2021-10-22T06:57:59-03:00
Debandada no Ministério

Quatro membros da equipe econômica pedem demissão após Guedes lavar as mãos para furo no teto de gastos

Segundo o Ministério da Economia, os funcionários alegaram motivos pessoais, mas o timing das saídas aponta que a insatisfação com a postura do ministro pode ser o real motivo por trás da debandada

21 de outubro de 2021
18:34 - atualizado às 6:57
Imagem: MARCELO CHELLO/CJPRESS/AE/

A equipe de Paulo Guedes sofreu quatro duras baixas no início da noite desta quinta-feira (21). O secretários da Fazenda, Bruno Funchal, e do Tesouro, Jefferson Bittencourt, além de seus secretários adjunto e especial adjunto, Rafael Araújo e Gildenora Dantas, pediram exoneração hoje.

Segundo o Ministério, de onde partiu o anúncio, os funcionários alegaram motivos pessoais para a saída. "Funchal e Bittencourt agradecem ao ministro pela oportunidade de terem contribuído para avanços institucionais importantes e para o processo de consolidação fiscal do país", cita o comunicado.

O timing da notícia, porém, divulgada um dia após Guedes dizer que isentou-se de responsabilidade pelo formato do Auxílio Brasil, aponta que a insatisfação com o benefício e com a postura do ministro pode ser o real motivo por trás da debandada de seus principais conselheiros.

O mercado, que seguiu pressionado pela ameaça ao teto de gastos hoje, deve digerir as demissões no pregão da próxima sexta-feira (22). Mas, segundo indica o EWZ, principal fundo negociado em Nova York que investe em ações brasileiras, elas não devem acalmar os investidores, pelo contrário. Por volta das 18h35, o ETF recuava 1,93%, a R$ 29,52, nas negociações after hours.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O MELHOR DA SEMANA

Ronaldo Fenômeno ficou maluco? Saiba como funciona a SAF, que permitiu ao craque pagar R$ 400 milhões pelo Cruzeiro

Conheça também os principais candidatos a Sociedade Anônima de Futebol e para que tipo de clube ela pode ser mais interessante

Dê o play!

Com a Selic acima de 10%, quais os próximos passos do BC? O podcast Touros e Ursos debate o futuro da taxa de juros

No podcast Touros e Ursos desta semana, a equipe do SD discutiu o cenário para a Selic e o BC em 2022. Até onde o Copom vai subir os juros?

Sinal amarelo

Marfrig (MRFG3) confirma participação em oferta da BRF (BRFS3), mas não poderá assumir o controle da empresa; entenda

Segundo um comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários hoje, as compras da Marfrig estarão limitadas a sua participação acionária atual

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa no azul apesar da volatilidade, bitcoin no vermelho e imbróglios com FII e Oi: o que marcou o mercado nesta sexta

Numa semana marcada pela escalada das tensões entre Rússia e Ucrânia, decisão de juros nos Estados Unidos e um discurso mais hawkish (duro contra a inflação) por parte do presidente do banco central americano, Jerome Powell, o Ibovespa conseguiu, mais uma vez, acumular alta. E as bolsas americanas – pasme – também. A sexta-feira (28) […]

DESINVESTIMENTOS

Em negócio bilionário, Petrobras (PETR4) vende ativos na Bacia Potiguar para subsidiária da 3R Petroleum (RRRP3); saiba quanto entrou nos cofres da estatal

A bola da vez é um conjunto de 22 concessões de campos de produção terrestre e de águas rasas, juntamente à sua infraestrutura de processamento, refino, logística, armazenamento, transporte e escoamento