2021-02-18T18:46:31-03:00
Estadão Conteúdo
Só o básico

Senado deve votar PEC para destravar auxílio sem medidas polêmicas, diz líder

Conforme a negociação, a medida poderá ser aprovada em dois turnos no mesmo dia e seguir para a Câmara.

18 de fevereiro de 2021
16:44 - atualizado às 18:46
Plenário do Senado
Plenário do Senado. - Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para destravar o novo auxílio emergencial deve incorporar itens do pacote fiscal em tramitação no Senado, mas sem as medidas mais polêmicas de corte de despesas. A informação foi dada pelo líder da minoria na Casa, Jean Paul Prates (PT-RN), em coletiva de imprensa após reunião de líderes partidários.

Leia também:

Conforme o Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) antecipou, os partidos fizeram um acordo para pautar a PEC na próxima quinta-feira, 25, no Senado.

Até esta sexta-feira, 19, o senador Marcio Bittar (MDB-AC) deve entregar uma versão do parecer para discussão entre os parlamentares e apresentação de emendas. Conforme a negociação, a medida poderá ser aprovada em dois turnos no mesmo dia e seguir para a Câmara.

O governo prepara a edição de uma medida provisória para viabilizar o pagamento de uma nova rodada do auxílio emergencial após a aprovação da PEC no Congresso, abrindo um crédito extraordinário no orçamento, de acordo com o senador. Esse crédito criaria uma nova despesa sem redução de outros gastos, aumentando o endividamento da União. "Será uma PEC recauchutada e provavelmente livrando as questões mais polêmicas", disse Jean Paul Prates.

De acordo com o líder da minoria, o governo se comprometeu em manter três ou quatro itens na PEC a ser votada, resgatando itens das três propostas do pacote fiscal que foram apresentadas em 2019. As medidas votadas agora ficaram em torno de ressalvas para o cumprimento da regra de ouro, sustentabilidade da dívida e um "equilíbrio fiscal intergeracional", sem redução imediata de despesas.

O senador pontuou que não houve compromisso em votar os itens mais polêmicos, como redução de salário e jornada de trabalho de servidores públicos, no futuro. Ou seja, o governo destravaria o auxílio, mas sem uma garantia de agenda fiscal no futuro. "Vai vir a proposta e vamos discutir a medida por emendas e destaques. O que não passar, o governo vai ter que engolir, como a questão dos servidores", disse o senador.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

ELEIÇÕES 2022

Até Simone Tebet venceria Jair Bolsonaro no segundo turno; nova pesquisa explica por que o presidente não conseguiria se reeleger se a votação fosse hoje

Alta rejeição à candidatura de Bolsonaro à reeleição faria com que ele perdesse em todos os cenários estudados na mais recente pesquisa BTG/FSB

GASOLINA E DIESEL EM FOCO

Governador de SP anuncia corte do ICMS sobre combustíveis para 18%; arrecadação deve cair em R$ 4,4 bilhões no ano e afetar transportes no estado

A redução da alíquota será de 25% para 18%, o que deve gerar uma queda de R$ 0,48 do valor do litro da gasolina nos postos

ESTÁGIO E TRAINEE

Vale encerra inscrições para estágio nesta semana; confira as principais vagas para estudantes e recém-formados com bolsas-auxílio de até 7 mil

Eleita uma das empresas dos sonhos dos jovens brasileiros, a mineradora está com o processo seletivo para estágio até amanhã (28)

SEGURO AGRO É POP?

Banco do Brasil (BBAS3) e BB Mapfre criam plataforma digital para o agronegócio

A Broto será focada na cadeia produtiva do setor, aproveitando a proximidade do Banco do Brasil (BBAS3) com o segmento

MERCADOS AO VIVO

Bolsa hoje: Ibovespa pega carona com commodities e avança; dólar oscila

RESUMO DO DIA: A última semana de junho começa positíva, com o alívio dos temores envovlendo a recessão. As bolsas internacionais operam em alta hoje, ampliando os ganhos da semana passada. Por aqui, o Ibovespa acompanha a crise do MEC, Petrobras (PETR4) e PEC dos combustíveis. Acompanhe por aqui o que mexe com a bolsa, o […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies