🔴 ESTA CRIPTOMOEDA DISPAROU 4.200% EM 2 DIAS – VEJA SE VALE INVESTIR

Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
quem segura?

Entre aquisição do Big e crescimento de vendas, Carrefour Brasil começa 2021 com tudo

Apesar de cenário adverso no primeiro trimestre, vendas brutas sobem 15,1%, novamente puxadas pelo Atacadão

Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
20 de abril de 2021
9:46 - atualizado às 18:42
letreiro do carrefour
Imagem: Shutterstock

Parece que 2021 será o ano do Carrefour Brasil (CRFB3). Prestes a se tornar o maior player do varejo de alimentos com a incorporação do Grupo Big, a empresa fechou o primeiro trimestre com desempenho operacional positivo em todos os segmentos de atuação, seja na venda de alimentos ou na parte financeira.

Num trimestre marcado pelo cancelamento do Carnaval, desaceleração da inflação de alimentos, novas medidas restritivas para combater a pandemia em março e a elevada base de comparação estabelecida no primeiro trimestre de 2020, as vendas brutas consolidadas (excluindo gasolina) somaram R$ 18,1 bilhões, alta de 15,1% em base anual.

No conceito “mesmas lojas”, que considera o desempenho de unidades em funcionamento há pelo menos 12 meses, as vendas subiram 11,6%.

“O Grupo Carrefour Brasil registrou outro forte desempenho no primeiro trimestre, superando o mercado com crescimento de vendas de dois dígitos, apesar de um ambiente muito desafiador no Brasil e uma base de comparação difícil”, diz, em nota, o CEO da empresa, Noël Prioux.

Atacadão no ataque

Segundo o Carrefour Brasil, o desempenho de varejo de alimentos foi novamente sustentado pela rede de atacarejo Atacadão.

Nos primeiros três meses do ano, a receita bruta da divisão somou R$ 12,7 bilhões, aumento de 17,5%, impulsionada pelo crescimento de 12,9% das vendas “mesmas lojas”. Este foi o terceiro trimestre consecutivo de expansão na casa dos dois dígitos deste indicador, segundo o Carrefour Brasil.

“Em um período de dois anos, o crescimento das vendas do Atacadão atingiu 33,5%, demonstrando a relevância deste formato”, diz trecho do comunicado.

Por isso, o Carrefour Brasil está apostando no Atacadão, acelerando o plano de expansão. A empresa encerrou o trimestre com 245 lojas (incluindo 30 atacados de entrega), após a abertura de nove lojas no período, incluindo a conversão de cinco lojas do Makro, com total de 11 lojas convertidas até o momento.

O objetivo é abrir 45 novas lojas do tipo atacarejo em 2021 (incluindo as conversões do Makro), o que deve resultar em uma contribuição para o crescimento de cerca de 10% a 12% nos próximos trimestres.

Varejo competitivo

O segmento de varejo, que inclui lojas menores e da bandeira Carrefour, fechou o primeiro trimestre com receita bruta de R$ 5,4 bilhões, alta de 9,3% em base anual e 8,6% no conceito “mesmas lojas”.

Segundo o Carrefour Brasil, tanto a parte de produtos alimentares, quanto a de não alimentares apresentaram desempenho positivo, com expansões de 7,1% e 11,1% no conceito “mesmas lojas”, respectivamente.

A empresa destacou que as unidades tipo hipermercados tiveram desempenho robusto pelo quarto trimestre consecutivo, com ganho de 1,5 ponto percentual (p.p.) em participação de mercado em fevereiro.

No caso do seu e-commerce, o Carrefour Brasil informou que após um quarto trimestre relativamente fraco por conta do cancelamento da Black Friday, as operações deste segmento voltaram a crescer no primeiro trimestre, impulsionadas pelo desempenho de março.

O volume total de vendas (GMV) cresceu 34,9% (incluindo os serviços de entrega rápida), impulsionado pelo e-commerce alimentar, que cresceu 140,1%.

“Somado ao desempenho impressionante obtido no ano passado, quando crescemos 239%, nós multiplicamos por cerca de 8 vezes o tamanho do nosso canal digital alimentar em um período de dois anos”, diz trecho do comunicado.

Já o segmento não alimentar registrou expansão de cerca de 13% do volume de vendas pela internet.

Mais rápido que o esperado

O Banco Carrefour surpreendeu a administração, mantendo a tendência positiva observada no faturamento ao longo do segundo semestre.

Ele registrou 19,9% de crescimento de faturamento no primeiro trimestre, em base anual, totalizando R$ 10,8 bilhões, com contribuição tanto do cartão de crédito Carrefour (14,5%), quanto do Atacadão (32,6%).

A empresa informou ainda que, pela primeira vez desde o primeiro trimestre de 2020, outros produtos apresentaram variação positiva, alcançado 8,8% de crescimento nos primeiros três meses de 2021, impulsionado pela retomada de empréstimos pessoais.

Compartilhe

ATACAREJO BRASILEIRO

Carrefour (CRFB3) inicia conversão das lojas Maxxi em Atacadão após aquisição do grupo BIG

5 de setembro de 2022 - 14:19

Anúncio marca o início do plano de transformação da empresa, que inclui a conversão de outras 120 unidades do Grupo Big em outras bandeiras nos próximos dois anos

VAGAS AFIRMATIVAS

Carrefour anuncia bolsas de estudo exclusivas para pessoas negras; saiba como participar

4 de agosto de 2022 - 12:48

O programa de capacitação é voltado para brasileiros entre 18 e 30 anos de idade, com ensino fundamental completo; as inscrições vão até 28 de agosto

Emissão de dívida

Atacadão, do Grupo Carrefour (CRFB3), anuncia emissão de R$ 1,5 bilhão em debêntures e CRAs para comprar direto do produtor

30 de julho de 2022 - 18:11

Emissão privada de debêntures será seguida de uma oferta pública de CRAs, uma das maiores do ano

RESILIÊNCIA NA CRISE

Carrefour (CRFB3) entra no carrinho do mercado e sobe mais de 7% após balanço forte no 2º trimestre

27 de julho de 2022 - 12:42

Analistas afirmam que os resultados do Carrefour (CRFB3) superaram as expectativas, com destaque para o desempenho das operações do Atacadão

NOVO MODELO DE NEGÓCIOS

Varejo adota ‘loja-contêiner’ para fugir dos custos de shoppings e aluguéis; conheça o que são os estabelecimentos modulares

26 de junho de 2022 - 16:31

A estreante no formato é a Chilli Beans, de óculos de sol. “Acho que não teria uma Eco Chilli se não houvesse pandemia”, afirma o CEO, Caito Maia

FUSÃO NO ATACAREJO

De olho na fusão: Cade aprova aquisição do grupo BIG pelo Carrefour (CRFB3), com restrições

25 de maio de 2022 - 16:31

Em janeiro, a Superintendência do Cade deu sinal verde para a aquisição do Grupo Big pelo Carrefour; a movimentação envolve R$ 7,5 bilhões

VAI UM CÓDIGO AÍ?

Tecnologia: Carrefour oferece 7.500 bolsas de estudo para desenvolvedores web; Itaú abre programa de estágio

31 de março de 2022 - 17:33

O setor de tecnologia busca por novos talentos. As inscrições para os programas do Carrefour e Itaú vão até o dia 22 de abril

OPERAÇÃO COMPLEXA

Superintendência do Cade dá sinal verde para compra do Big pelo Carrefour, mas prescreve remédios para evitar concentração; entenda

25 de janeiro de 2022 - 11:44

O órgão prevê medidas estruturais e comportamentais para mitigar os problemas concorrenciais identificados durante a análise da operação

INTERESSE FRANCÊS

Carrefour (CRFB3) pode receber nova proposta de compra por rival francesa Auchan, e ações sobem na B3

6 de janeiro de 2022 - 13:19

Trata-se da segunda tentativa da Auchan de comprar a rede de supermercados. Em 2021, a rival fez uma proposta em torno de 16,6 bilhões de euros

SINAL AMARELO

Compra do BIG pelo Carrefour é ‘complexa’, diz Cade; órgão decide aprofundar análise e adia decisão sobre o negócio

16 de novembro de 2021 - 13:10

A transação, anunciada em março, envolve a aquisição de 386 unidades de varejo de autosserviço, 15 postos de combustíveis e 11 centros de distribuição

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar