Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-09T18:22:56-03:00
Estadão Conteúdo
Colocado à venda

Além de Braskem (BRKM5), Petrobras (PETR3 e PETR4) tenta vender Deten para deixar área petroquímica

Esse processo vem encontrando dificuldade porque os investidores têm se interessado por ativos da empresa no Brasil, México e Estados Unidos separadamente

9 de agosto de 2021
11:40 - atualizado às 18:22
Vista da então nova unidade da Braskem Petroquímica em Paulínia, São
Vista da então nova unidade da Braskem Petroquímica em Paulínia, São Paulo. - Imagem: Estadão Conteúdo/Alex Silva

Além da fatia que detém na Braskem (BRKM5), a Petrobras (PETR3 e PETR4) tenta vender seus outros ativos na área petroquímica, como a Deten, líder no mercado brasileiro na produção de insumos para detergentes biodegradáveis de uso doméstico e institucional, onde possui 27,8%.

A empresa contratou o Santander para fazer a operação, anunciada em junho. Estão também na fila Copenor e FCC, mas ainda sem anúncio de venda.

Para desinvestir a fatia de 47% de ações de controle que detém na Braskem, a estatal contratou o JPMorgan, informou a companhia, enquanto a Novonor (ex-Odebrecht), controladora com 50,1%, trabalha com o Morgan Stanley para a venda.

Esse processo vem encontrando dificuldade porque os investidores têm se interessado por ativos da empresa no Brasil, México e Estados Unidos separadamente.

Já a Deten Química na Bahia, próxima da lista, fornece matéria-prima para grandes multinacionais e empresas de varejo locais.

Segundo o teaser de venda, a empresa é a única produtora de LAB (Linear Alquilbenzeno) no Brasil, com uma posição líder de mercado, quando calculado por LAB Equivalente produzido em 2020.

O produto é utilizado na produção de detergentes - líquidos e em pó - biodegradáveis. A Companhia também produz ALP (alquilado pesado) utilizado em aditivos lubrificantes e óleo têxtil.

A Petrobras possui ainda participação na Companhia Petroquímica do Nordeste (Copenor), supridora relevante de metanol e seus derivados no mercado brasileiro para os segmentos de biodiesel, agronegócios e químicos, e na Fábrica de Catalisadores Carioca (FCC), que produz e entrega soluções em catalisadores e aditivos para o craqueamento catalítico de petróleo, ou seja auxilia na transformação do petróleo bruto em gasolina, diesel e gás liquefeito de petróleo (GLP).

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Leão social

Reforma do Imposto de Renda vai bancar Auxílio Brasil? Se depender da Câmara dos Deputados, sim; entenda

Os deputados aprovaram um projeto de lei que autoriza o uso e recursos da reforma no programa desenhado para substituir o Bolsa Família

Mais uma na lista

Corretora de criptomoedas Huobi Global, uma das maiores do mundo, restringe negociações na China

A plataforma também informou que retirará gradualmente as contas existentes no gigante asiático até o fim de 2021

Uma nova gigante tech

Infracommerce (IFCM3) dispara 10% com “aquisição transformacional”; outras techs sentem o baque e caem

A Infracommerce (IFCM3) acertou a compra da Synapcom, ganhando escala no B2B — e pagando um preço relativamente baixo pela rival

NOVO SUSTO

Em crise de liquidez, concorrente da Evergrande esboça pedido de apoio a governo de cidade chinesa

Notícia provocou queda acentuada nas ações da Sunac, que fecharam hoje no nível mais baixo em 4 anos

Crédito disponível

Com juros salgados, Caixa libera empréstimo de até R$ 1.000 no aplicativo Caixa Tem; veja condições

O crédito ficará disponível para assalariados, autônomos, beneficiários de programas sociais e de políticas públicas de distribuição de renda

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies