Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-04-20T18:42:06-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
quem segura?

Entre aquisição do Big e crescimento de vendas, Carrefour Brasil começa 2021 com tudo

Apesar de cenário adverso no primeiro trimestre, vendas brutas sobem 15,1%, novamente puxadas pelo Atacadão

20 de abril de 2021
9:46 - atualizado às 18:42
https://www.seudinheiro.com/desemprego-abril-2019/
Imagem: Shutterstock

Parece que 2021 será o ano do Carrefour Brasil (CRFB3). Prestes a se tornar o maior player do varejo de alimentos com a incorporação do Grupo Big, a empresa fechou o primeiro trimestre com desempenho operacional positivo em todos os segmentos de atuação, seja na venda de alimentos ou na parte financeira.

Num trimestre marcado pelo cancelamento do Carnaval, desaceleração da inflação de alimentos, novas medidas restritivas para combater a pandemia em março e a elevada base de comparação estabelecida no primeiro trimestre de 2020, as vendas brutas consolidadas (excluindo gasolina) somaram R$ 18,1 bilhões, alta de 15,1% em base anual.

No conceito “mesmas lojas”, que considera o desempenho de unidades em funcionamento há pelo menos 12 meses, as vendas subiram 11,6%.

“O Grupo Carrefour Brasil registrou outro forte desempenho no primeiro trimestre, superando o mercado com crescimento de vendas de dois dígitos, apesar de um ambiente muito desafiador no Brasil e uma base de comparação difícil”, diz, em nota, o CEO da empresa, Noël Prioux.

Atacadão no ataque

Segundo o Carrefour Brasil, o desempenho de varejo de alimentos foi novamente sustentado pela rede de atacarejo Atacadão.

Nos primeiros três meses do ano, a receita bruta da divisão somou R$ 12,7 bilhões, aumento de 17,5%, impulsionada pelo crescimento de 12,9% das vendas “mesmas lojas”. Este foi o terceiro trimestre consecutivo de expansão na casa dos dois dígitos deste indicador, segundo o Carrefour Brasil.

“Em um período de dois anos, o crescimento das vendas do Atacadão atingiu 33,5%, demonstrando a relevância deste formato”, diz trecho do comunicado.

Por isso, o Carrefour Brasil está apostando no Atacadão, acelerando o plano de expansão. A empresa encerrou o trimestre com 245 lojas (incluindo 30 atacados de entrega), após a abertura de nove lojas no período, incluindo a conversão de cinco lojas do Makro, com total de 11 lojas convertidas até o momento.

O objetivo é abrir 45 novas lojas do tipo atacarejo em 2021 (incluindo as conversões do Makro), o que deve resultar em uma contribuição para o crescimento de cerca de 10% a 12% nos próximos trimestres.

Varejo competitivo

O segmento de varejo, que inclui lojas menores e da bandeira Carrefour, fechou o primeiro trimestre com receita bruta de R$ 5,4 bilhões, alta de 9,3% em base anual e 8,6% no conceito “mesmas lojas”.

Segundo o Carrefour Brasil, tanto a parte de produtos alimentares, quanto a de não alimentares apresentaram desempenho positivo, com expansões de 7,1% e 11,1% no conceito “mesmas lojas”, respectivamente.

A empresa destacou que as unidades tipo hipermercados tiveram desempenho robusto pelo quarto trimestre consecutivo, com ganho de 1,5 ponto percentual (p.p.) em participação de mercado em fevereiro.

No caso do seu e-commerce, o Carrefour Brasil informou que após um quarto trimestre relativamente fraco por conta do cancelamento da Black Friday, as operações deste segmento voltaram a crescer no primeiro trimestre, impulsionadas pelo desempenho de março.

O volume total de vendas (GMV) cresceu 34,9% (incluindo os serviços de entrega rápida), impulsionado pelo e-commerce alimentar, que cresceu 140,1%.

“Somado ao desempenho impressionante obtido no ano passado, quando crescemos 239%, nós multiplicamos por cerca de 8 vezes o tamanho do nosso canal digital alimentar em um período de dois anos”, diz trecho do comunicado.

Já o segmento não alimentar registrou expansão de cerca de 13% do volume de vendas pela internet.

Mais rápido que o esperado

O Banco Carrefour surpreendeu a administração, mantendo a tendência positiva observada no faturamento ao longo do segundo semestre.

Ele registrou 19,9% de crescimento de faturamento no primeiro trimestre, em base anual, totalizando R$ 10,8 bilhões, com contribuição tanto do cartão de crédito Carrefour (14,5%), quanto do Atacadão (32,6%).

A empresa informou ainda que, pela primeira vez desde o primeiro trimestre de 2020, outros produtos apresentaram variação positiva, alcançado 8,8% de crescimento nos primeiros três meses de 2021, impulsionado pela retomada de empréstimos pessoais.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Petróleo na Amazônia

Petrobras quer operar na foz do Rio Amazonas

Estatal apresentou ao Ibama pedido de licença para explorar petróleo na região, que é uma área de sensibilidade ambiental

Juros para cima

Prepare-se para crescimento baixo e inflação alta em 2022: manobra no teto reforça cenário de estagflação

Drible no teto de gastos pode pressionar ainda mais os preços e obrigar a uma alta de juros mais intensa, dizem especialistas

Great Places to Work

As melhores empresas para se trabalhar em 2021: Magazine Luiza é eleito melhor empregador do país entre as grandes companhias; veja ranking completo

Consultoria Great Places to Work Brasil realizou, na última semana, a 25ª premiação das melhores empresas para se trabalhar no país

Setor imobiliário na mira

China testará imposto imobiliário em parte do país para conter especulação

Projeto-piloto será conduzido por cinco anos em algumas regiões do país. Objetivo é distribuir riqueza de modo menos desigual

Clube do livro

Um passeio entre chás, sementes e cerveja: como ‘Uma Senhora Toma Chá…’ conta a história da estatística moderna de maneira descomplicada

O livro de David Salsburg te convida a conhecer o pouco mais de um dos campos mais necessários para o melhor entendimento do mundo das finanças, e claro, da ciência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies