2021-03-24T18:17:17-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
aquisição de peso

Carrefour Brasil faz big compra, adquirindo Grupo Big por R$ 7,5 bilhões

Aquisição da antiga operação do Walmart no Brasil dará musculatura ao Carrefour, que passará a ter R$ 100 bilhões em vendas brutas

24 de março de 2021
7:23 - atualizado às 18:17
grupo big hipermercado
Imagem: Divulgação

O Carrefour Brasil (CRFB3) vai ficar ainda mais big. No caso, ele vai ficar com o Grupo Big, antiga operação da varejista americana Walmart no país, criando um gigante no setor, com vendas brutas de R$ 100 bilhões.

Em comunicado divulgado na madrugada desta quarta-feira (24) e que certamente pegou o mercado de surpresa, o Carrefour Brasil anunciou que fechou um acordo com o fundo de private equity Advent International e o Walmart para a aquisição do Grupo Big Brasil, por R$ 7,5 bilhões.

A aquisição visa expandir a presença do Carrefour Brasil em regiões onde tem penetração limitada, como o Nordeste e o Sul do país. Ela também permitirá à filial da varejista francesa ganhar musculatura em formatos pouco explorados, como supermercados, por meio da incorporação de 99 lojas das bandeiras Bompreço e Nacional, e das 97 unidades de mercados do tipo soft discount, que praticam preços descontados, com as lojas da marca Todo Dia.

O Carrefour Brasil ainda atuará no segmento de sistema de associados com o formato Sam's Club, através de um contrato de licenciamento com o Walmart.

A estimativa é que a base de clientes, atualmente estimada em 45 milhões de pessoas, cresça fortemente com a adição de mais de 15 milhões de consumidores do Grupo Big.

O Carrefour Brasil estima que a operação terá sinergias desde o primeiro ano, aumentando gradualmente para representar uma contribuição adicional líquida ao lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de R$ 1,7 bilhão anualmente, três anos após a conclusão da operação.

Como a incorporação será feita

A aquisição será realizada em duas etapas. Na primeira, o Carrefour Brasil vai adquirir 70% das ações do Grupo Big por R$ 5,25 bilhões, valor que será pago em dinheiro.

Em seguida, uma assembleia geral extraordinária de acionistas do Carrefour Brasil, que ainda será marcada, deliberará a incorporação das ações representativas a 30% do capital social remanescente do Grupo Big.

Para isso, será preciso aprovar a emissão de 116.822.430 novas ações do Carrefour para complementar o valor pago. O valor unitário dos papéis foi calculado com base na média ponderada da cotação dos 30 dias anteriores, ajustado com base nos termos do acordo.

O acordo prevê que o Advent e o Walmart poderão receber um valor a mais com base na eventual valorização das ações do Carrefour Brasil, calculado a partir da valorização das ações em reais entre a data da assinatura e seis meses após o fechamento da operação, multiplicada por um fator de 20 milhões.

Com a conclusão da operação, o grupo francês Carrefour passará a deter 67,7% de participação do Grupo Carrefour Brasil, versus os 71,6% atuais, e a Península Participações, de Abílio Diniz, ficará com 7,2%, enquanto a Advent e o Walmart, através de entidades afiliadas, terão juntos 5,6% de participação.

A expectativa é de que a operação seja concluída em 2022, dependendo da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e dos acionistas do Carrefour Brasil.

Big surpresa

A operação não era esperada pelo mercado. O Grupo Big, inclusive, estava se preparando para realizar uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), tendo divulgado um prospecto preliminar em outubro do ano passado.

A empresa surgiu em 2018, após a aquisição das operações da americana Walmart no Brasil pelo fundo de investimentos Advent. Além de obter recursos, a ideia do IPO era justamente permitir que os acionistas Walmart e FIP Momentum, da gestora de fundos de private equity Advent International, vendessem suas participações. O organograma societário mostra que o FIP Momentum possui 81,1% do capital social do Grupo BIG, enquanto a Brazil Holdings, do Walmart, tem os outros 18,9%.

O Walmart decidiu sair do País após sentir dificuldades em replicar seu modelo de negócios. A americana sentiu os efeitos de um mercado varejista altamente competitivo e extremamente promocional, além de questões internas, especialmente o fato de a gestão ser centralizada nos Estados Unidos. Ela estava no mercado brasileiro há mais de 20 anos, perdendo dinheiro a maior parte do tempo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: O evangelho segundo o investidor missionário

“Você não leu o Evangelho do Value Investing? Precisamos seguir os preceitos do buy & hold! Só os fracos desistem da missão”. Os fracos não desistem da missão, porque não existe missão

Rublo em disparada

Apesar de sanções, o rublo está no seu maior patamar em sete anos — mas isso não é uma boa notícia para Putin

Moeda russa se valorizou quase 250% desde março; entenda o que isso representa para a economia do país

O REMÉDIO CHEGOU

Cade aprova compra da Extrafarma, da Ultrapar (UGPA3), pela Pague Menos (PGMN3) — mas com algumas exigências

Após mais de um ano desde o anúncio do negócio, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica aprovou, com restrições, a operação multimilionária

Suposto ataque

Ataque hacker? Pelo Twitter, Fast Shop anuncia fechamento de unidades e adiamento de pedidos; lojas seguem abertas nesta manhã

O Seu Dinheiro entrou em contato com lojas da Fast Shop e constatou funcionamento normal; o ataque hacker não foi confirmado oficialmente

NOVAS OPORTUNIDADES

Natura abre 50 novas vagas de estágio com bolsa-auxílio de R$ 1,6 mil; veja como se inscrever

A holding Natura &CO abre um novo programa de estágio para estudantes com formatura a partir de dezembro de 2023; 50% das vagas são exclusivas para pessoas autodeclaradas negras

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies