Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-19T19:15:14-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
de olho nas commodities

Ações da Vale caem pressionadas pelo minério; com prováveis dividendos, é hora de comprar VALE3?

Pagamento de dividendos e avaliação de que ação da empresa estaria barata mesmo considerando um cenário pessimista para minério de ferro sustentam tese do BTG

14 de setembro de 2021
19:08 - atualizado às 19:15
Navio da Vale
Imagem: Agência Vale

As ações da Vale (VALE3) fecharam esta terça-feira (14) a R$ 94,09 — patamar 20% inferior ao melhor momento dos papéis, em um reflexo da baixa de 46% dos preços do minério de ferro no mercado internacional. Seria uma oportunidade de compra para o investidor?

Os analistas do BTG Pactual defendem que sim, apoiados em duas teses: a de pagamento de dividendos e a de que a ação da empresa estaria barata mesmo considerando o minério de ferro a US$ 100 por tonelada em 2022 — patamar ainda inferior ao atual, de US$ 129.

O banco tem um preço-alvo de US$ 30 para os ADRs (recibos de ações negociados nos EUA) da Vale, valor que implica um potencial de alta de 66% em 12 meses sobre o preço de segunda (13).

"Projetamos que a Vale vai pagar cerca de US$ 8 bilhões em dividendos até o final de setembro, o que implica um mínimo de US$ 5,3 bilhões e dividendos extraordinários de US$ 2,7 bilhões", diz trecho do relatório assinado pelos analistas Leonardo Correa e Caio Greiner.

A projeção se confirmou na noite de quinta-feira, quando a Vale anunciou a distribuição de R$ 40,2 bilhões em dividendos.

Os valores implicariam um rendimento de 8,4% em termos dolarizados, segundo o banco, que também calcula que a Vale pode distribuir, ao longo de 2021, US$ 20 bilhões em retorno de caixa aos acionistas — algo "incomparável" no setor, diz o BTG.

VEJA TAMBÉM: Vale (VALE3): ação está BARATA e pode pagar DIVIDENDOS de 10% ao ano | Analistas recomendam compra

"Daqui para frente, o tom permanece o mesmo: a maior parte da geração de fluxo de caixa livre deve ser devolvida aos acionistas, com a administração ainda altamente “avessa ao capex [investimento em bens de capital] caro” (o que aplaudimos)".

BTG, em relatório.

Já para o cenário de minério de ferro a US$ 100, o BTG avalia que a companhia teria uma ação barata por conta da projeção de um Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de US$ 27 bilhões em 2022.

"Calculamos um múltiplo de 'apenas' 3,5x EV/EBITDA [valor da firma sobre Ebitda] e FCFE [Fluxo de Caixa Livre para o Patrimônio Líquido] rendendo 17%, métricas que parecem muito atraentes", disseram os analistas.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

IPO adiado

Bluefit: nem desconto de 20% garante estreia da rede de academias na bolsa

Inicialmente estimado em R$ 600 milhões, IPO da rede de academias de baixo custo agora deverá ter o valor reduzido e envolver apenas investidores institucionais, como fundos e fundações

Tensão EUA-China

Executiva da Huawei detida no Canadá em 2018 volta à China após acordo com os EUA

Confinada à cidade de Vancouver há quase três anos, onde havia sido presa sob acusação de fraude, CFO da Huawei, Meng Wangzhou, protagonizou incidente diplomático entre Canadá, EUA e China

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: O destino da Evergrande, uma análise da Vale e seis ações indicadas por analistas

A semana que termina nos mercados foi marcada pela incerteza quanto ao futuro da incorporadora chinesa Evergrande e seus desdobramentos sobre a economia global. A crise na empresa, que tem um passivo oscilando à beira da insolvência, é consequência do aperto monetário e regulatório sobre o setor promovido pelo governo chinês desde o final do […]

Estimativas

Carrefour (CRFB3) divulga projeção para Atacadão e estima R$ 100 bi em vendas em 2024

A projeção de vendas brutas da rede no exercício social que se encerrará em 31 de dezembro de 2021 é de R$ 60 bilhões

PODCAST MESA PRA QUATRO

Da Conga até o Tik Tok: Gretchen conta de sua carreira artística e como administra seu dinheiro

Aos 60 anos, Gretchen relata sobre sua independência financeira e histórias de família e de carreira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies