Menu
2021-05-27T17:42:41-03:00
Estadão Conteúdo
Valor não revelado

Austral, da Vinci Partners, anuncia compra da operação de resseguros da Markel no Brasil

Essa é a segunda aquisição da empresa, que estuda uma abertura de capital, no mercado de resseguros

27 de maio de 2021
17:42
Aperto de mãos
Imagem: Shutterstock

A brasileira Austral, da gestora Vinci Partners, anunciou a compra da operação de resseguros da americana Markel no Brasil. O valor do negócio, mantido a sete chaves até agora, não foi revelado.

A compra é a segunda anunciada pela Austral no mercado de resseguros em dois anos, fortalecendo a companhia, que tem estudado abrir capital nos últimos anos.

Em 2019, a resseguradora de Gilberto Sayão concluiu uma fusão com a também brasileira Terra Brasis, do Brasil Plural. Antes, os controladores da Austral chegaram bem próximos de vender o grupo para o chinês Fosun.

Histórico da transação

As negociações entre Austral e Markel tiveram início em 2019 e foram retomadas em 2020 diante da decisão do grupo de rever sua atuação na América Latina.

O contrato foi assinado em fevereiro de 2021 e a aquisição foi aprovada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), na semana passada. Com o aval do órgão regulador, a Austral Re vai integrar a operação da Markel no Brasil, incorporando processos e a equipe de funcionários da resseguradora ao seu time.

A Markel detinha patrimônio líquido de cerca de R$ 76 milhões ao fim de 2020. Em ativos totais, eram quase R$ 180 milhões.

Dentre os atrativos do seu portfólio, destaca a Austral, estão negócios com seguradoras brasileiras e ainda uma rede de distribuição especializada em resseguro, os chamados brokers, como são conhecidos os corretores do segmento.

A Austral Re emitiu cerca de R$ 900 milhões de prêmios de resseguros no ano passado, o que lhe garante a posição de quinta maior do setor. A empresa pertence à Austral Holding, que detêm ainda uma seguradora no País, com foco em riscos corporativos. O grupo administra mais de R$ 10 bilhões em ativos.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

E a fila aumenta

BR Partners faz registro de IPO que pode movimentar até R$ 620 milhões

Banco de investimentos fundado por Ricardo Lacerda pretende fazer uma oferta pública de Units, com faixa de preço entre R$ 16 e R$ 19

Pedido ao presidente

Instituto Aço Brasil pede a Bolsonaro para não reduzir tarifa de importação

Na visão do presidente executivo da entidade, Marco Polo de Mello Lopes, não há cenário de excepcionalidade que justifique tal medida

Insights Assimétricos

Preparado para a Super Quarta? O que você precisa saber antes das decisões do Fed e do Copom sobre juros

Um ajuste dos juros, mantendo-os ainda abaixo do neutro (entre 5,5% e 6,5%), seria salutar. Uma alta para além disso, contudo, poderá comprometer a retomada brasileira

Caçadores de tendências

Itaú Asset lança mais 3 ETFs com foco em inovação nas áreas de saúde, tecnologia e consumo dos millennials

Gestora do Itaú agora aposta em índices de empresas globais ligadas a tendências de consumo que estão mudando a sociedade

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

As ações das novas petroleiras valem a pena?

Nos recentes movimentos de rotação de carteiras nos mercados, temos nos deparado com a dicotomia Velha Economia (empresas de segmentos tradicionais) e Nova Economia (empresas ligadas à tecnologia e novas formas de consumo). Dentro do que se convencionou chamar de Velha Economia, temos visto o destaque das empresas de commodities, justamente o forte do Brasil. […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies