Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-16T19:25:38-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
fim da novela

Sinal verde: Cade aprova compra da Linx pela Stone sem restrições

Nesta quarta-feira, o relator do processo negou recursos de concorrentes, entre elas a Cielo, e disse que o negócio não traz prejuízos à concorrência

16 de junho de 2021
16:40 - atualizado às 19:25
Linx
Imagem: Linx.com.br

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a compra da empresa de softwares para o varejo Linx pela empresa de pagamentos Stone.

No fim de maio, o relator do processo, conselheiro Sérgio Ravagnani, havia pedido prazo de até mais 90 dias para a conclusão da análise.

Nesta quarta-feira, Ravagnani negou recursos de concorrentes, entre eles a Cielo, e disse que o negócio não traz prejuízos à concorrência.

"O mercado de software tem caminhado para convergência e deve continuar crescendo nos próximos anos em decorrência da competição acirrada. O Cade está e estará atento a esses mercados", afirmou.

A aquisição da Linx pela Stone ocorreu depois de uma intensa disputa com a Totvs, em novembro. Tanto que a proposta inicial da vencedora era de R$ 6,04 bilhões, e no final, o valor ficou em R$ 6,8 bilhões.

Um dos pontos mais polêmicos do negócio foi o acordo de não competição com os fundadores da Linx.

Alberto Menache, o CEO da empresa, vai receber R$ 19 milhões anuais durante cinco anos, mais uma remuneração de R$ 5 milhões por um ano de contrato de trabalho com a Stone.

Os outros fundadores da Linx, Nércio Fernandes e Alon Dayan, receberão um total de R$ 75 milhões e R$ 15 milhões, respectivamente.

Estes valores foram diminuídos depois da reação da Totvs e dos próprios acionistas da Linx aos termos do acordo. O montante total original a ser pago aos três fundadores era superior a R$ 300 milhões.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Mostrando confiança

BR Distribuidora resolve antecipar R$ 554 milhões em remuneração aos acionistas referente a 2021

Empresa vai pagar os proventos em forma de Juros sobre Capital Próprio, divididos em duas datas, em setembro e em dezembro deste ano

Nova tentativa

Guedes afirma que programa de emprego para jovens terá crédito extraordinário de até R$ 3 bilhões

Segundo ministro, a alternativa foi pensada como forma de enfrentar os efeitos da pandemia no nível de desocupação de jovens, que aumentou no período

SEXTOU COM O RUY

Big Bang, a teoria: As leis da Física e a tributação dos dividendos

As empresas são organismos vivos, que precisam se adaptar às mudanças para sobreviver, como na recente proposta de tributação de dividendos

dinheiro no caixa

Petrobras vende participação em companhias de energia por R$ 160 milhões

Estatal assinou contratos para a venda de suas participações de 20% na Termelétrica Potiguar (TEP) e de 40% na Companhia Energética Manauara (CEM) para a Global Participações Energia S.A. (GPE)

seu dinheiro na sua noite

Mais micro, menos macro: quando os balanços são o destaque na bolsa

Como investidores, sabemos que os mercados estão sujeitos às mudanças no cenário macroeconômico – e, no caso do Brasil e outros países emergentes, os pregões são particularmente suscetíveis também ao noticiário político. Mas, no fim do dia, a bolsa reflete o desempenho das companhias que ali são negociadas. Nas temporadas de balanços trimestrais, analistas e […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies