é referência em medicina diagnóstica no estado de Pernambuco

18 de outubro de 2021
12:46 - atualizado às 19:30
Fachada de uma unidade do Laboratório Marcelo Magalhães
O Laboratório Marcelo Magalhães atua por meio de 13 unidades de atendimento e de serviço de atendimento domiciliar na região metropolitana de Recife - Imagem: Divulgação

No quesito fusões e aquisições, o setor de saúde tem brigado pelo título de mais movimentado neste ano. Nesta segunda-feira (18), o Fleury (FLRY3) deu sua contribuição para a disputa e anunciou a aquisição de 100% do Laboratório Marcelo Magalhães, referência em medicina diagnóstica no estado de Pernambuco.

O negócio, que é o segundo mais caro da história do grupo, está avaliado em R$ 384,5 milhões, com múltiplo estimado de 7,5 vezes a relação EV/EBITDA — o indicador mostra, em linhas gerais, quanto tempo leva para o lucro operacional compensar o investimento na aquisição — para o ano de 2024.

No documento, a empresa destaca que, com 64 anos de história, o Laboratório Marcelo Magalhães atua por meio de 13 unidades de atendimento e de serviço de atendimento domiciliar na região metropolitana de Recife. A receita bruta da empresa, para os últimos 12 meses encerrados em 31 de julho de 2021, ficou em R$ 114 milhões.

Estratégia de crescimento

A aquisição expande a presença da companhia no Estado de Pernambuco, aumentado a capilaridade para 31 unidades na região metropolitana de Recife, "onde a empresa já atua com exames de análises clínicas e imagem", diz o comunicado.

A compra também está inserida na estratégia de aceleração de crescimento do Grupo Fleury, que busca ampliar seu escopo de atuação e participar de toda a jornada de cuidados do paciente, do diagnóstico a consultas e tratamento.

Em entrevista ao Radiocash, podcast da Empiricus especializado em mercado financeiro e negócios, a CEO do grupo, Jeane Tsutsui, revelou outros planos para o futuro da empresa. Entre eles, continuar fortalecendo o setor de medicina diagnóstica, oferecer mais serviços como ortopedia, oftalmologia, infusão de medicamentos e fertilidade e apostar mais na digitalização da saúde e na telemedicina, que tiveram um boom com a pandemia.

A conclusão da transação está sujeita a condições precedentes usuais em tais tipos de negociação, dentre elas a obtenção da aprovação da aquisição pelo Cade. Segundo a empresa, após a verificação das condições precedentes, também será convocada Assembleia Geral de Acionistas para ratificação da transação.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Os investidores agora viraram virologistas: os impactos da Ômicron sobre os mercados

Ainda não sabemos o bastante para decidir se esta é uma oportunidade de compra, mas parecemos estar mais preparados como sociedade para enfrentar o problema

VAREJO DECEPCIONADO?

Black Friday supera prévias, mas vendas do fim de semana ainda ainda perdem para os números registrados em 2019

Segundo índice calculado pela Cielo, as vendas cresceram 6,9% em relação ao ano passado, mas foram 3,8% inferiores ao período pré-pandemia

Adeus ano velho

Ano novo, impostos novos! Reforma do IR fica para 2022, confirma presidente do Senado

O governo Bolsonaro pressionava pela aprovação da proposta para financiar o Auxílio Brasil, mas não conseguiu apoio na Casa

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Bitcoin e bolsa se recuperam após susto com nova variante, Azul e Latam sobem o tom e outros destaques do dia

Pouco se sabe ainda sobre a nova variante do coronavírus detectada na África do Sul, mas o que veio à público até agora é muito melhor do que o mercado financeiro precificou na última sexta-feira (26). Sem o pânico visto na semana passada, o Ibovespa encontrou forças para abrir a semana em alta.  Um estudo […]

Fechamento do dia

Mercado supera susto com ômicron, e bolsas globais engatam recuperação; Ibovespa sobe com menos força, de olho na PEC dos precatórios

Pesando os desafios fiscais brasileiros, o Ibovespa fechou longe das máximas, mas se recuperou parcialmente do tombo de sexta-feira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies