Menu
2021-01-12T07:48:22-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
fica a lição

Saída da Ford precisa servir de alerta ao País, diz Fiesp

Federação das indústrias paulistas afirma que alta carga tributária brasileira faz toda a diferença na tomada de decisões empresariais

12 de janeiro de 2021
7:48
Ford, Fábrica da Ford
Fábrica da Ford - Imagem: Bruno Rocha/Estadão Conteúdo

A decisão da Ford de encerrar suas atividades fabris no Brasil é uma notícia triste, mas precisa servir de alerta sobre a necessidade de reduzir o custo de produção do País e melhorar o ambiente de competição, segundo a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

A montadora deixou anunciou na segunda-feira (11) que vai encerrar a produção de carros no Brasil este ano, mantendo apenas o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas, em São Paulo, e a sede regional, no mesmo Estado.

Os veículos vendidos no Brasil passam a ser produzidos principalmente na Argentina e no Uruguai. A montadora também deve contar com importações de outras regiões e oferecerá suporte ao cliente com outros serviços no país.

As ações da Ford fecharam ontem com alta de 3,33% na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), a US$ 9,30. No pré-mercado desta terça-feira (12), elas recuam 0,32%, a US$ 9,27.

Impostos em demasia

Para a Fiesp, a alta carga tributária brasileira faz toda a diferença na tomada de decisões empresariais. A entidade afirma que o custo de produção de um automóvel dobra apenas por conta dos impostos.

“Precisamos urgentemente fazer as reformas estruturais, baixar impostos e melhorar a competitividade da nossa economia para atrair investimentos e gerar os empregos de que o Brasil tanto precisa”, diz trecho do comunicado.

Sobrou para Doria

A nota da Fiesp sobre a saída da Ford do Brasil também criticou a decisão do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de elevar a alíquota de ICMS sobre diversos produtos no Estado.

“E ainda há governantes que pensam no absurdo de aumentar tributos, como no caso da inacreditável alta do ICMS em São Paulo”, diz trecho do comunicado.

A medida faz parte de um pacote de ajuste fiscal do governo estadual. Em outubro, por iniciativa do Palácio dos Bandeirantes, a Assembleia Legislativa (Alesp) autorizou a redução linear de 20% nos benefícios fiscais concedidos a setores da economia.

A alta do imposto pegou mal ao longo de diversos segmentos. Doria acabou recuando no ajuste sobre a parte de alimentos e medicamentos genéricos, suspendendo as mudanças promovidas no ICMS.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Cristina Andriotti, CEO da Ambipar

Como a Ambipar pode auxiliar empresas e países a cumprirem as metas da Cúpula do Clima

O mercado de carbono, o gerenciamento de resíduos e ações contra o avanço do aquecimento global fazem parte do futuro de todos os países do mundo. Por isso, as ações desenvolvidas por nós e os serviços prestados tendem a ser cada vez mais reconhecidos

FII DO MÊS

Os melhores fundos imobiliários para investir em maio, segundo 10 corretoras

O fundo preferido das corretoras no mês está exposto ao segmento de supermercados, hipermercados e atacarejos e engatou duas vitórias consecutivas em nosso ranking

O melhor do Seu Dinheiro

A Pedra Filosofal do mercado financeiro e mais destaques da noite

O minério de ferro converteu-se na pedra filosofal dos mercados: tudo o que toca, vira ouro — como as ações da Vale e das siderúrgicas

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Mercado Financeiro e a Pedra Filosofal

De certa maneira, o mercado financeiro está cheio de alquimistas: tentam transformar dinheiro em mais dinheiro. Ações, câmbio, títulos de renda fixa, fundos imobiliários — no fim, o objetivo dos investidores é multiplicar o patrimônio. O problema é que não há fórmula mágica. Nem sempre as poções funcionam; na verdade, é relativamente comum que o […]

FECHAMENTO

Commodities dão força extra e bolsa fecha o dia em alta firme enquanto NY fica no vermelho

Com o exterior negativo, restou ao setor de commodities e energia salvar o Ibovespa da cautela. O dólar à vista aproveitou e teve um dia de leve queda

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies