Menu
2021-02-01T19:46:17-03:00
Estadão Conteúdo
dois anos depois

Braskem reativará operações de cloro e soda em Maceió com sal importado do Chile

Empresa deve divulgar um fato relevante para informar ao mercado a volta da operação assim que o negócio estiver totalmente acertado

1 de fevereiro de 2021
19:46
Vista da então nova unidade da Braskem Petroquímica em Paulínia, São
Vista da então nova unidade da Braskem Petroquímica em Paulínia, São Paulo. - Imagem: Estadão Conteúdo/Alex Silva

A Braskem vai reativar ainda nesta semana, provavelmente, as suas operações na unidade de cloro e soda em Maceió (AL). A planta, que estava desativada há quase dois anos, vai funcionar com o sal importado do Chile.

A informação foi dada nesta segunda-feira pelo vice-presidente industrial da companhia, Marcelo Cerqueira. A empresa deve divulgar um fato relevante para informar ao mercado a volta da operação assim que o negócio estiver totalmente acertado.

A paralisação preventiva de toda a atividade de extração de sal da companhia foi anunciada pela empresa em maio de 2019, após o evento geológico que afundou o solo de alguns bairros e causou tremores de terra.

Com isso, foi interrompida também a produção na planta em Maceió, o que afetou parcialmente a operação da planta de PVC em Marechal Deodoro e as operações no Polo de Camaçari (BA).

A Braskem diz que fez um investimento de R$ 60 milhões para adaptar a planta ao recebimento da matéria-prima até que se ache alternativas para uma nova extração do sal-gema.

Por enquanto, a Braskem pesquisa outros pontos no estado para a exploração da matéria-prima. A empresa garante que a extração não será feita mais em área urbana para evitar novos acidentes.

Em novembro de 2019, a Braskem apresentou à Agência Nacional de Mineração (ANM) e demais autoridades medidas para o encerramento definitivo da extração de sal e fechamento de seus poços em Maceió. Segundo a Braskem, esta ação fez parte das iniciativas que vem sendo propostas nos contínuos diálogos da empresa junto ao órgão regulador.

Entre as ações, foi criada também uma área de resguardo em torno de 15 poços com a realocação de pessoas e desocupação de cerca de 500 imóveis, "além do monitoramento contínuo das áreas vizinhas". Nos demais poços, a recomendação foi de que medidas complementares de monitoramento fossem adotadas, sem necessidade de realocação de moradores, de acordo com a Braskem.

"A Braskem disponibilizou os recursos necessários e todo o planejamento para a execução destas ações em conjunto com a Defesa Civil e demais autoridades. Todas as medidas e ações foram e são baseadas nos estudos que o Instituto de Geomecânica de Leipzig (IFG), da Alemanha, referência internacional em geomecânica de poços de sal, vem fazendo a partir dos dados dos sonares executados nos poços de extração de sal da Braskem", diz a empresa.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

O melhor do seu dinheiro

O preço do diesel e o cobertor curto

Na briga do presidente Jair Bolsonaro para tentar baixar o preço dos combustíveis e do gás de cozinha no país, não foi só a Petrobras que apanhou. Pode ser que sobre também para os bancos. E na bolsa, as ações das instituições financeiras já sofreram um bocado nesta segunda-feira por causa disso. Tudo ia bem […]

FECHAMENTO

Brasília força Ibovespa a pisar no freio e bolsa quase zera ganhos após avançar mais de 2%; dólar fica estável

No exterior, as bolsas tiveram dias de ganho expressivo, com os mercados repercutindo de forma positiva a aprovação do pacote de estímulos americano e uma nova opção de vacina

Proposta na mesa

Aumento de tributação aos bancos está sendo discutido para compensar a desoneração do diesel

A lógica proposta seria da CSLL subir para compor a compensação dos tributos com o intuito de zerar a tributação do diesel e do gás de cozinha, tendo um custo total de quase R$ 3,6 bilhões.

Concentrado

Foco de Biden é a aprovação do pacote de US$ 1,9 trilhão, diz Casa Branca

O texto foi avalizado pela Câmara dos Representantes no fim de semana e ainda precisa ser analisado pelo Senado.

Casamento do ano?

Fusão de Hapvida e Intermédica deve revolucionar setor de saúde, apontam analistas; ações sobem mais de 5%

Para analistas, união das companhias não deve encontrar grandes dificuldades para conseguir aprovação do Cade, com o ponto mais crítico sendo, possivelmente, Minas Gerais, onde ambas concentram 16% do mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies